s
Podcast Café Brasil com Luciano Pires
Nem tudo se desfaz
Nem tudo se desfaz
Vale muito a pena ver a história da qual somos ...

Ver mais

Henrique Viana
Henrique Viana
O convidado para o LíderCast desta vez é Henrique ...

Ver mais

Deduzir ou induzir
Deduzir ou induzir
Veja a quantidade de gente que induz coisas, ...

Ver mais

Origem da Covid – seguindo as pistas
Origem da Covid – seguindo as pistas
Tradução automática feita pelo Google, de artigo de ...

Ver mais

Café Brasil 792 – Solte o belo!
Café Brasil 792 – Solte o belo!
A beleza existe? Ou é só coisa da nossa cabeça? E se ...

Ver mais

Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Você certamente já ouviu falar do Complexo de ...

Ver mais

Café Brasil 790 – Don´t be evil
Café Brasil 790 – Don´t be evil
Existe uma preocupação crescente sobre o nível de ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Sabe quem ajuda este programa chegar até você? É a ...

Ver mais

Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Um papo muito interessante com Henrique Viana, um jovem ...

Ver mais

Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Aurélio Alfieri é um educador físico e youtuber, ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Regras de Definição (parte 5)
Alexandre Gomes
  Para cumprir a função de DEFINIÇÃO, esta deve atender alguns requisitos. Do contrário, será apenas enrolação ou retórica vazia. Os requisitos são: 1. CONVERSÍVEL em relação ao sujeito, à ...

Ver mais

O Brasil e o Dia do Professor
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
O Brasil e o Dia do Professor Aulinha de dois mil réis Apesar das frequentes notícias que vêm a público, dando conta do elevado grau de corrupção existente em nosso país, e da terrível ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Definição dos Termos (parte 4)
Alexandre Gomes
  Uma definição torna explícita a INTENSÃO* ou significado de um termo, a essência que este termo representa.   *  você deve ter estranhado a palavra INTENSÃO, imaginando que seria ...

Ver mais

Enquanto isso
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Em setembro do ano passado o STF julgou um processo muito interessante, sobre a propriedade do Palácio Guanabara, sede do governo do Estado do Rio de Janeiro. Foi decidido que o palácio pertence ...

Ver mais

Cafezinho 431 – Sobre Egosidade
Cafezinho 431 – Sobre Egosidade
Descobri o que acontece com aquela gente enfática, que ...

Ver mais

Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Gritaria ideológica em rede social, sustentada em ...

Ver mais

Cafezinho 429 – Minha tribo
Cafezinho 429 – Minha tribo
E no limite, a violência, o xingar, o ofender, o ...

Ver mais

Cafezinho 428 – A cultura da reclamação
Cafezinho 428 – A cultura da reclamação
O ser humano, naturalmente, só confia em membros de sua ...

Ver mais

Café Brasil 599 – Gastando tempo

Café Brasil 599 – Gastando tempo

Luciano Pires -
Download do Programa

Quem ouve o Café Brasil há algum tempo sabe da minha paixão pelo tema TEMPO, esse senhor implacável, que pode ser o seu amigo ou o seu carrasco, dependendo como você faz dele: seu amigo ou inimigo. Hoje é mais um programa sobre ele. O tempo.

Posso entrar?

Amigo, amiga, não importa quem seja, bom dia, boa tarde, boa noite, este é o Café Brasil e eu sou o Luciano Pires.

Antes de começar o show, o recado de sempre: preparamos um resumo do roteiro deste programa que tem as principais ideias apresentadas e vai ajudar você a complementar aquelas reflexões que o Café Brasil provoca. Baixe gratuitamente em portalcafebrasil.com.br/599.

E quem vai levar o e-book Me engana que eu gosto é o Rafael, sabe de onde? De Belzonte!

“Bom dia, boa tarde, boa noite, Luciano, Ciça, Lalá. Quem fala é o Rafael de Belo Horizonte, um ouvido assíduo do Café Brasil há uns três, quatro anos e assinante do Café Brasil Premium. 

