s
Podcast Café Brasil com Luciano Pires
Nem tudo se desfaz
Nem tudo se desfaz
Vale muito a pena ver a história da qual somos ...

Ver mais

Henrique Viana
Henrique Viana
O convidado para o LíderCast desta vez é Henrique ...

Ver mais

Deduzir ou induzir
Deduzir ou induzir
Veja a quantidade de gente que induz coisas, ...

Ver mais

Origem da Covid – seguindo as pistas
Origem da Covid – seguindo as pistas
Tradução automática feita pelo Google, de artigo de ...

Ver mais

Café Brasil 792 – Solte o belo!
Café Brasil 792 – Solte o belo!
A beleza existe? Ou é só coisa da nossa cabeça? E se ...

Ver mais

Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Café Brasil 791 – Tempo Perdido
Você certamente já ouviu falar do Complexo de ...

Ver mais

Café Brasil 790 – Don´t be evil
Café Brasil 790 – Don´t be evil
Existe uma preocupação crescente sobre o nível de ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Sabe quem ajuda este programa chegar até você? É a ...

Ver mais

Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Café Brasil 775 – LíderCast Henrique Viana – Brasil Paralelo
Um papo muito interessante com Henrique Viana, um jovem ...

Ver mais

Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Café Brasil 771 – LíderCast Aurelio Alfieri
Aurélio Alfieri é um educador físico e youtuber, ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

O Brasil e o Dia do Professor
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
O Brasil e o Dia do Professor Aulinha de dois mil réis Apesar das frequentes notícias que vêm a público, dando conta do elevado grau de corrupção existente em nosso país, e da terrível ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 4 – Definição dos Termos (parte 4)
Alexandre Gomes
  Uma definição torna explícita a INTENSÃO* ou significado de um termo, a essência que este termo representa.   *  você deve ter estranhado a palavra INTENSÃO, imaginando que seria ...

Ver mais

Enquanto isso
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Em setembro do ano passado o STF julgou um processo muito interessante, sobre a propriedade do Palácio Guanabara, sede do governo do Estado do Rio de Janeiro. Foi decidido que o palácio pertence ...

Ver mais

Agronegócio, indústria e mudança de mindset
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Agronegócio, indústria e mudança de mindset “Quando adotamos um mindset, ingressamos num novo mundo. Num dos mundos – o das características fixas –, o sucesso consiste em provar que você é ...

Ver mais

Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Cafezinho 430 – A desigualdade nossa de cada dia
Gritaria ideológica em rede social, sustentada em ...

Ver mais

Cafezinho 429 – Minha tribo
Cafezinho 429 – Minha tribo
E no limite, a violência, o xingar, o ofender, o ...

Ver mais

Cafezinho 428 – A cultura da reclamação
Cafezinho 428 – A cultura da reclamação
O ser humano, naturalmente, só confia em membros de sua ...

Ver mais

Cafezinho 427 – Política e histeria
Cafezinho 427 – Política e histeria
A histeria política é sintoma da perda total do ...

Ver mais

Café Brasil 640 – O monumento à incompetência

Café Brasil 640 – O monumento à incompetência

Luciano Pires -
Download do Programa

É muito fácil e confortável examinar o passado com os olhos do presente, não é? E quando fazemos isso, apenas demonstramos a ignorância e arrogância que nos pauta todos os dias. E além disso, nossa falta de respeito.

Posso entrar?

Amigo, amiga, não importa quem seja, bom dia, boa tarde, boa noite, este é o Café Brasil e eu sou o Luciano Pires.

Antes de começar o show, um recado: a transcrição deste programa você pode baixar acessando portalcafebrasil.com.br/640.

E quem vai levar o e-book Me engana que eu gosto é o Clebson, de Florianópolis. Tem um ventinho ali que atrapalha um pouquinho, mas insista. O vento só dá mais autenticidade á fala dele. Preste atenção nos passarinhos…

“Boa tarde,Luciano. Aqui é o Clebson Teseu de Florianópolis e eu estou mandando esse áudio pela terceira vez porque acabei de ouvir de novo, mais uma das inúmeras vezes que eu ouvi esse episódio do Café Brasil o Vai viver cara, que conta a história do Paulo e da Amanda Camossa.

