Iscas Intelectuais
Produtividade Antifrágil
Produtividade Antifrágil
PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL vem para provocar você a rever ...

Ver mais

Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Café Brasil 725 – A revolução da mídia
Estamos protagonizando uma revolução nas mídias, com ...

Ver mais

Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes
Nos últimos 100 anos, na Alemanha e nos EUA, o ...

Ver mais

Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Café Brasil 723 – O Paradoxo do Dadinho
Pois é... esta semana completo 64 anos de idade. ...

Ver mais

Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Café Brasil 722 – O Poder do Mau
Um Podcast Café Brasil com quase três horas de duração ...

Ver mais

Comunicado sobre o LíderCast
Comunicado sobre o LíderCast
Em função da pandemia e quarentena, a temporada 16 do ...

Ver mais

LíderCast 204 – Marco Bianchi
LíderCast 204 – Marco Bianchi
Humorista, um dos criadores dos Sobrinhos do Athaíde, ...

Ver mais

LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
LíderCast 203 – Marllon Gnocchi
Empreendedor de Vitória, no Espírito Santo, que começa ...

Ver mais

LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
LíderCast 202 – Richard Vasconcelos
Que está à frente da LEO Learning Brasil, uma empresa ...

Ver mais

Sobre Liberdade
Sobre Liberdade
Abri uma das aulas de meu curso Produtividade ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
A mente da gente é que nem o Windows; está agitando mas ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 - Livre-se do lixo

Ver mais

Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Desenvolva a sua própria pegada produtiva!

Ver mais

O fenômeno da fraude acadêmica no Brasil
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Existe um fenômeno curioso na cultura brasileira: a falsificação de credenciais acadêmicas. A mentira do novo ex-ministro da Educação, Carlos Decotelli, que afirma ter concluído um doutorado que ...

Ver mais

Pandemia ou misantropia?
Filipe Aprigliano
Iscas do Apriga
Mais importante que defender a sua opinião, é defender o direito de livre expressão e escolha.

Ver mais

Revisionismos e intolerância
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Revisionismos e intolerância “Sabemos que ninguém jamais toma o poder com a intenção de largá-lo. O poder não é um meio, é um fim em si. Não se estabelece uma ditadura com o fito de salvaguardar ...

Ver mais

Motivos de orgulho
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Motivos de orgulho Numa época repleta de dificuldades, pessimismo e más notícias como a que estamos vivendo em razão da pandemia de coronavírus e suas consequências sanitárias, econômicas, ...

Ver mais

Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Cafezinho 296 – Conhecimento ao seu alcance
Se você tem acesso a informações que outras pessoas não ...

Ver mais

Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Cafezinho 295 – O Domingão do Faustinho
Estamos assistindo a uma revolução na mídia, meus ...

Ver mais

Cafezinho 294 – Vem pra Confraria
Cafezinho 294 – Vem pra Confraria
Se você vê algum valor em nosso trabalho, acesse ...

Ver mais

Cafezinho 293 – Democracia da porta pra fora.
Cafezinho 293 – Democracia da porta pra fora.
Não coloque a distribuição do seu trabalho nas mãos das ...

Ver mais

Você também pode ser a solução

Você também pode ser a solução

Adalberto Piotto - Olhar Brasileiro -

image

Por Adalberto Piotto

Todo ano temos as notícias de deslizamentos de terra e mortes por causa da chuva em áreas de risco.

É trágico. Sempre é. Impossível não se solidarizar com as vítimas.

Mas além da solidariedade da maioria, normalmente imóvel, há mais o que fazer hoje pra evitar outros “amanhãs” terríveis.

Esse assunto sobre ocupação irregular de áreas de risco não é novo e trato dele há muito, normalmente sem solidariedade alheia.

Quando o governo Lula, irresponsável em sua plenitude, inventou a tal da “bolsa construção”, que financiava material de construção com muito crédito, eu denunciei o caso porque julgava que era preciso ter um projeto e um acompanhamento técnico da prefeitura para evitar que o cidadão, necessitado e beneficiado pelo crédito, construísse em áreas de risco.

Fazia isso pra proteger o cidadão, antes de tudo, e permitir o melhor uso do recurso financeiro.

É injusto dar pela metade um direito a quem tanto precisa. Ou seja, dê-se melhores condições para alguém construir sua casa, mas que o faça em condições de não pô-lo a arriscar-se a morrer pela chuva que, inevitavelmente, vai cair.

Nem a Caixa Econômica Federal nem o governo Lula, mesmo com muitas tentativas, aceitaram falar e explicar o porquê de o crédito não ter essa exigência básica, necessária, cuidadosa, cidadã

Como insisti no tema, fui chamado de antibrasileiro, de conspirar contra os pobres,  etc. Enfim,  toda sorte de estupidez, bobagem e burrice manipulada por essa gente que enganava o necessitado com todo o maquiavelismo possível e hoje, ainda no poder federal, levou o Brasil à bancarrota financeira, moral, etc.

Apesar de saber que esteva fazendo o certo, à época, não tive apoio de quase ninguém.

A maioria de baixo estava feliz porque fazia churrasco e dane-se o resto.

E a maioria de cima se refestelava em Miami comprando qualquer coisa que não conseguisse ler o rótulo.

Nada contra ir à Miami ou a qualquer outro lugar para comprar seja lá o que for. Tampouco fazer churrasco do jeito que quiser. Minha crítica não é simplista. O ponto é outro.

Ambos os lados foram estúpidos no seu consumismo e nada preocupados com o Brasil e sua sustentabilidade econômica ou social, na dignidade ou na correta aplicação dos caros recursos disponíveis.

Estavam, os de baixo e os de cima, se dando bem no seu individualismo atroz.

Deu no que deu.

Eu não parei de insistir. Nunca.

Amanhã, estarei na Paulista.

Espero ter a companhia dos deslumbrados de ontem e forçosamente realistas de hoje.

A luta é longa e estarei sempre nela.

Só conheço esse caminho e renego qualquer atalho esperto e de esforço menor.
O único caminho em que acredito é o da insistência, da persistência, da perseverança e do comprometimento com o presente para salvar o futuro.
O resto é enganação.
Bem-vindo à luta honesta.

Ver Todos os artigos de Adalberto Piotto