Estou te mandando essa mensagem, estou até caminhando na rua aqui, então é uma coisa espontânea, que eu acabei agora de ser questionado, fui cumprimentar uma pessoa mais velha, eu tenho 34 anos, fui cumprimentar uma pessoa de 65, e eu perguntei pra ela: tudo bem com você? Como é que você tá? E ele falou assim: tudo bem fora a idade e ela me perguntou se eu queria trocar a minha juventude pela idade dela. Não. Minto. Não foi bem assim não. Ele falou: tudo bem, fora a idade. Eu falei assim: que bom que você tem a idade e a experiência. Ele falou assim: quer trocar a sua juventude pela minha experiência? E eu pensei bem, apesar que é uma coisa muito boa mas, não trocaria nunca a minha idade pela experiência dele, porque ainda sou jovem, quero dar ainda muito murro em ponta de faca.

Eu acabei tendo essa ideia, pensei: vou mandar um áudio pro Luciano, quem sabe a gente fala no programa sobre isso: juventude e experiência. Qual valeria tanto a pena assim?

No mais, muito obrigado pelo seu programa, um abraço pra todos. Fica com Deus.”

Pois é, meu caro Rafa… aquele seu conhecido já sacou que o tempo dele está acabando, não é? E de repente dá uma vontade de voltar um pouco atrás e recuperar um pouco da energia e vitalidade de quando a gente era jovem, viu? Olha o tema que você sugere é fascinante, hoje eu vou dar um pontapé inicial nele com um programa dirigido aos jovens que tem todo o tempo do mundo pra gastar. Gastar?

Muito bem. O Rafael receberá um KIT DKT, recheado de produtos PRUDENCE, como géis lubrificantes e preservativos masculino e feminino.

Quem distribui os produtos Prudence é a DKT, que pratica o marketing social. Boa parte de seus lucros são destinados para ações em regiões pobres em todo o mundo, para conter as doenças sexualmente transmissíveis e contribuir para o controle da natalidade.  Cada vez que você compra um produto Prudence, está contribuindo para salvar vidas. facebook.com/dktbrasil.

Vamos lá então! Lalá, vem aqui vem.

Na hora do amor:

Lalá – o tempo me ensinou a usar Prudence.

Luciano – Muito bem…

Lá vai outro depoimento de quem assina o Café Brasil Premium, nossa “Netflix do Conhecimento”:

“Quando o Luciano anunciou o Café Brasil Premium eu senti que simplesmente eu não podia ficar de fora e aproveitei para ser um dos primeiros a assinar esse cafezinho tunado. Economizei um bocado só com os livros que ele sumariza, que me levam direto aos livros que interessam. Não tem preço a vasta experiência que ele adiciona ao conteúdo. Se o Café Brasil é fitness intelectual só deixando iscas, o Café Brasil Premium é suplemento para uma maromba cerebral. Extra forte de verdade!” Fernando Sobrinho

Viu? Tá esperando o quê, hein?

cafebrasilpremium.com.br.

Conteúdo extraforte.

Tempo perdido
Renato Russo

Todos os dias quando acordo
Não tenho mais o tempo que passou
Mas tenho muito tempo
Temos todo o tempo do mundo

Todos os dias antes de dormir
Lembro e esqueço como foi o dia
Sempre em frente
Não temos tempo a perder

Nosso suor sagrado
É bem mais belo que esse sangue amargo
E tão sério
E selvagem
Selvagem
Selvagem

Veja o sol dessa manhã tão cinza
A tempestade que chega é da cor dos teus
Olhos castanhos
Então me abraça forte
Me diz mais uma vez
Que já estamos distantes de tudo
Temos nosso próprio tempo

Não tenho medo do escuro
Mas deixe as luzes acesas agora
O que foi escondido é o que se escondeu
E o que foi prometido, ninguém prometeu