Eu fico até um pouco emocionado assim de falar, porque através daquele texto espetacular dele, no blog que você retirou e colocou no podcast, é uma lição de como a gente pode lidar com momentos difíceis da vida e eu estou passando por momentos bem complicados e esse podcast, esse episódio especificamente ele me….. serve como um consolo, sabe? Me dá uma luz assim de saber, que pessoas que passaram por coisas terríveis, elas conseguiram sair de alguma forma e até mesmo o começo do episódio com a Brenda falando, sabe? Me lembra bastante a necessidade que grande parte da gente aqui tem, sabe? De ter alguém que te influencie positivamente, que te incentive, que te estimule, sabe? Dizer que vai, mete a cara, você vai conseguir, não importa se não der certo, tenta outra vez.

É muito emocionante ouvir esses relatos e… porque tem muita gente que não tem esse apoio, sabe? Tem muita gente que não tem é… a tristeza é tão profunda no coração que às vezes é muito difícil se levantar por si só.

Programas como esse que você apresentou e programas como o Café Brasil, especificamente, mostram, dão uma luz, são um consolo no coração da humanidade. sabe? Ver esse podcast, ver a minha vida encaminhando, mesmo que eu passando necessidade, vivendo quase na rua, com os meus objetivos de me tornar advogado, me faz querer continuar lutando e me faz olhar pra frente com mais força e determinação, sabe?

E que mesmo os problemas mais terríveis eles não são pra sempre, você consegue dar a volta por cima se você tiver perseverança, se você tiver pessoas que gostam de você ao seu lado e mesmo que se você não tiver pessoas que gostem de você ao seu lado, você ter você mesmo, você confiar na sua tarefa e você batalhar pelos seus objetivos. Eu acho que o teu trabalho no Café Brasil, histórias como do Paulo e da Amanda, mostram que ……………. diziam: quando tudo está perdido, sempre existe um caminho e é muito difícil quando você não tem ninguém do seu lado, você se manter firme e esse episódio mostrou que existem mais pessoas como eu e que podem ser muito felizes.

Muito obrigado Luciano. Eu espero que você continue essa imensa e nobre tarefa de tocar esse podcast maravilhoso pra frente. É isso ai. Eu vou desligar antes que eu me emocione mais e espero que da próxima vez que eu mandar essa mensagem eu esteja numa bem melhor. Obrigado Luciano e vida longa ao Café Brasil.”

Grande Clebson, o Café Brasil 501 – Vai viver, cara, é um daqueles programas que mora no meu coração, viu? É impactante para muita gente, especialmente para quem consegue apreciar uma história e tirar dela o aprendizado para vida. Muito obrigado pelo seu depoimento emocionante e olhe sempre pra trás para projetar o futuro.

Muito bem. O Clebson receberá um KIT DKT, recheado de produtos PRUDENCE, como géis lubrificantes e preservativos masculinos.

Você já sabe que boa parte dos resultados da DKT é revertida para ações sociais de combate às doenças sexualmente transmissíveis e ao controle da natalidade. E agora estamos fazendo assim: para cada produto PRUDENCE que você adquirir, a DKT doará um produto igual para uma das organizações sociais com as quais ela mantém acordos. Você faz assim, ó: compre um produto DKT, um produto PRUDENCE, bata uma foto do produto com a nota fiscal ao lado e mande para o nosso whatsapp 11 96429 4746 e aguarde uma resposta com informações sobre a entrega dos produtos. Assim, cada vez que você comprar um produto Prudence, estará contribuindo ainda mais para salvar as vidas. A DKT vai doar um produto igual pras entidades com as quais ela mantém acordos. facebook.com/dktbrasil

Vamos lá então!

Luciano – Lalá, na hora do amor você olha pra frente ou olha pra trás?

Lalá – Sei lá, meu, só sei que eu uso Prudence…

E o Café Brasil, nossa “Netflix do Conhecimento” hein? Continua ajudando as pessoas a ampliar seus repertórios. Olha meu!  A turma está pirando. Tem cada conteúdo fantástico surgindo ali e são coisas bastante elaboradas que visam o seu crescimento pessoal e profissional. É uma espécie de MLA – Master Life Administration, com aquela pegada do Café Brasil, cara. Caótico, rico de conteúdos, com muita experiência própria e pra você usar imediatamente. Você duvida? Acesse então:  cafedegraca.com. De novo: cafedecraca.com  pra experimentar o Premium um mês de graça, sem pagar.

Faça uma degustação do cafebrasilpremium.com.br.

