s
Iscas Intelectuais
Nem tudo se desfaz
Nem tudo se desfaz
Vale muito a pena ver a história da qual somos ...

Ver mais

Henrique Viana
Henrique Viana
O convidado para o LíderCast desta vez é Henrique ...

Ver mais

Deduzir ou induzir
Deduzir ou induzir
Veja a quantidade de gente que induz coisas, ...

Ver mais

Origem da Covid – seguindo as pistas
Origem da Covid – seguindo as pistas
Tradução automática feita pelo Google, de artigo de ...

Ver mais

Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Você certamente já ouviu falar do Complexo de ...

Ver mais

Café Brasil 790 – Don´t be evil
Café Brasil 790 – Don´t be evil
Existe uma preocupação crescente sobre o nível de ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 788 – Love, Janis
Café Brasil 788 – Love, Janis
Janis Joplin era uma garota incompreendida, saiu da ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Sabe quem ajuda este programa chegar até você? É a ...

Ver mais

Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Um papo muito interessante com Henrique Viana, um jovem ...

Ver mais

Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Aurélio Alfieri é um educador físico e youtuber, ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

O Brasil e o Dia do Professor
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
O Brasil e o Dia do Professor Aulinha de dois mil réis Apesar das frequentes notícias que vêm a público, dando conta do elevado grau de corrupção existente em nosso país, e da terrível ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Definição dos Termos (parte 4)
Alexandre Gomes
  Uma definição torna explícita a INTENSÃO* ou significado de um termo, a essência que este termo representa.   *  você deve ter estranhado a palavra INTENSÃO, imaginando que seria ...

Ver mais

Enquanto isso
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Em setembro do ano passado o STF julgou um processo muito interessante, sobre a propriedade do Palácio Guanabara, sede do governo do Estado do Rio de Janeiro. Foi decidido que o palácio pertence ...

Ver mais

Agronegócio, indústria e mudança de mindset
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Agronegócio, indústria e mudança de mindset “Quando adotamos um mindset, ingressamos num novo mundo. Num dos mundos – o das características fixas –, o sucesso consiste em provar que você é ...

Ver mais

Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Gritaria ideológica em rede social, sustentada em ...

Ver mais

Cafezinho 429 – Minha tribo
Cafezinho 429 – Minha tribo
E no limite, a violência, o xingar, o ofender, o ...

Ver mais

Cafezinho 428 – A cultura da reclamação
Cafezinho 428 – A cultura da reclamação
O ser humano, naturalmente, só confia em membros de sua ...

Ver mais

Cafezinho 427 – Política e histeria
Cafezinho 427 – Política e histeria
A histeria política é sintoma da perda total do ...

Ver mais

EGOS INFLADOS

EGOS INFLADOS

Suely Pavan Zanella - Iscas Comportamentais -

Suely Pavan Zanella

ego infladoAdulto: Pessoa que em toda coisa que fala, fala primeiro dela mesma. (Andrés Felipe Bedoya, 8 anos) (*)

Há muitos e muitos anos, ainda na época em que eu trabalhava dentro do ambiente organizacional, e era obrigada a selecionar consultores e palestrantes, recebi a recomendação de diversas pessoas (funcionários da empresa) para assistir uma palestra de um profissional muito famoso que ministrava cursos de oratória e coisas quitais. Se eu o contratasse isso renderia a ele vários turmas, e claro, muito dinheiro, numa época em que se pagava uma grana preta a consultores.
E lá fui eu à noite assistir à palestra do moço. Ele já sabia da minha intenção, e logo que cheguei, de forma muito galante, fez questão de se apresentar. Deixo claro que ele não fez isso com a maioria dos participantes.
A palestra começa, e ele, eu contei no relógio, ficou mais ou menos vinte minutos falando apenas de si mesmo. Óbvio que falar de si mesmo durante este tempo não compõe o escopo de nenhuma palestra com duração de uma hora e muito menos tinha a ver com o objetivo da sua apresentação. Falar o quanto se é maravilhoso, incrível, sensível ou intuitivo já é um sinal claro de exibicionismo e baixa autoestima. Quem tem autoestima mediana e alta não usa desse recurso. Não precisa.
Claro, que não contratei o moço com ego inflado, mas entendi desde aquele dia, que as pessoas de forma geral sentem um fascínio quase cego por gente deste tipo. Basta você ver o número baixo de seguidores que tem gente brilhante e com conteúdo no Facebook e Twitter, em detrimento de pessoas ocas e sem conteúdo, mas que exploram o quanto “são incríveis” em seus posts e fotos! O brasileiro cultua muito este tipo de gente, diferentemente dos europeus, por exemplo. Por aqui sempre precisamos de um guru majestoso e exibido para dizer como devem ser feitas as coisas, normalmente de maneira simplória e ineficaz. Não é á toa que o tal “marketing pessoal” ganhou força por aqui num sentido bastante deturpado. Marketing Pessoal como dizia a minha amiga e colega psicodramatista, e infelizmente já falecida Olga Fagerstrem, que ministrava cursos com este foco tem a ver com autoestima. E autoestima vem de dentro para fora, não tem nada a ver com fake ou exibicionismo.
De qualquer forma essa palestra que assisti com o moço de ego inflado me ajudou muito em processos seletivos, principalmente para candidatos à vagas de executivos ( diretores e gerentes). Meu modo de entrevistar é bem diferente das entrevistas tradicionais para este público, onde de certa forma se reforça esse lado do ego inflado. Eu ficava, e ainda fico, impressionada como pessoas em cargos tão importantes negam o valor da equipe, por exemplo, mesmo quando eufemisticamente, ou porque aprenderam em empresas de recolocação a falarem “nós”. Mas como sou treinada e muito experiente, percebia que no fundo eles só falavam deles mesmos, como sendo os únicos responsáveis por resultados mirabolantes, mas nem sempre verdadeiros.
Se em uma conversa, entrevista de emprego, palestra ou curso você perceber que alguém gasta um tempo enorme falando de si mesmo ou se autoelogiando, fuja, você esta diante de um ego inflado, que como todo o vaidoso só quer uma coisa de você: A sua idolatria. Pessoas se distinguem pelo conteúdo, formas podem ser forjadas.
Comecei esse texto como a frase de uma criança de oito anos e termino com uma frase que aprendi quando eu era criança: Um homem cheio de si é sempre vazio!
(*) Um professor colombiano passou dez anos coletando definições de seus alunos e, como resultado, obteve um dicionário com verbetes ao mesmo tempo puros, lógicos e reais: https://catracalivre.com.br/geral/cidadania/indicacao/dicionario-feito-por-criancas-revela-a-adultos-um-mundo-que-ja-esqueceram/

Ver Todos os artigos de Suely Pavan Zanella