Nem foi tempo perdido
Somos tão jovens
Tao jovens
Tao jovens

Começando com alto estilo, hein?… com TEMPO PERDIDO, do Renato Russo, aqui interpretado por Tiago Iorc…

Em minha palestra Meu Everest, proponho à plateia um exercício para que reflitam sobre o tempo que gastam ao longo do dia limpando a caixa postal dos celulares de porcarias. Note, não é o tempo que passamos usando o celular, é o tempo limpando a caixa postal de porcarias. Se concluirmos que ao longo do dia gastamos 5 minutos nessa atividade, significa 35 minutos por semana, 70 minutos a cada 15 dias, 140 minutos por mês. Ou duas horas e 20 minutos todo mês, só limpando caixa postal de porcarias… A plateia reage sempre espantada, ninguém faz esse tipo de conta.

Mas, olha! Dá pra ir muito mais longe, viu?

Encontrei um relatório da plataforma comScore chamado Future in Focus, que informa que um norte americano médio, com mais de 18 anos, gasta 2 horas e 51 minutos por dia em seu smartphone. Isso dá 86 horas por mês!

Já em outro estudo, feito pela Flurry Analytics, mostra que os consumidores norte americanos gastam 5 horas por dia em seus aparelhos móveis. 86% desse tempo é tomado pelos smartphones, o que significa 4 horas e 15 minutos por dia!

Olha! Dá para ver que, conforme a fonte, esses dados variam, mas em geral, é inegável que estamos gastando cada vez mais tempo envolvidos com as mídias digitais, mas cada vez menos tempo no computador. O mobile, em especial os smartphones, já respondem por 65% do tempo de consumo de mídia digital.

A MediaKix, uma agência de marketing de influenciadores, mostra que gastamos em média 1 hora e 56 minutos nas cinco principais plataformas de mídia digital.

O YouTube é o campeão com 40 minutos, seguido do Facebook com 35 minutos, o Snapchat com 25 minutos, o Instagram com 15 minutos e o Twitter com 1 minuto. Estes dados são de 2017, e eu acho que esse 1 minuto do Twitter está errado. Mas vamos lá.

Durante a vida então, uma pessoa gastaria então:

Com o Youtube – 1 ano e 10 meses

Com o Facebook – 1 ano e 7 meses

Com o Snapchat – 1 ano e 2 meses

Com o Instagram – 8 meses

Com Twitter – 18 dias

Ou seja, ao longo da vida você gasta 5 anos e 4 meses nas mídias sociais…

Quer deixar a comparação mais interessante, ó? Ao longo da vida um norte americano gasta:

7 anos e 8 meses assistindo TV

5 anos e 4 meses nas mídias sociais

3 anos e 5 meses comendo e bebendo

1 ano e 10 meses se arrumando

1 ano e 3 meses socializando

6 meses lavando roupa…

Só assistindo TV, nas mídias sociais, comendo e bebendo, se arrumando, socializando e lavando roupa, foram-se 27 anos e meio de vida… Que tal, hein?

O link para essa matéria original, em inglês, eu publico no roteiro deste programa no www.portalcafebrasil.com.br.

https://hackernoon.com/how-much-time-do-people-spend-on-their-mobile-phones-in-2017-e5f90a0b10a6

Aí o pentelho vai me escrever, vai comentar dizendo: ai Luciano. mas, o americano é diferente do brasileiro, mas e com que idade? Qual é o cálculo? Bicho! Vai ler a matéria original aí, não me enche o saco, vai… Não me interessa se é 27 anos e meio de vida, se é 18 anos e meio, se é 22, se é 36, isso não importa. A ideia aqui é pensar esse cálculo, quem é que faz esse cálculo de quanto tempo da sua vida é gasto com o que.

Olha! Como a gente pode imaginar, os jovens em idade entre 18 e 24 anos gastam muito mais tempo em seus smartphones do que os mais velhos. Por isso vemos a toda hora pais brigando com filhos por não saírem do celular. É… mas na minha casa é ao contrário. É minha filha que me enche o saco.

