s
Iscas Intelectuais
Nem tudo se desfaz
Nem tudo se desfaz
Vale muito a pena ver a história da qual somos ...

Ver mais

Henrique Viana
Henrique Viana
O convidado para o LíderCast desta vez é Henrique ...

Ver mais

Deduzir ou induzir
Deduzir ou induzir
Veja a quantidade de gente que induz coisas, ...

Ver mais

Origem da Covid – seguindo as pistas
Origem da Covid – seguindo as pistas
Tradução automática feita pelo Google, de artigo de ...

Ver mais

Café Brasil 793 – LíderCast Antônio Chaker
Café Brasil 793 – LíderCast Antônio Chaker
Hoje bato um papo com Antônio Chaker, que é o ...

Ver mais

Café Brasil 792 – Solte o belo!
Café Brasil 792 – Solte o belo!
A beleza existe? Ou é só coisa da nossa cabeça? E se ...

Ver mais

Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Você certamente já ouviu falar do Complexo de ...

Ver mais

Café Brasil 790 – Don´t be evil
Café Brasil 790 – Don´t be evil
Existe uma preocupação crescente sobre o nível de ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Sabe quem ajuda este programa chegar até você? É a ...

Ver mais

Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Um papo muito interessante com Henrique Viana, um jovem ...

Ver mais

Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Aurélio Alfieri é um educador físico e youtuber, ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Regras de Definição (parte 5)
Alexandre Gomes
  Para cumprir a função de DEFINIÇÃO, esta deve atender alguns requisitos. Do contrário, será apenas enrolação ou retórica vazia. Os requisitos são: 1. CONVERSÍVEL em relação ao sujeito, à ...

Ver mais

O Brasil e o Dia do Professor
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
O Brasil e o Dia do Professor Aulinha de dois mil réis Apesar das frequentes notícias que vêm a público, dando conta do elevado grau de corrupção existente em nosso país, e da terrível ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Definição dos Termos (parte 4)
Alexandre Gomes
  Uma definição torna explícita a INTENSÃO* ou significado de um termo, a essência que este termo representa.   *  você deve ter estranhado a palavra INTENSÃO, imaginando que seria ...

Ver mais

Enquanto isso
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Em setembro do ano passado o STF julgou um processo muito interessante, sobre a propriedade do Palácio Guanabara, sede do governo do Estado do Rio de Janeiro. Foi decidido que o palácio pertence ...

Ver mais

Cafezinho 432 – O vencedor
Cafezinho 432 – O vencedor
As pessoas não se importam com o que você diz, desde ...

Ver mais

Cafezinho 431 – Sobre Egosidade
Cafezinho 431 – Sobre Egosidade
Descobri o que acontece com aquela gente enfática, que ...

Ver mais

Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Gritaria ideológica em rede social, sustentada em ...

Ver mais

Cafezinho 429 – Minha tribo
Cafezinho 429 – Minha tribo
E no limite, a violência, o xingar, o ofender, o ...

Ver mais

Marxistas brasileiros vivem espécie de alucinação coletiva recorrente

Marxistas brasileiros vivem espécie de alucinação coletiva recorrente

Carlos Nepomuceno -
O jornal Folha de São Paulo publica um artigo feita por uma petista confessa:

Ver aqui:
https://www.facebook.com/carlos.nepomuceno/posts/10156853246303631

…sem nenhum fato, baseado em suposições.

A essa matéria que foi criada sem nenhum critério jornalístico, passa a se chamar “escândalo”.

Vejamos a definição:

Escândalo: “indignação, perplexidade ou sentimento de revolta provocados por >>>> ato <<<<< que viola convenções morais e regras de decoro.”

Note bem que se fala de ATO e não de suposição de ATO, só podemos nos escandalizar por algo que foi feito, acontecido, e não por algo que achamos que ocorreu.

Estamos escandalizado pela suposição de algo que ocorreu ou que vai ocorrer, mas não por que ocorreu!

Não se sabe quem fez, como fez, que impacto teve na campanha, que tipo de fake news foi feita (qual foi a que colou e a que não colou) e que teria prejudicado o Haddad, ao ponto de ter criado uma distorção na campanha.

Que dados existem que comprovam, qual a relação disso com o candidato, em que momento, quais os fatos que corroboram tal ATO?

Mas, como vivemos na ILHA DA FANTASIA MARXISTA estamos “escandalizados”.

Note que toda vez que os marxistas brasileiros são obrigados a lidar com a realidade (impeachment, prisão do Lula e agora a eleição do Bolsonaro) precisam criar uma espécie de:

ALUCINAÇÃO NA TERRA DO NUNCA

Todos em uníssono vão para determinada ilha e ficam, entre eles, repetindo determinada palavra diversas vezes, golpe, golpe, golpe, lula livre, lula livre, fraude, fraude, fraude.

A alucinação dura o tempo em que a realidade se mostra real e no momento seguinte se precisa de mais uma dose de RIVOTRIL IDEOLÓGICO para poder continuar a VIAGEM.

Vivemos no Brasil um fenômeno de alucinação coletiva que é um case e tanto para quem trabalha com o tema.

Tal alucinação se alastrou para setores, tais como a imprensa do país e do exterior, que antes ainda contavam com algum prestígio, intelectuais do brasil e fora, ONU, OEA.

Aos poucos, fomos descobrindo que mais e mais pessoas ALUCINADAS estavam entre nós, apenas em estágio de ALUCINAÇÃO PASSIVA, que sai para a ATIVA, quando sentem que a realidade vai tirá-los do castelo imaginário que criaram – com salários, impostos, incentivos, bolsas, etc pagos por nós.

O que me assusta não é o fato de estarmos descobrindo isso AGORA, mas de estarmos descobrindo isso TÃO TARDE.

Estes malucos foram governo por DUAS DÉCADAS e nós achávamos que eram pessoas razoáveis e “normais”.

Há muito que fazer para que o Brasil passe de País TOTALMENTE tomado por esta ideologia primitiva e tribal e entre FINALMENTE na sociedade contemporânea, na qual a máxima é “todos são iguais perante a lei, inclusive o Maluf, o Temer, o Aécio e o Lula, mesmo sendo guerreiro do povo brasileiro”.

Faltam 9 dias para a queda da bastilha!

E o palácio de Versalhes está em chamas….

Ver Todos os artigos de Carlos Nepomuceno