Iscas Intelectuais
Produtividade Antifrágil
Produtividade Antifrágil
PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL vem para provocar você a rever ...

Ver mais

Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Estamos protagonizando uma revolução nas mídias, com ...

Ver mais

Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Nos últimos 100 anos, na Alemanha e nos EUA, o ...

Ver mais

Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Pois é... esta semana completo 64 anos de idade. ...

Ver mais

Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Um Podcast Café Brasil com quase três horas de duração ...

Ver mais

Comunicado sobre o LíderCast
Comunicado sobre o LíderCast
Em função da pandemia e quarentena, a temporada 16 do ...

Ver mais

LíderCast 204 – Marco Bianchi
LíderCast 204 – Marco Bianchi
Humorista, um dos criadores dos Sobrinhos do Athaíde, ...

Ver mais

LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
Empreendedor de Vitória, no Espírito Santo, que começa ...

Ver mais

LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
Que está à frente da LEO Learning Brasil, uma empresa ...

Ver mais

Sobre Liberdade
Sobre Liberdade
Abri uma das aulas de meu curso Produtividade ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
A mente da gente é que nem o Windows; está agitando mas ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 - Livre-se do lixo

Ver mais

Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Desenvolva a sua própria pegada produtiva!

Ver mais

O fenômeno da fraude acadêmica no Brasil
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Existe um fenômeno curioso na cultura brasileira: a falsificação de credenciais acadêmicas. A mentira do novo ex-ministro da Educação, Carlos Decotelli, que afirma ter concluído um doutorado que ...

Ver mais

Pandemia ou misantropia?
Filipe Aprigliano
Iscas do Apriga
Mais importante que defender a sua opinião, é defender o direito de livre expressão e escolha.

Ver mais

Revisionismos e intolerância
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Revisionismos e intolerância “Sabemos que ninguém jamais toma o poder com a intenção de largá-lo. O poder não é um meio, é um fim em si. Não se estabelece uma ditadura com o fito de salvaguardar ...

Ver mais

Motivos de orgulho
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Motivos de orgulho Numa época repleta de dificuldades, pessimismo e más notícias como a que estamos vivendo em razão da pandemia de coronavírus e suas consequências sanitárias, econômicas, ...

Ver mais

Cafezinho 297 – Empatia Positiva
Cafezinho 297 – Empatia Positiva
Empatia positiva. Saborear a sensação boa do outro não ...

Ver mais

Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Se você tem acesso a informações que outras pessoas não ...

Ver mais

Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Estamos assistindo a uma revolução na mídia, meus ...

Ver mais

Cafezinho 294 – Vem pra Confraria
Cafezinho 294 – Vem pra Confraria
Se você vê algum valor em nosso trabalho, acesse ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 3 – Extensão e IntenSão* dos Termos (parte 10)

Trivium: Capítulo 3 – Extensão e IntenSão* dos Termos (parte 10)

Alexandre Gomes -

* Antes das piadas com o S no título, explico: a palavra “intensão” existe e é mais clara que “compreensão” (que poderia ter sido usada) por dois motivos: 1) a semelhança/oposição com a palavra “extensão” e 2) em Lógica, o significado de “intensão” nem sempre coincide com o de “compreensão”. Veja o original inglês: intension = intensão, intention = intenção. Agora, vencida a piada fácil, vamos ao tema de hoje.

 

A EXTENSÃO e a INTENSÃO dos termos têm suas raízes na referência dupla do fantasma que é a IMAGEM mental dos objetos (referências extensionais), da qual o intelecto deriva o conceito (referência intensional).

Perceba que:

À medida que um termo CRESCE em INTENSÃO decresce em EXTENSÃO.

À medida que um termo CRESCE em EXTENSÃO decresce em INTENSÃO.

A Árvore de Porfírio (ilustração no alto do texto) ilustra a relação inversa entre a extensão e a intensão dos termos. Bem como a RELAÇÃO entre estas e a definição e a divisão.

A árvore é uma divisão progressiva, essencial e dicotômica, que vai da substância do SUMMUM GENUS até a INFIMA SPECIES homem.

No topo está o SUMMUM GENUS (a classe mais alta), que é a Substância. Note que não há mais nada acima no universo, que não possa ser descrito pelo termo “substância”, pois não há gênero ACIMA e do qual possa ter com parte sua o que seja chamado de substância. Enquanto que na base está o INFIMA SPECIES (a forma mais baixa) que é a mais baixa e menor das espécies. Na ilustração lá no topo do texto, na base da árvore você vê a palavra “HOMO” (homem, em latim), que se divide em dois grupos: SORTES e PLATO. Pois bem, PLATO é Platão, o filósofo; e SORTES (grande quantidade, em latim) significa todos os outros homens que não são Platão.

Dada a estrutura apresentada na figura lá de cima, não há mais como descer abaixo dessa divisão. Há Platão (homem individual) e todos os outros indivíduos no mundo. Qualquer outra divisão além dessa irá desfazer a definição de HOMO (homem). E, por favor, entenda que não estou excluindo as mulheres, elas estão ali no SORTES, pois fazem parte de todos os outros indivíduos. Enfim, Platão é o INFIMA SPECIES que não pode tornar-se um gênero por divisão subsequente em espécies ESSENCIALMENTE DIFERENTES.

A divisão que emana do SUMMUM GENUS até a INFIMA SPECIES é, portanto, uma série completa: não pode ser continuada ACIMA daquela primeira, nem seguir ABAIXO desta última. Vamos a outro exemplo! Veja esse esquema abaixo, um outro exemplo da Árvore de Porfírio:

Note que cada termo entre o SUMMUM GENUS (substância) e a INFIMA SPECIES (homem) pode ser tanto um gênero quanto uma espécie. Isso ocorre porque eles estão entre os dois limites apontados no começo desta frase. E por conta disso, são relativos. Ou seja, o termo é um gênero daqueles ABAIXO dele, e uma espécie daqueles que estão ACIMA dele. Por exemplo: “Animal” é o gênero próximo de “Homem” (está logo acima dele no eixo principal, ou tronco da árvore); “Corpo” é uma espécie de “Substância” (pois está abaixo deste último). E antes que você pergunte se existe alguma outra espécie de substância que não seja “Corpo”, eu digo “alma” é outra espécie de “Substância”. Pois “alma” é uma espécie de Substância IMATERIAL.

Importante! Veja que a linha tracejada mostra um caminho específico da classe mais alta Substância até a forma mais baixa Homem. Demonstrando que quanto mais descemos na árvore, mais específico se torna o objeto.

Assim sendo, você nota que a Árvore de Porfírio ilustra a lei de relação inversa entre a EXTENSÃO e a INTENSÃO dos termos: à medida que é aumentada a intensão da substancia (pela adição dos atributos material, animado, sensível e racional), sua extensão é diminuída. Ou seja, quanto mais eu defino, intensifico os detalhes sobre algum objeto, menos espaço eu tenho (menos extensão) para acumular objetos diferentes dentro do mesmo grupo (termo).

Em outras palavras, quando eu digo que José nasceu no Brasil, mesmo essa limitação é vaga. Ou seja, o termo “brasileiro” ainda tem bastante extensão. Mas basta eu acrescentar que José é Recifense, que esse acréscimo intensificou mais o significado da naturalidade dele, pois agora eu e você sabemos que José é brasileiro porque ele nasceu em Recife.

 

Por hoje é só. Volte por aqui em quinze dias para mais!

Ver Todos os artigos de Alexandre Gomes