s
Podcast Café Brasil com Luciano Pires
Nem tudo se desfaz
Nem tudo se desfaz
Vale muito a pena ver a história da qual somos ...

Ver mais

Henrique Viana
Henrique Viana
O convidado para o LíderCast desta vez é Henrique ...

Ver mais

Deduzir ou induzir
Deduzir ou induzir
Veja a quantidade de gente que induz coisas, ...

Ver mais

Origem da Covid – seguindo as pistas
Origem da Covid – seguindo as pistas
Tradução automática feita pelo Google, de artigo de ...

Ver mais

Café Brasil 792 – Solte o belo!
Café Brasil 792 – Solte o belo!
A beleza existe? Ou é só coisa da nossa cabeça? E se ...

Ver mais

Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Você certamente já ouviu falar do Complexo de ...

Ver mais

Café Brasil 790 – Don´t be evil
Café Brasil 790 – Don´t be evil
Existe uma preocupação crescente sobre o nível de ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Sabe quem ajuda este programa chegar até você? É a ...

Ver mais

Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Um papo muito interessante com Henrique Viana, um jovem ...

Ver mais

Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Aurélio Alfieri é um educador físico e youtuber, ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Regras de Definição (parte 5)
Alexandre Gomes
  Para cumprir a função de DEFINIÇÃO, esta deve atender alguns requisitos. Do contrário, será apenas enrolação ou retórica vazia. Os requisitos são: 1. CONVERSÍVEL em relação ao sujeito, à ...

Ver mais

O Brasil e o Dia do Professor
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
O Brasil e o Dia do Professor Aulinha de dois mil réis Apesar das frequentes notícias que vêm a público, dando conta do elevado grau de corrupção existente em nosso país, e da terrível ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Definição dos Termos (parte 4)
Alexandre Gomes
  Uma definição torna explícita a INTENSÃO* ou significado de um termo, a essência que este termo representa.   *  você deve ter estranhado a palavra INTENSÃO, imaginando que seria ...

Ver mais

Enquanto isso
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Em setembro do ano passado o STF julgou um processo muito interessante, sobre a propriedade do Palácio Guanabara, sede do governo do Estado do Rio de Janeiro. Foi decidido que o palácio pertence ...

Ver mais

Cafezinho 431 – Sobre Egosidade
Cafezinho 431 – Sobre Egosidade
Descobri o que acontece com aquela gente enfática, que ...

Ver mais

Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Gritaria ideológica em rede social, sustentada em ...

Ver mais

Cafezinho 429 – Minha tribo
Cafezinho 429 – Minha tribo
E no limite, a violência, o xingar, o ofender, o ...

Ver mais

Cafezinho 428 – A cultura da reclamação
Cafezinho 428 – A cultura da reclamação
O ser humano, naturalmente, só confia em membros de sua ...

Ver mais

Café Brasil 332 – Ovelha negra

Café Brasil 332 – Ovelha negra

Luciano Pires -
Gratuito!
24 MB

Bom dia, boa tarde, boa noite. Hoje vamos tratar de motivação. Mais que isso, de gente que consegue motivar os outros, que consegue fazer a diferença. Tem gente que acha que isso é difícil, mas muitas vezes basta uma palavrinha, um gesto, um exemplo de atitude para abrir diante do outro um universo de escolhas.

Vamos nessa linha hoje, começando com uma frase do grande palestrante norte-americano Zig Zaglar:

Motivação é como banho, não dura. Por isso tem que tomar todo dia.

Este programa chega até você com o apoio de quem sabe realmente motivar as pessoas que escolheram a arte como meio de expressão. E também aquelas que alimentam seus espíritos com a arte: o Itaú Cultural. Acesse www.itaucultural.org.br para ver a infinidade de projetos que estão à sua disposição. De graça!

[showhide title=”Continue lendo o roteiro” template=”rounded-box” changetitle=”Fechar o roteiro” closeonclick=true]

E o exemplar de meu livro NÓIS…QUI INVERTEMO AS COISA da semana vai para o Felipe Luca, que mandou um grande email e inspirou este programa.

