s
Iscas Intelectuais
Por dentro das Big Techs
Por dentro das Big Techs
Alguma coisa está mudando na cultura do trabalho, e ...

Ver mais

Um pouquinho de história
Um pouquinho de história
Um pouquinho de história só para manter as coisas em ...

Ver mais

Não olhe para cima
Não olhe para cima
Não olhe para cima é uma comédia para ser levada a ...

Ver mais

Nem tudo se desfaz
Nem tudo se desfaz
Vale muito a pena ver a história da qual somos ...

Ver mais

Café Brasil 805 – O Estupro da Mente
Café Brasil 805 – O Estupro da Mente
Muito bem! No episódio passado, eu introduzi o conceito ...

Ver mais

Café Brasil 804 – Psicose de formação em massa
Café Brasil 804 – Psicose de formação em massa
O termo Mass Formation Psychosis, psicose de formação ...

Ver mais

Café Brasil 803 – Enquanto houver sol
Café Brasil 803 – Enquanto houver sol
E aí? Pronto pro ano novo? Tá complicado, é? Muita ...

Ver mais

Café Brasil 802 – A Lei de Lindy
Café Brasil 802 – A Lei de Lindy
Olhe pela janela... o que restará daqui a 100 anos, de ...

Ver mais

LíderCast 227 – Leticia Zamperlini e Cristian Lohbauer
LíderCast 227 – Leticia Zamperlini e Cristian Lohbauer
No programa de hoje temos Leticia Zamperlini e Cristian ...

Ver mais

Café Brasil 793 – LíderCast Antônio Chaker
Café Brasil 793 – LíderCast Antônio Chaker
Hoje bato um papo com Antônio Chaker, que é o ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Hoje bato um papo muito interessante com Leandro Bueno, ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 5 – Predicáveis: Classificação e Números (parte 4)
Alexandre Gomes
Os PREDICÁVEIS representam a mais completa classificação das relações que podem ser afirmadas DE UM PREDICADO. em relação a um sujeito, TANTO QUANTO as categorias (do ser) são a mais completa ...

Ver mais

Expectativas em relação à China
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Expectativas em relação à China “Embora ainda seja prematuro especular sobre os delineamentos básicos de uma nova e inevitável ordem internacional, a evolução dos acontecimentos parece apontar ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 5 – Formas Proposicionais A E I O (parte 3)
Alexandre Gomes
As distinções apresentadas na lição anterior são as bases da CONCEITUAÇÃO e do MANEJO das proposições. Usando a qualidade, ou tanto a quantidade quanto a modalidade, como base, TODA PROPOSIÇÃO ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 5 – Características das Proposições (parte 2)
Alexandre Gomes
As PROPOSIÇÕES podem ser agrupadas por cinco características; e cada uma dessas se divide em duas classes. As cinco características são: a) referência à realidade, b) quantidade, c) qualidade, d) ...

Ver mais

Cafezinho 457 – Eu não sabia
Cafezinho 457 – Eu não sabia
O jornalista, crítico da mídia e filósofo amador ...

Ver mais

Cafezinho 456 – Humildade na liderança
Cafezinho 456 – Humildade na liderança
Quando você mistura ignorância com arrogância, pitadas ...

Ver mais

Cafezinho 455 – Para pensar direito
Cafezinho 455 – Para pensar direito
George Orwell escreveu: "Se as idéias corrompem a ...

Ver mais

Cafezinho 454 – A tecnologia mata a paciência
Cafezinho 454 – A tecnologia mata a paciência
A vida é curta demais pra gente ficar esperando. Mas ...

Ver mais

Exemplos positivos da sociedade

Exemplos positivos da sociedade

Luiz Alberto Machado - Iscas Econômicas -

Exemplos positivos da sociedade

O início do outono foi marcado pela publicação de dois documentos apresentados por diferentes segmentos da sociedade com considerações críticas e sugestões para o enfrentamento da difícil situação vivida pelo País.

Um dos documentos, apresentado na forma de Carta Aberta à Sociedade Referente a Medidas de Combate à Pandemia, que se tornou conhecido como Carta dos Economistas, tem por título “O País Exige Respeito; a Vida Necessita da Ciência e do Bom Governo”. Conta com 500 assinaturas (de economistas na sua esmagadora maioria, entre os quais ex-ocupantes de cargos de primeiro escalão como Pedro Malan, Rubens Ricupero, Armínio Fraga, Maílson da Nóbrega, Pérsio Arida, Affonso Celso Pastore, Edmar Bacha e Elena Landau) e pode ser lido na íntegra em file:///C:/Users/Dell/Downloads/2509996288-carta-aberta-medidas-de-combate-a-pandemia-28com-assinaturas-29.pdf.

O outro documento foi apresentado pelo Movimento Convergência Brasil, que foi criado no final de 2020 contando com destacados empresários brasileiros, entre os quais Maria Luiza Trajano (Magazine Luiza), Jorge Gerdau Johannpeter (Grupo Gerdau), Hélio Magalhães, ex-presidente do Citi e presidente do conselho de administração do Banco do Brasil, Helena Nader, vice-presidente da Academia Brasileira de Ciências, Paulo Hartung, ex-governador do Espírito Santo, e Fabio Barbosa, membro do Conselho das Nações Unidas.  O documento propõe um programa de renda mínima com recursos provenientes de privatizações e de economias decorrentes da reforma administrativa, na qual merece destaque a ideia de acabar com “penduricalhos” em salários do serviço público. Pela proposta, 30% das receitas obtidas seriam colocadas em um fundo financeiro administrado pelo BNDES. Mais informações estão disponíveis em https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,empresarios-articulam-proposta-para-programa-de-renda-basica-no-pais,70003655453.

Gostaria, em primeiro lugar, de salientar a importância das duas iniciativas, pois as contribuições dos diversos segmentos da sociedade são fundamentais para o aperfeiçoamento das instituições e para o amadurecimento da nossa democracia.

Depois de examinar os dois documentos, fiquei com a sensação de que o do Movimento Convergência Brasil é mais realista e aponta para soluções que demandam a participação de diversos segmentos da sociedade, quer do setor público (e não só do Executivo), quer do setor privado. Já o dos economistas atribui toda a responsabilidade pela situação atual ao governo federal, o que, a meu juízo, transforma-o num documento mais limitado e até tendencioso. Embora concorde que o presidente Bolsonaro tem sido pródigo em ações que beiram à irresponsabilidade, não considero adequado atribuir a ele toda a responsabilidade pela situação.

Fazendo coro ao jornalista William Waack, espero que essas manifestações de empresários e de economistas sejam vistas como alertas ao governo, que muitas vezes parece viver numa realidade paralela, e não como ameaças ou tentativas de desestabilização.

Ver Todos os artigos de Luiz Alberto Machado