Iscas Intelectuais
Produtividade Antifrágil
Produtividade Antifrágil
PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL vem para provocar você a rever ...

Ver mais

Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Estamos protagonizando uma revolução nas mídias, com ...

Ver mais

Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Nos últimos 100 anos, na Alemanha e nos EUA, o ...

Ver mais

Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Pois é... esta semana completo 64 anos de idade. ...

Ver mais

Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Um Podcast Café Brasil com quase três horas de duração ...

Ver mais

Comunicado sobre o LíderCast
Comunicado sobre o LíderCast
Em função da pandemia e quarentena, a temporada 16 do ...

Ver mais

LíderCast 204 – Marco Bianchi
LíderCast 204 – Marco Bianchi
Humorista, um dos criadores dos Sobrinhos do Athaíde, ...

Ver mais

LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
Empreendedor de Vitória, no Espírito Santo, que começa ...

Ver mais

LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
Que está à frente da LEO Learning Brasil, uma empresa ...

Ver mais

Sobre Liberdade
Sobre Liberdade
Abri uma das aulas de meu curso Produtividade ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
A mente da gente é que nem o Windows; está agitando mas ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 - Livre-se do lixo

Ver mais

Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Desenvolva a sua própria pegada produtiva!

Ver mais

O fenômeno da fraude acadêmica no Brasil
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Existe um fenômeno curioso na cultura brasileira: a falsificação de credenciais acadêmicas. A mentira do novo ex-ministro da Educação, Carlos Decotelli, que afirma ter concluído um doutorado que ...

Ver mais

Pandemia ou misantropia?
Filipe Aprigliano
Iscas do Apriga
Mais importante que defender a sua opinião, é defender o direito de livre expressão e escolha.

Ver mais

Revisionismos e intolerância
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Revisionismos e intolerância “Sabemos que ninguém jamais toma o poder com a intenção de largá-lo. O poder não é um meio, é um fim em si. Não se estabelece uma ditadura com o fito de salvaguardar ...

Ver mais

Motivos de orgulho
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Motivos de orgulho Numa época repleta de dificuldades, pessimismo e más notícias como a que estamos vivendo em razão da pandemia de coronavírus e suas consequências sanitárias, econômicas, ...

Ver mais

Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Se você tem acesso a informações que outras pessoas não ...

Ver mais

Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Estamos assistindo a uma revolução na mídia, meus ...

Ver mais

Cafezinho 294 – Vem pra Confraria
Cafezinho 294 – Vem pra Confraria
Se você vê algum valor em nosso trabalho, acesse ...

Ver mais

Cafezinho 293 – Democracia da porta pra fora.
Cafezinho 293 – Democracia da porta pra fora.
Não coloque a distribuição do seu trabalho nas mãos das ...

Ver mais

Quem

Quem

Jorge De Lima - Iscas Olhos&Alma -

Quem?
29/11/2014 00:00:00

Ele entra em meu consultório reclamando da vida… que não tinha sorte no amor, que tinha poucos amigos, que sua vida social era escassa, que não via mais graça em seu trabalho. Sua voz era empastelada, mecânica, era uma pessoa de semblante e expressão melancólica, “O Cavaleiro da Triste Figura” nas entrelinhas de Cervantes. Sofria da sorte, do azar, era um portador de normalidade crônica em estágio agudo… caso grave de difícil tratamento.

Tais tipos são previsíveis ao extremo, chegam sempre pontualmente no horário, estressam com facilidade quando algo sai fora do lugar, odeiam imprevistos, têm hábitos e perpetuam a rotina, não se animam por qualquer bobagem, trocam lazer por trabalho, em raros momentos fazem algo diferente na vida. De temperamento estável, evidenciam personalidade controladora ao extremo, com pouca ou rara criatividade com forte tendência ao comodismo. Tem cura?

O padrão da normalidade prescrito em vários roteiros e rótulos na era pós moderna tem esta contra indicação. Kant em crise.  Pobre do ser que for adequado à normalidade. Será condenado à chatice, à alienação, ao isolamento pela massificação. Terá inúmeros problemas de convívio social afetivo no trabalho. Será mais um sem graça no meio da multidão. Talvez se adéque ao cargo de burocrata, a um cargo comissionado, um endividado sem desejo e sem destino. O excesso de racionalismo impregna a existência, e justificativas ocorrem para tudo e isto vira comodismo. Lamentavelmente há muitos de tal monta por aí. Sérios candidatos a viverem com intensa ansiedade, à depressão, ao alcoolismo, ou a um enfarto ou derrame aos 50 anos. Certa vez uma paciente me disse que não se suportava mais…”não aguento mais fazer tudo do mesmo jeito, da mesma forma”. “Todo dia ela faz tudo sempre igual me sacode as seis horas da manhã” dizia a letra  de Chico Buarque. O tédio parodiava a letra da música à vida da paciente: sobrava estresse e faltava alegria no existir e a consequência era crise de vida, de casamento, de identidade.

Na vida é importante que tenhamos hábitos e costumes, certa rotina e organização. Porém o excesso, a rigidez, a falta de criatividade, a ausência de rupturas no regime da vida tornam qualquer pessoa um chato, um ser insuportável. E ninguém faz história comportado, ao contrário. Os seres normais têm como sobrenome o tédio e as crises existenciais por falta de personalidade.

Hoje em dia lamentavelmente existem os que preconizam este sonho da vidinha do mesmo de sempre, para transformar a sua história em algo previsível como um roteiro de comercial de sucesso. Você toleraria ficar ao lado de alguém assim?

Ver Todos os artigos de Jorge De Lima