Mas antes deixe-me fazer aqui um comentário. Algumas pessoas escrevem falando sobre a leitura de email, um deles inclusive reclamou que o programa fica curto porque teimo em contar a história da pessoa que ganhou o livro…

Olha só, aqui no Café Brasil não tem leitura de email. E a situação é exatamente a oposta: eu não conto a história de quem ganhou o livro, dou o livro para quem mandou uma história legal. E como no caso de hoje, o email que o ouvinte mandou já é parte integrante do conteúdo do programa. Por isso recebe tanta atenção, sacou?

Então vamos lá. É longo, mas tem uma lição deliciosa. Aliás, Lalá, este merece uma trilha sonora especial.

“Caro Luciano, boa noite!

Sou mais um de seus ouvintes do podcast Café Brasil, curtidores no Facebook, seguidores no Twitter e até no Instagram, no Google+ e recente membro do Portal Café Brasil, que por sinal já me surpreendeu positivamente como rede social! Enfim, mais um fã seu, do Lalá e da Cissa… (…)  

Convenhamos, Luciano, todos já sabemos bem que o Café Brasil não é pra qualquer um. Já passei também pela experiência de recomendar o “pograma” e, ao explicar de que se trata, lidar com o desdém e nítido desinteresse por exercícios intelectuais dos pocotós.

Mais recentemente, Luciano, pude sentir na pele a capacidade que temos de envolver e motivar as pessoas numa situação que chegou a me comover:

Parte de meu trabalho é fazer palestras com novas formas de fazer o mesmo trabalho a todos os tipos e perfis de pessoas (profissionais da minha empresa) em todo o Brasil.

Como toda empresa, posteriormente mensuramos o resultado e esse trabalho reflete-se em expressiva redução de custos. Enfim, após uma destas palestras de treinamento e sensibilização (aliás, palestrar é uma de minhas paixões), olhando para alguns números, notei um “ponto fora da curva”: um jovem rapaz de Presidente Prudente que têm todo o ânimo do mundo pra fazer acontecer, com pouco tempo de empresa, um cara que provavelmente nem compreende bem o sentido da palavra “resignado”, que abraçou a causa e acha que pode sim fazer a diferença! E o que mais encontro são pessoas acomodadas e resignadas, que odeiam mudanças e acham que qualquer novidade é “mais trabalho pra mim fazer”…
Bem, após conversar com este rapaz (pelo Facebook e por telefone, pessoalmente ainda não), o Oswaldo, e acompanhar seu trabalho, me senti na obrigação de fazer com que

seus chefes e líderes ficassem cientes do profissional que têm! Escrevi o e-mail, intitulado “Isso é ser DESTAQUE!” e enviei para todos eles. Aliás, já reparou como o “assunto/título” do e-mail muitas vezes determina se as pessoas o lerão ou não?

Um destes líderes, seu diretor, escreveu na verdade me elogiando para meu diretor pela minha atitude “motivacional”. Sempre bom, obrigado, mas não era bem isso que eu queria… Porém este também encaminhou o e-mail para instâncias superiores e um figurão da empresa, responsável por uma quantidade significativa de pessoas, espalhada pelo país todo, respondeu elogiando uma dessas, o Oswaldo, de Presidente Prudente. Luciano, pode parecer pouca coisa responder e encaminhar e-mails, mas você já foi executivo, e sabe do que estou falando… Me surpreendi positivamente e o gerente do rapaz mais ainda. Veja nas palavras do próprio Oswaldo:

“O email, ao ser recebido através do meu gerente, me foi dado em papel, levado até a área comum com toda a equipe, e lido em alta voz. Um troféu. De papel, porém com valor de ouro.

Obrigado pela força positiva, Felipe. Tudo isso pode parecer besteira, mas… é disso tudo que nosso dia se faz, né!”