Meu amigo Rafael Baltresca escreveu um interessante artigo chamado “Enquanto o arroz esfria”. Olha só.

Supondo que o brasileiro gaste, em média, 30 minutos pela manhã (no despertar + idas ao banheiro + locomoção ao trabalho + brechas matutinas), 1 hora durante o dia (vendo vídeos no WhatsApp, compartilhando correntes e resolvendo enigmas como o do “qual tanque enche mais rápido?”) e mais 30 minutos à noite (note que estou sendo bastante razoável), isto soma 2 horas por dia ou 60 horas por mês (e eu nem quadrupliquei os tempos nos finais de semana e feriados). 60 horas/mês são 720 horas ou 30 dias durante o ano, usando o smartphone.

Vamos, então, à matemática da vida?

Levamos, em média, 6 horas e 40 minutos para ler um livro de 200 páginas. (Será que eu fui bonzinho, hein? Eu calculei 2 minutos por página). Se usássemos o tempo perdido nas redes sociais para leitura, leríamos, em média, 108 livros por ano. 108, cara!!! Partindo da pesquisa que diz que o brasileiro lê, em média, 4 livros por ano, se convertêssemos o passatempo nas redes sociais em leitura, leríamos em um ano o que o brasileiro lê em 27 anos.

Mas antes que você me xingue e diga que precisa de lazer, tranquilidade e sossego, saiba que se usássemos apenas 40% deste tempo dedicado à leitura, ainda assim, leríamos 43 livros por ano!

E para você que não gosta de livros, este tempo perdido (ainda estou nos 40% do total, hein?) também poderia ser revertido em 1.152 km de caminhada. Viu só, cara? Daria para atravessar a Espanha inteira a pé e ainda andar mais 250 km – bem mais que o Caminho de Santiago de Compostela. Supondo que caminhando você perca 235 calorias por hora, 67.680 calorias já não residiriam mais em seu corpinho. Se fosse de bike, então, você faria 8 vezes a rota até a catedral de Santiago.

E para você que é mais ligado em estudos, esses 40% do total gasto nas redes sociais,  correspondem a 24 horas de TED por mês (ou 864 vídeos de 20 minutos por ano), ou, se você aprender apenas 6 palavras de um idioma novo por hora, você aprenderia 1.728 palavras de uma língua desconhecida a cada 12 meses. Considerando que você necessita de 1.500 a 2.000 palavras novas para se colocar em um nível intermediário de um idioma, a cada 2 anos você estaria próximo da fluência nesta língua. Usando apenas 40% do tempo que você gasta nas mídias sociais. 

Você viu como fica dramático quando a gente faz a matemática das coisas que consomem nosso tempo e a gente nem repara? Cara! Você nunca parou pra pensar, né?

Você quer uma sacanagem agora? Aquela série do Netflix que você está em maratona. Dois capítulos por noite, por baixo, hein? Por exemplo, duas horas toda noite durante 10 dias. Terão sido 20 horas. Dava pra ler uns 8 livros com 200 páginas cada um… Aliás, dava pra ouvir uns 20 a 40 episódios de uns podcasts aí… E eu garanto que você sairia dessa maratona com a cabeça explodindo. Já daquela maratona de… sei lá… Stranger Things, por exemplo, eu não garanto nada, cara!

Onde é que eu quero chegar, hein? De novo naquele recurso escasso e precioso: o tempo.

Eu vou aproveitar então um livro chamado “Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes, de Srtephen Covey, que traz num capítulo um conteúdo muito pertinente ao que estou comentando aqui. É quando ele fala de “colocar as coisas principais em primeiro”, ou então o famoso “put first things first”.

Lalá, bota aí um som de reflexão, por favor…

Faça a si mesmo duas perguntas.

A primeira: O que é que eu poderia fazer hoje com meu tempo, que se eu conseguisse repetir regularmente, causaria um efeito muito positivo em minha vida, hein?

