s
Iscas Intelectuais
Nem tudo se desfaz
Nem tudo se desfaz
Vale muito a pena ver a história da qual somos ...

Ver mais

Henrique Viana
Henrique Viana
O convidado para o LíderCast desta vez é Henrique ...

Ver mais

Deduzir ou induzir
Deduzir ou induzir
Veja a quantidade de gente que induz coisas, ...

Ver mais

Origem da Covid – seguindo as pistas
Origem da Covid – seguindo as pistas
Tradução automática feita pelo Google, de artigo de ...

Ver mais

Café Brasil 792 – Solte o belo!
Café Brasil 792 – Solte o belo!
A beleza existe? Ou é só coisa da nossa cabeça? E se ...

Ver mais

Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Você certamente já ouviu falar do Complexo de ...

Ver mais

Café Brasil 790 – Don´t be evil
Café Brasil 790 – Don´t be evil
Existe uma preocupação crescente sobre o nível de ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Sabe quem ajuda este programa chegar até você? É a ...

Ver mais

Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Um papo muito interessante com Henrique Viana, um jovem ...

Ver mais

Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Aurélio Alfieri é um educador físico e youtuber, ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Regras de Definição (parte 5)
Alexandre Gomes
  Para cumprir a função de DEFINIÇÃO, esta deve atender alguns requisitos. Do contrário, será apenas enrolação ou retórica vazia. Os requisitos são: 1. CONVERSÍVEL em relação ao sujeito, à ...

Ver mais

O Brasil e o Dia do Professor
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
O Brasil e o Dia do Professor Aulinha de dois mil réis Apesar das frequentes notícias que vêm a público, dando conta do elevado grau de corrupção existente em nosso país, e da terrível ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Definição dos Termos (parte 4)
Alexandre Gomes
  Uma definição torna explícita a INTENSÃO* ou significado de um termo, a essência que este termo representa.   *  você deve ter estranhado a palavra INTENSÃO, imaginando que seria ...

Ver mais

Enquanto isso
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Em setembro do ano passado o STF julgou um processo muito interessante, sobre a propriedade do Palácio Guanabara, sede do governo do Estado do Rio de Janeiro. Foi decidido que o palácio pertence ...

Ver mais

Cafezinho 431 – Sobre Egosidade
Cafezinho 431 – Sobre Egosidade
Descobri o que acontece com aquela gente enfática, que ...

Ver mais

Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Gritaria ideológica em rede social, sustentada em ...

Ver mais

Cafezinho 429 – Minha tribo
Cafezinho 429 – Minha tribo
E no limite, a violência, o xingar, o ofender, o ...

Ver mais

Cafezinho 428 – A cultura da reclamação
Cafezinho 428 – A cultura da reclamação
O ser humano, naturalmente, só confia em membros de sua ...

Ver mais

O Terrorista

O Terrorista

Jorge De Lima - Iscas Olhos&Alma -

Quem hoje em dia pode ser considerado terrorista? Quem mata mais, o homem bomba ou o político que desvia milhões para enriquecimento ilícito? O que explode a redação de um jornal ou o que desvia milhões de um serviço de saúde como o rombo feito no hospital do Câncer em Goiânia? Qual é a pior praga de nossa época? Estes dias a cidade Luz foi abalada por uma série de atentados feitos pelo terrorismo.Vi uma imensa comoção popular e da imprensa na discussão clássica em sobreposição de valores no jogo de mídia. Vamos fechar as fronteiras, vamos combater o inimigo, vamos impor novas regras e dificultar para dar cidadania aos imigrantes, um discurso bem convincente a um país que enfrenta uma imensa problemática de desemprego, realidade da França. Mas isto não vai funcionar por que os terroristas assassinados são cidadãos franceses, que viviam legalmente no país, extremistas capitados pelo fanatismo de vertente religiosa, que podem tudo em nome de “Deus”. Quem é este bandido? Por que tanto ódio, tanto desejo de vingança? Quem é este inimigo que mora ao lado de sua casa e que anda nas ruas como você? O terrorismo é a meu ver um braço doentio do fanatismo que por aqui sobra, existe aos milhares. Os cegos que idolatram uma ideologia política galgada na corrupção, que discursam moralidade e ética enquanto que nos bastidores se alimentam do desvio de verbas é um bom exemplo. O fanatismo é tamanho que seu crime é o suicídio ideológico, muitos estão com a corda no pescoço após terem elegido um governo de “esquerda” e que em dois meses após o pleito, aparece uma outra realidade com um governo de centro direita com amplo emprego de medidas neo liberais com corte de direitos trabalhistas. Fundamentalismo que distorce a realidade que apregoa a tentativa de censura e cerceamento da livre expressão apregoadas? Se não entende o que digo tente dialogar com um extremista partidário e tente lhe mostrar nossa realidade e veja o que ocorre? O fanático jamais percebe o que existe além de suas crenças, e por ela mata e morre. Distorce com fervor a realidade em que vive em nome de seu ideal, mesmo que ele não exista. O extremismo e o fanatismo são o mesmo braço da incoerência, da ruptura de ideologia, do tornar lícito o ato: da violência, da corrupção, da ditadura, da agressão, da mentira, da ruptura ideológica. Alguns matam em nome de Deus outros em nome de uma carteira cheia, uns com armas e tiros outros com contratos e canetas. Por aqui nossos terroristas usam barba, ternos, gravatas, tem vida suntuosa, embora apregoem a divisão igualitária das riquezas… suntuosidade socialista? Ou comunismo bancário? Para qual divindade reza este fanático que diz uma coisa e faz outra?

Ver Todos os artigos de Jorge De Lima