O Oswaldo ainda nem ganhou nenhum dos agrados típicos de tantas empresas, como viagens, iPhones, iPads, etc, mas me contou que já está cotado como o próximo a ser promovido. Tenho certeza que terá uma brilhante carreira, mas o que quero dizer é que sei que mobilizei algumas pessoas e toquei de maneira especial uma delas, simplesmente reconhecendo-o pelo empenho e desempenho excepcionais e fazendo com que fosse reconhecido por quem importa pra carreira dele hoje. Mas não foi só o Oswaldo que ganhou algo, eu também ganhei o dia sabendo que fiz a diferença pra alguém.

E fazer a diferença pra alguém, reconhecer, influenciar, motivar e tocar as pessoas é uma experiência, eu descobri, incomparável e viciante! Você sabe muito bem do que estou falando, Luciano, acredito que, como eu, seja também tocado ao receber os e-mails de seus ouvintes dizendo que você fez a diferença pra vida deles, que os ajudou a sair da inércia e os despertou!

Me senti um “Luciano Pires”, mas tenho que dizer que meu diretor também me ensinou isso, e coleciona esse tipo de depoimentos, assim como você!

Agora toda noite, além de me perguntar se meu dia foi útil, como você me ensinou, me pergunto também se fiz a diferença pra alguém…

Luciano, se me permite: E você aí, ouvinte, fez a diferença pra alguém hoje?

E pra terminar, uma frase do Oswaldo, de Presidente Prudente: “Tudo isso pode parecer besteira, mas… é disso tudo que nosso dia se faz, né!”

Forte abraço, Felipe Luca”

Muito bom, Felipe. Você realmente inspirou um programa, e ganhou um livro! Quem sabe você que me ouve aí se motiva, não é?

Ah, e ao fundo tivemos a introdução de NECESSIDADES BÁSICAS, com a  banda Carioca El Efecto, que voltará ao Café Brasil em breve….

E vamos entrando no terceiro mês da promoção Nakata, a marca dos componentes de suspensão, direção e freios para seu carro. Se você acessar a página da Nakata no Facebook e clicar no post da promoção, vai concorrer a vários prêmios, e em especial a um iPad! Acesse www.Facebook.com/componentesnakata, Nakata sempre com K. E cruze os dedos!

Arriscado é não usar Nakata. Exija a tecnologia original líder em componentes de suspensão. Tudo azul. Tudo Nakata.

Ovelha negra
Rita Lee

Levava uma vida sossegada
Gostava de sombra
E água fresca
Meu Deus!
Quanto tempo eu passei
Sem saber!
Uh! Uh!…

Foi quando meu pai
Me disse:
“Filha, você é a Ovelha Negra
Da família”
Agora é hora de você assumir
Uh! Uh! E sumir!…

Baby Baby
Não adianta chamar
Quando alguém está perdido
Procurando se encontrar
Baby Baby
Não vale a pena esperar
Oh! Não!
Tire isso da cabeça
Ponha o resto no lugar
Ah! Ah! Ah! Ah!
Tchu! Tchu! Tchu! Tchu!
Não!
Oh! Oh! Ah!
Tchu! Tchu! Ah! Ah!…

Levava uma vida sossegada
Gostava de sombra
E água fresca
Meu Deus!
Quanto tempo eu passei
Sem saber!
Han!! Han!…

Foi quando meu pai
Me disse:
“Filha, você é a Ovelha Negra
Da família”
Agora é hora de você assumir
Uh! Uh! E sumir!…

Baby Baby
Não adianta chamar
Quando alguém está perdido
Procurando se encontrar
Baby Baby
Não vale a pena esperar
Oh! Não!
Tire isso da cabeça
Ponha o resto no lugar
Ah! Ah! Ah! Ah!
Tchu! Tchu! Tchu! Tchu!
Não!
(Ovelha Negra da Família!)
Tchu! Tchu! Tchu!
Não! Vai sumir!…

Que delícia! Aí ao fundo você ouve OVELHA NEGRA, de Rita Lee com o Pato Fu num CD delicioso chamado MÚSICA DE BRINQUEDO.