Bem, pra mim vem claramente exercícios físicos cara, mais tempo de leitura de livros, mais teatros, mais museus, mais encontros com pessoas. Mas pense aí. De novo: o que é que você poderia fazer com seu tempo, que se você conseguisse repetir regularmente, causaria um efeito muito positivo na sua vida?

Segunda pergunta: O que é que em sua vida profissional traria o mesmo efeito, hein?

Hummm… deixa eu pensar aqui… Acho que se eu dedicasse mais tempo a fazer contatos com outros empreendedores, ampliando relacionamentos, mais tempo pra marquetear o meu trabalho, acho que seria legal, cara…

Olha! A maioria coisas para as quais não tenho tempo, seriam aquelas que eu repetiria agora que…Puta vida… Eu e meu desafio de emagrecer, por exemplo… Pense no tempo gasto no Facebook, ou então assistindo aquele Youtuber pintando o cabelo de azul ou xingando outro youtuber, assistindo aquelas mesas redondas de futebol ou aquelas séries do NetFlix, um entretenimento que mais parece fuga, cara.

No resumo deste programa, que você pode baixar de portalcafebrasil,com.br/599 , coloquei um gráfico que ajuda nesta explicação.

O gráfico tem quatro quadrantes.

No primeiro quadrante, do URGENTE E IMPORTANTE, estão os bombeiros, aqueles que vivem correndo para apagar incêndios, em meio a crises, com problemas urgentes, prazos apertados.  Nele, nesse quadrante, estão as coisas que exigem muita atenção, pois têm o prazo apertado. É o quadrante do urgente e importante.

O segundo quadrante, é o do NÃO URGENTE MAS IMPORTANTE, é o do tempo de qualidade, onde estão as coisas dedicadas à prevenção de problemas, aumento de aptidão, estudo, construção de relacionamentos, reconhecimento de oportunidades, planejamento e recreação. Aquelas coisas que a gente acaba negligenciando. Como os meus exercícios físicos, por exemplo…É o quadrante do não urgente mas importante.

O terceiro quadrante, é o do URGENTE E NÃO IMPORTANTE, onde estão as distrações, aquelas interrupções, e-mails, relatórios, reuniões e demandas que sempre são urgentes. E também algumas atividades muito populares. Sabe aquele cafezinho, cara? Esse é o quadrante do urgente e não importante.

Por fim, o quarto quadrante, onde está o NÃO URGENTE E NÃO IMPORTANTE, que é onde estão os desperdiçadores de tempo, as trivialidades, alguns e-mails, telefonemas e certas atividades que dão prazer. Esse último quadrante é o do não urgente e não importante.

Se você analisar esses quadrantes, vai notar que as respostas que deu àquelas duas perguntas sobre o que você poderia fazer com seu tempo para dar um impacto grande em sua vida, caem no quadrante dois, aquele do NÃO URGENTE E IMPORTANTE. O quadrante do tempo de qualidade, dedicado à prevenção de problemas, ao aumento da aptidão, ao estudo, à construção de relacionamentos, de reconhecimento de oportunidades, de planejamento e de recreação. Naquele quadrante das coisas que a gente negligencia.

Experimente comparar quanto tempo você dedica ao quadrante quatro, aquele do URGENTE E NÃO IMPORTANTE, o quadrante dos comedores de tempo… compare com o tempo que você dedica ao quadrante dois… do NÃO URGENTE E IMPORTANTE, cara!

Olha! Gente que trata o tempo com eficiência, sabe que nos quadrantes que tem as coisas não importantes, estão os comedores de tempo. Por isso foge do URGENTE E NÃO IMPORTANTE e foge do NÃO URGENTE E NÃO IMPORTANTE. Quem trata o tempo com eficiência foca nos quadrantes que tem IMPORTANTE nele. Primeiro no quadrante dois, do NÃO URGENTE E IMPORTANTE. O tempo que restar, gasta no quadrante do URGENTE E IMPORTANTE.

Percebeu? Tente não investir tempo onde estiver o NÃO IMPORTANTE.

