s
Iscas Intelectuais
Encontro Roberto Motta e Luciano Pires
Encontro Roberto Motta e Luciano Pires
Roberto Motta e Luciano Pires numa manhã de conversas ...

Ver mais

Corrente pra trás
Corrente pra trás
O que vai a seguir é um capítulo de meu livro ...

Ver mais

O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
A Omny Studio, plataforma global na qual publico meus ...

Ver mais

O campeão
O campeão
Morreu Zagallo. Morreu o futebol brasileiro que aprendi ...

Ver mais

Café Brasil 930 – A Escolha de Sofia
Café Brasil 930 – A Escolha de Sofia
Tomar decisões é uma parte essencial do dia a dia, ...

Ver mais

Café Brasil 929 – Desobediência Civil
Café Brasil 929 – Desobediência Civil
O livro "Desobediência Civil" de Henry David Thoreau é ...

Ver mais

Café Brasil 928 – Preguiça Intelectual
Café Brasil 928 – Preguiça Intelectual
Láááááááá em 2004 eu lancei meu livro Brasileiros ...

Ver mais

Café Brasil 927 – Quando a água baixar
Café Brasil 927 – Quando a água baixar
A história de Frodo Bolseiro em "O Senhor dos Anéis" ...

Ver mais

LíderCast 324 – Cristiano Corrêa
LíderCast 324 – Cristiano Corrêa
Hoje trazemos Cristiano Corrêa, um especialista no ...

Ver mais

LíderCast 323 – Sérgio Molina
LíderCast 323 – Sérgio Molina
O convidado de hoje é Sérgio Molina, – atual CEO do ...

Ver mais

LíderCast 322 – Rodrigo Rezende
LíderCast 322 – Rodrigo Rezende
Rodrigo Rezende, carioca, empreendedor raiz, um dos ...

Ver mais

LíderCast 321 – Rafael Cortez
LíderCast 321 – Rafael Cortez
Tá no ar o #LC321 O convidado de hoje é Rafael Cortez, ...

Ver mais

Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola, ...

Ver mais

Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live inaugural da série Café Com Leite Na Escola, ...

Ver mais

Café² – Live com Christian Gurtner
Café² – Live com Christian Gurtner
O Café², live eventual que faço com o Christian ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Protagonismo das economias asiáticas
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Protagonismo das economias asiáticas   “Os eleitores da Índia − muitos deles pobres, com baixa escolaridade e vulneráveis, sendo que um em cada quatro é analfabeto − votaram a favor de ...

Ver mais

Criatividade, destruição criativa e inteligência artificial
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Criatividade, destruição criativa e inteligência artificial   “O capitalismo é, essencialmente, um processo de mudança econômica (endógena). O capitalismo só pode sobreviver na ...

Ver mais

Inteligência de mercado (Business intelligence)
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A importância da inteligência de mercado[1] Considerações iniciais Este artigo tem por objetivo ressaltar a importância da inteligência de mercado no competitivo mundo contemporâneo, por se ...

Ver mais

Americanah
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Americanah   “O identitarismo tem duas dimensões, uma dimensão intelectual e uma dimensão política, que estão profundamente articuladas, integradas. A dimensão intelectual é resultado ...

Ver mais

Cafezinho 328 – Crimes de Honra
Cafezinho 328 – Crimes de Honra
A Corte Constitucional da França recentemente declarou ...

Ver mais

Cafezinho 627 – O Pum da Vaca
Cafezinho 627 – O Pum da Vaca
O físico Richard Feynman tem uma frase ótima: "A ...

Ver mais

Cafezinho 626 – A Globo já era?
Cafezinho 626 – A Globo já era?
A internet mudou tudo. Ela acabou com os ...

Ver mais

Cafezinho 625 – Fake news que matam
Cafezinho 625 – Fake news que matam
Há tempos eu digo que saímos da Sociedade da Informação ...

Ver mais

Moralidade e Capitalismo 7: O Pragmatismo

Moralidade e Capitalismo 7: O Pragmatismo

Alessandro Loiola -

Em essência, o capitalismo é indiferente quanto a raça, classe, cor, religião, sexo, nacionalidade, credo, bom ou mau. É impessoal e não-humano como um programa de computador. E tem suas neuroses conflitantes, como a escolha entre “liberdade com dispersão de poder versus efetividade com concentração das tomadas de decisões”.

Defender o capitalismo como sendo o sistema o menos ruim é bem diferente de defender o melhor possível. A utopia do melhor possível seria um capitalismo inteligentemente modulado para garantir recompensas aos empreendedores e aos gestores responsáveis, ao mesmo tempo em que desencoraja e pune predadores e oportunistas de índole duvidosa.

Para que o capitalismo funcione mais ou menos assim, as regras pelas quais os negócios operam devem refletir pragmaticamente os interesses de progresso da sociedade como um todo, e não apenas aqueles do mundo corporativo e da Seita do Lucro Acima de Tudo: as cercas Morais que delimitam o bom capitalismo devem ser pintadas com algumas cores Consequencialistas e Utilitaristas, incluindo medidas capazes de punir a trapaça, a desonestidade e o roubo – mas jamais intransigentes ao ponto de sufocar o livre mercado.

Entre ataques e defesas, quase todos os esforços para conferir ao capitalismo um véu de Moralidade esbarram nas mesmas dificuldades: quanto mais tentamos lhe impor Moralidades, menos eficiente o capitalismo se torna. Quanto mais as aliviamos, mas belicoso ele se manifesta. Desfazer o nó deste dilema não é tarefa fácil, mas declará-lo insolúvel é um derrotismo inútil.

O aumento da riqueza é essencial para o bem estar das sociedades, mas é óbvio que apenas isto não é suficiente para produzir felicidade. Somos tanto criaturas de espíritos quanto somos criaturas de carnes, incapazes de atingir um estado de Eudaimonia sem descobrir um propósito Moral engrandecedor para nossas vidas – ainda que ele seja vago e imperfeito. Neste sentido, o capitalismo per se não basta.

A saída deste labirinto passa pelo aperfeiçoamento de uma economia emoldurada por sólidos fundamentos Morais onde todos – absolutamente todos – são iguais perante a lei, a despeito de casta, raça, cor, sexo, tribo ou prestígio. A igualdade de riquezas é uma fantasia utópica que usualmente conduz à tirania, mas a igualdade diante da lei é um desígnio razoável e reforça o poder natural do capitalismo, colocando-o em um contexto de justiça.

Outra maneira de tornar o capitalismo Moralmente benéfico e aceitável consiste em defender – com o devido bom senso – a igualdade de oportunidades. Um dos grandes milagres da humanidade é a incrível diversidade de talentos que podem ser colocados a serviço da sociedade, e o mercado deveria ter como objetivo-mor identificar e recompensar estes talentos.

Infelizmente, as soluções alternativas para o capitalismo experimentadas até hoje foram todas coletivistas, e não surpreende que tenham causado desgraças aos montes, cada uma ao seu modo. O remédio para o capitalismo está dentro do próprio capitalismo, devendo ser dosado de acordo com a realidade e os recursos humanos de cada nação.

Ver Todos os artigos de Alessandro Loiola