Vamos ao exemplo do Felipe, que se não tomar cuidado será considerado uma ovelha negra… o que hoje em dia eu não sei se é tãããão ruim…

Vou começar retomando um trecho de texto que gosto muito e que já usei várias vezes por aqui: Infelizmente, na sociedade na qual vivemos e especificamente no mundo dos negócios, a confrontação, a crítica e até mesmo o ódio são mais socialmente aceitos que expressões de gentileza ou de apreço. Isso é muito ruim, porque apreço é uma atividade que cria valor. O apreço energiza as pessoas e isso faz com que elas excedam seus objetivos e limites percebidos.

Sacou? O apreço energiza as pessoas, fazendo com que elas excedam seus objetivos e limites percebidos. Não estamos falando aí de motivação?

Vamos lá: o Oswaldo estava lá no seu canto, desempenhando acima da média e muitas pessoas percebiam isso. Ou não. Até que alguém, além de perceber, chamou a atenção para o fato e… pronto!

O que o Felipe fez foi expressar seu apreço por alguém que tinha uma atitude diferenciada, positiva, propositiva, de fazer acontecer. Algo que muitos provavelmente veem, mas que poucos registram ou celebram. E ao dedicar um pouco de energia para celebrar a atitude do Oswaldo, o Felipe deflagrou um processo que chegou até uma liderança que está à procura desse tipo de exemplo. E deu no que deu.

E o singelo email do Felipe e seus desdobramentos deram uma injeção de ânimo no Oswaldo, certamente motivando-o a continuar mais para a frente e para o alto. E provavelmente serviu de lição para outras pessoas que, na média, nem mesmo conseguiam enxergar que o Oswaldo era diferenciado.

Pois é… Agora todo mundo enxerga.

E você ouve agora MOACIR SANTOS, com AGORA EU SEI. Moacir Santos, que pouca gente conhece foi um compositor e multi-instrumentista brasileiro que… bom eu vou encurtas a história: ele foi professor de Baden Powell e Wilson das Neves.

O quê? Também não conhece? Xi… tá na hora de você dar uma olhada na Cafepedia: www.podcastcafebrasil.com.br

Em minhas palestras costumo utilizar a fórmula da motivação, que é mais ou menos assim: mudança é igual à crise menos a dor da nova solução. Quando a crise é maior que a dor da nova solução, a pessoa sente-se motivada a tomar alguma providência. Eu explico.

Tenho que me motivar para emagrecer. Estar gordo é a crise. A solução é fazer regime, exercícios físicos, deixar de tomar chopp… Por enquanto a dor da solução é maior que a crise de estar gordo. Por isso continuo gordo. A qualquer momento meu médico dirá que vou morrer. Aí a dor da solução ficará menor que a crise e vou dar um jeito…

Sacou? As pessoas não mudam quando vêem as coisas. Só mudam quando sentem o calor. O calor é um grande fator de motivação.

Quem estuda a motivação sabe que existem fatores intrínsecos e extrínsecos que impactam na motivação das pessoas. Os fatores extrínsecos são aqueles que ajudam os indivíduos a satisfazer suas necessidades primárias, de forma indireta. O salário e os prêmios em dinheiro são os mais importantes. É através deles que a pessoa conseguirá satisfazer seus desejos. As ameaças do chefe, o medo de perder o emprego também são fatores extrínsecos. São o calor…

Já os fatores intrínsecos são aqueles que satisfazem de forma direta as necessidades primárias. Nem todas as pessoas são sensíveis a esse tipo de motivação, no entanto, mas há os que valorizam esses fatores ainda mais que os extrínsecos. Gente que se sente motivada por desafios, que define seus próprios objetivos, que se sente realizada quando completa bem uma tarefa. Essa gente dá mais valor ao desafio que ao salário.

É a arte de combinar os fatores intrínsecos com os extrínsecos que define quem é o líder verdadeiramente motivador.

