Iscas Intelectuais
Produtividade Antifrágil
Produtividade Antifrágil
PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL vem para provocar você a rever ...

Ver mais

Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Estamos protagonizando uma revolução nas mídias, com ...

Ver mais

Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Nos últimos 100 anos, na Alemanha e nos EUA, o ...

Ver mais

Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Pois é... esta semana completo 64 anos de idade. ...

Ver mais

Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Um Podcast Café Brasil com quase três horas de duração ...

Ver mais

Comunicado sobre o LíderCast
Comunicado sobre o LíderCast
Em função da pandemia e quarentena, a temporada 16 do ...

Ver mais

LíderCast 204 – Marco Bianchi
LíderCast 204 – Marco Bianchi
Humorista, um dos criadores dos Sobrinhos do Athaíde, ...

Ver mais

LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
Empreendedor de Vitória, no Espírito Santo, que começa ...

Ver mais

LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
Que está à frente da LEO Learning Brasil, uma empresa ...

Ver mais

Sobre Liberdade
Sobre Liberdade
Abri uma das aulas de meu curso Produtividade ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
A mente da gente é que nem o Windows; está agitando mas ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 - Livre-se do lixo

Ver mais

Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Desenvolva a sua própria pegada produtiva!

Ver mais

O fenômeno da fraude acadêmica no Brasil
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Existe um fenômeno curioso na cultura brasileira: a falsificação de credenciais acadêmicas. A mentira do novo ex-ministro da Educação, Carlos Decotelli, que afirma ter concluído um doutorado que ...

Ver mais

Pandemia ou misantropia?
Filipe Aprigliano
Iscas do Apriga
Mais importante que defender a sua opinião, é defender o direito de livre expressão e escolha.

Ver mais

Revisionismos e intolerância
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Revisionismos e intolerância “Sabemos que ninguém jamais toma o poder com a intenção de largá-lo. O poder não é um meio, é um fim em si. Não se estabelece uma ditadura com o fito de salvaguardar ...

Ver mais

Motivos de orgulho
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Motivos de orgulho Numa época repleta de dificuldades, pessimismo e más notícias como a que estamos vivendo em razão da pandemia de coronavírus e suas consequências sanitárias, econômicas, ...

Ver mais

Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Se você tem acesso a informações que outras pessoas não ...

Ver mais

Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Estamos assistindo a uma revolução na mídia, meus ...

Ver mais

Cafezinho 294 – Vem pra Confraria
Cafezinho 294 – Vem pra Confraria
Se você vê algum valor em nosso trabalho, acesse ...

Ver mais

Cafezinho 293 – Democracia da porta pra fora.
Cafezinho 293 – Democracia da porta pra fora.
Não coloque a distribuição do seu trabalho nas mãos das ...

Ver mais

EGOS INFLADOS

EGOS INFLADOS

Suely Pavan Zanella - Iscas Comportamentais -

Suely Pavan Zanella

ego infladoAdulto: Pessoa que em toda coisa que fala, fala primeiro dela mesma. (Andrés Felipe Bedoya, 8 anos) (*)

Há muitos e muitos anos, ainda na época em que eu trabalhava dentro do ambiente organizacional, e era obrigada a selecionar consultores e palestrantes, recebi a recomendação de diversas pessoas (funcionários da empresa) para assistir uma palestra de um profissional muito famoso que ministrava cursos de oratória e coisas quitais. Se eu o contratasse isso renderia a ele vários turmas, e claro, muito dinheiro, numa época em que se pagava uma grana preta a consultores.
E lá fui eu à noite assistir à palestra do moço. Ele já sabia da minha intenção, e logo que cheguei, de forma muito galante, fez questão de se apresentar. Deixo claro que ele não fez isso com a maioria dos participantes.
A palestra começa, e ele, eu contei no relógio, ficou mais ou menos vinte minutos falando apenas de si mesmo. Óbvio que falar de si mesmo durante este tempo não compõe o escopo de nenhuma palestra com duração de uma hora e muito menos tinha a ver com o objetivo da sua apresentação. Falar o quanto se é maravilhoso, incrível, sensível ou intuitivo já é um sinal claro de exibicionismo e baixa autoestima. Quem tem autoestima mediana e alta não usa desse recurso. Não precisa.
Claro, que não contratei o moço com ego inflado, mas entendi desde aquele dia, que as pessoas de forma geral sentem um fascínio quase cego por gente deste tipo. Basta você ver o número baixo de seguidores que tem gente brilhante e com conteúdo no Facebook e Twitter, em detrimento de pessoas ocas e sem conteúdo, mas que exploram o quanto “são incríveis” em seus posts e fotos! O brasileiro cultua muito este tipo de gente, diferentemente dos europeus, por exemplo. Por aqui sempre precisamos de um guru majestoso e exibido para dizer como devem ser feitas as coisas, normalmente de maneira simplória e ineficaz. Não é á toa que o tal “marketing pessoal” ganhou força por aqui num sentido bastante deturpado. Marketing Pessoal como dizia a minha amiga e colega psicodramatista, e infelizmente já falecida Olga Fagerstrem, que ministrava cursos com este foco tem a ver com autoestima. E autoestima vem de dentro para fora, não tem nada a ver com fake ou exibicionismo.
De qualquer forma essa palestra que assisti com o moço de ego inflado me ajudou muito em processos seletivos, principalmente para candidatos à vagas de executivos ( diretores e gerentes). Meu modo de entrevistar é bem diferente das entrevistas tradicionais para este público, onde de certa forma se reforça esse lado do ego inflado. Eu ficava, e ainda fico, impressionada como pessoas em cargos tão importantes negam o valor da equipe, por exemplo, mesmo quando eufemisticamente, ou porque aprenderam em empresas de recolocação a falarem “nós”. Mas como sou treinada e muito experiente, percebia que no fundo eles só falavam deles mesmos, como sendo os únicos responsáveis por resultados mirabolantes, mas nem sempre verdadeiros.
Se em uma conversa, entrevista de emprego, palestra ou curso você perceber que alguém gasta um tempo enorme falando de si mesmo ou se autoelogiando, fuja, você esta diante de um ego inflado, que como todo o vaidoso só quer uma coisa de você: A sua idolatria. Pessoas se distinguem pelo conteúdo, formas podem ser forjadas.
Comecei esse texto como a frase de uma criança de oito anos e termino com uma frase que aprendi quando eu era criança: Um homem cheio de si é sempre vazio!
(*) Um professor colombiano passou dez anos coletando definições de seus alunos e, como resultado, obteve um dicionário com verbetes ao mesmo tempo puros, lógicos e reais: https://catracalivre.com.br/geral/cidadania/indicacao/dicionario-feito-por-criancas-revela-a-adultos-um-mundo-que-ja-esqueceram/

Ver Todos os artigos de Suely Pavan Zanella