Eu vou fazer duas sugestões. Só ouvindo aqui, fica complicado explicar, bagunça muito essa mistura de urgente-não urgente / importante – não importante. Você PRECISA baixar o resumo deste programa no portalcafebrasil.com.br/599 para olhar o gráfico, acompanhá-lo e fazer um inventário de como é que você está gastando seu tempo de vida.

A segunda sugestão é interessante, cara. Por que você não aproveita agora pra ouvir agora o Café Brasil 360 – URGENTE OU IMPORTANTE? Vai complementar esta reflexão direitinho…

Oração ao tempo
Caetano Veloso

És um senhor tão bonito
Quanto a cara do meu filho
Tempo tempo tempo tempo
Vou te fazer um pedido
Tempo tempo tempo tempo
Compositor de destinos
Tambor de todos os ritmos
Tempo tempo tempo tempo
Entro num acordo contigo
Tempo tempo tempo tempo
Por seres tão inventivo
E pareceres contínuo
Tempo tempo tempo tempo
És um dos deuses mais lindos
Tempo tempo tempo tempo
Que sejas ainda mais vivo
No som do meu estribilho
Tempo tempo tempo tempo
Ouve bem o que te digo
Tempo tempo tempo tempo
Peço-te o prazer legítimo
E o movimento preciso
Tempo tempo tempo tempo
Quando o tempo for propício
Tempo tempo tempo tempo
De modo que o meu espírito
Ganhe um brilho definido
Tempo tempo tempo tempo
E eu espalhe benefícios
Tempo tempo tempo tempo
O que usaremos pra isso
Fica guardado em sigilo
Tempo tempo tempo tempo
Apenas contigo e comigo
Tempo tempo tempo tempo
E quando eu tiver saído
Para fora do teu círculo
Tempo tempo tempo tempo
Não serei nem terás sido
Tempo tempo tempo tempo
Ainda assim acredito
Ser possível reunirmo-nos
Tempo tempo tempo tempo
Num outro nível de vínculo
Tempo tempo tempo tempo
Portanto peço-te aquilo
E te ofereço elogios
Tempo tempo tempo tempo
Nas rimas do meu estilo
Tempo tempo tempo tempo

Que delícia, cara! E é assim, ao som de Luiza Possi que vamos saindo pensando no tempo. Ó! Não adianta reclamar, meu, toda vez que eu fizer um programa sobre o tempo, eu vou dar um jeito de tocar alguma versão de ORAÇÃO AO TEMPO do Caetano Veloso.

Vou considerar que você vai complementar a audição deste programa olhando o gráfico lá, que você vai baixar. Acredite, vale a pena fazer uma reflexão.

Outra coisa: a imagem que ilustra este podcast lá no portal é de um relógio que no lugar dos ponteiros têm a frase REMEMBER YOU WILL DIE, lembre-se que você vai morrer. Eu to comprando um desses pra mim, cara… Seu tempo está passando, você o está consumindo, segundo a segundo…minuto a minuto…

Mas consumindo com o quê, hein?

Com o tranquilo Lalá Moreira na técnica, a apressada Ciça Camargo na produção e eu, Luciano Pires, que só escuto assim ó, tic tac tic tac tic tac… na direção e apresentação.

Estiveram conosco o ouvinte Rafael, a visita dos ouvintes Caio, Jéssica e Sandrival, Tiago Iorc, LuizaPossi, e Jamie Dupuis com uma versão de Time do Pink Floyd.

Este é o Café Brasil. De onde veio este programa tem muito mais.

Para o resumo deste programa, acesse portalcafebrasil.com.br/599.

Para o Premium: cafebrasilpremium.com.br.

Mande um comentário de voz pelo WhatSapp no 11 96429 4746. E também estamos no Telegram, com o grupo Café Brasil.

Pra terminar, uma frase do poeta e filósofo espanhol Ramón de Campoamor

O tempo a todos consola, e só a mim amargura, pois, se estou triste, ele para.

Se estou contente, ele voa.