Sobre o Calor
Supercordas

Um fio de sol
Cigarros como estrelas
Nadando o corpo, afasta o cobertor

Num réleo torpor
Se sente mais a vida
Espiritos fluuam no vapor

E..ninguem mais pra pensar em você e eu
Onde ondas engolem teu sorriso azul
eu cresco asas pra migrar pro sul
E pra nao derreter
Eu canto essa cançao sobre o calor

Cigarros de sol
Nadando feito estrelas
Em direção a ultima estação

Se sente o torpor
Da noite ao fim do dia
Espiritos flutuam no vapor

Hummmm…. esse é o grupo carioca SUPERCORDAS com SOBRE O CALOR. O Supercordas faz um som instigante, uma mistura de sons rurais com Pink Floyd, canela, banana e abacaxi. Os caras são ótimos e vão aparecer mais por aqui…

Muito bem. Agora vamos espiar as pessoas que estão à volta do Oswaldo. Tem os que ficaram sinceramente satisfeitos com o reconhecimento e também se sentiram motivados ao saber que “alguém lá em cima presta atenção em mim.” Esses vão aproveitar o exemplo para motivar-se para mudar, crescer e aprender. Essa é a turminha que interessa, que precisa ser nutrida e celebrada.

Tem os que devem estar se mordendo de inveja e pensando: mas o que é que esse Oswaldo tem de tão especial? Deve ser um puxa saco!  Preste atenção nessas pessoas. Algumas estão apenas mal influenciadas pela companhia de maus influenciadores e ainda podem ser salvas. Já os maus influenciadores precisam de uma atenção especial. Chame-os para conversar e tente descobrir a razão dessa atitude destrutiva. Se você perceber que não aprenderão nada, que permanecerão medíocres e vão se motivar para torcer para que o Oswaldo quebre a cara, saiba que esses são os urubus que tem que ser demitidos antes que contaminem quem está a fim de crescer.

E por fim, tem também os pocotós, que não vão entender nada. Esses precisam ser ajudados, precisam de uma liderança que didaticamente mostre e explique o que aconteceu, dizendo claramente as razões do Oswaldo ter sido elogiado. Se entenderem, poderão se motivar, se salvar. Se não entenderem, bote na rua também!

E vamos à promoção da Pellegrino? A Pellegrino é uma das maiores distribuidoras de componentes automotivos do Brasil, e está oferecendo a quem visitar sua página no Facebook e participar da promoção, a chance de ganhar um iPad, um GPS e três MP3 automotivos. Acesse www.facebook.com/pellegrinodistribuidora, Pellegrino sempre com dois eles. Clique no post da promoção e boa sorte!

Pellegrino Distribuidora. Conte com a nossa gente.

E aí, gostou do programa? Sacou como é esse lance da motivação? Entendeu o seu papel, seja qual for a sua posição dentro da empresa, em casa, no clube, na igreja, no templo? Quando perceber que alguém fez algo positivo, demonstre seu afeto. Conte pra todo mundo. E você começará a transformar o mundo ao seu redor.

E é assim, ao som de OVELHA NEGRA, com Gilberto Gil e Rita Lee que este Café Brasil, o seu Café Brasil, vai saindo de fininho.

Com o competente Lalá Moreira na técnica, a performer Ciça Camargo na produção e eu, o tocador de tuba Luciano Pires na direção e apresentação.

Estiveram conosco o ouvinte Felipe Luca, Pato Fu, El Efecto, Moacir Santos, Supercordas, Rita Lee e o sócio do Café Brasil, Gilberto Gil.

E um recado: tomei a decisão de comprar uma briga que vai me custar caro. Baixei o preço dos meus e-books e coloquei à venda no www.portalcafebrasil.com.br sem nenhum intermediário. Quer saber? Quem me importa é quem me lê, é quem está em busca de ideias, de conhecimento, de inspiração, de provocação. É para esses que eu devo satisfação. Os outros gostam menos de livros que de dinheiro. www.portalcafebrasil.com.br

Este programa chega até você com o apoio de uma turma que sabe muito bem como mostrar para o mundo gente competente que faz o trabalho bem feito: o Auditório Ibirapuera. www.auditorioibirapuera.com.br. Acesse o site, veja a programação, escolha um evento e vá lá ver como é bom. E depois conte pra todo mundo.

Pra terminar, vamos com uma frase do Marquês de Maricá que é de se pensar:

Prezamos e avaliamos a vida muito mais no seu extremo que no seu começo.

[/showhide]