Conteúdo extra-forte.

O programa de hoje começa a abordar um tema fundamental para a vida em sociedade, o respeito. Respeito vem do latim respectus,  que significa ação ou efeito de respeitar, apreço, consideração, deferência. O significado de respectus no latim é “olha de novo”, “olhar outra vez”, considerando que algo que merece um segundo olhar, que merece atenção, é algo que merece respeito. Respeitar é uma forma de veneração, de homenagem à alguém ou alguma coisa. Deixa ver se eu acho aqui um exemplo. Achei aqui, olha só.

Dilma: nós estamos comungando a mandioca com o milho. E certamente nós teremos uma série de outros produtos que foram essenciais para o desenvolvimento de toda civilização humana ao longo dos séculos. Então, aqui hoje eu estou saudando a mandioca. Acho uma das maiores conquistas do Brasil. 

Você viu só, cara? Deferência, saudação e homenagem. Mesmo que seja pra mandioca. Isso é respeito.

Quando digo que respeito você, eu digo que reconheço sua importância, sua condição de ser humano com direitos, sua influência sobre mim, seus esforços, a sua dignidade. Posso respeitar por admirar, por ter medo, por me sentir submisso, por uma série de fatores. O importante é lembrar que não vou agir mal contra quem ou aquilo que respeito. Se respeito a sociedade, agirei dentro das suas regras. Se respeito o local onde moro ou trabalho, não vou vandalizá-lo. Se respeito as pessoas com as quais interajo, não vou ofendê-las, atacá-las, enganá-las ou humilhá-las. Sacou? Respeito é um dos valores mais importantes para a interação social. E pretendo tratar dele mais profundamente em outros programas.

Neste episódio de hoje eu usarei o áudio de um vídeo que produzi para o Café Brasil Premium. Quem assina o Premium recebe periodicamente um vídeocast, que é uma pequena palestra que eu mesmo realizo, tratando de algum tema específico relacionado normalmente com o mundo profissional, mas que se aplica perfeitamente à vida pessoal.

Os assinantes recebem o link do vídeo no Youtube, o áudio do vídeo em separado, para ouvir como se fosse um podcast, o roteiro do vídeo o o arquivo editável em Powerpoint que eu usei no vídeo. A ideia é oferecer ao assinante não apenas o conteúdo intelectual, mas ferramentas para que ele possa repassar essa mensagem adiante. Se quiser ele mesmo fazer a palestra para sua equipe, é só editar o Powerpoint e o conteúdo está pronto. Tem sido fascinante receber os relatos de quem tem usado essa material nas mais diversas ocasiões. Até o Ronny Clayton dAjuda, que é pastor Batista, usa nas pregações em sua igreja, cara. É fascinante, bicho!

Lembre-se: o que você vai ouvir na sequência é áudio de um vídeo. Em alguns momentos vou me referir a uma imagem que você, evidentemente, não vai estar vendo. Mas imagine a imagem… Eu vou publicar o vídeo completo desse áudio na página deste programa no portalcafebrasil.com.br. Se você ficar curioso, acesse e assista, é bem legal.

Antes de ir ao áudio do videocast, uma introdução…

Em minha palestra Tudo bem, se me convém, na qual trato de moral e ética na prática, existe um segmento que eu abro com uma frase de Augusto Branco:

A moral e a ética são duas invenções humanas que dependem muito do espaço geográfico e temporal que você ocupa.

Não é possível discutir moral e ética sem entender onde você está e quando você está. Até alguns meses atrás, por exemplo, se você fosse mulher, viajasse para a Arábia Saudita e decidisse dirigir um automóvel, corria o risco de apanhar e ir parar na cadeia. A sociedade saudita não admitia que mulheres pudessem dirigir. Uma brasileira que viajasse para lá e tentasse aplicar naquele lugar a moral e a ética brasileira, ia se dar muito mal.

O mesmo acontece com o tempo. Quando eu tinha 10 anos de idade, meu sonho era ganhar uma espingardinha de chumbo, pra fazer o quê? Pra matar passarinho. Era o sonho de todo garoto e a coisa mais natural, 50 anos atrás. Pensar em dar uma espingardinha de chumbo para um garoto de 10 anos matar passarinho hoje em dia é um absurdo. A sociedade muda, contextos históricos mudam, algumas vezes existem “progressos morais” que colocam problemas em formas diferentes. O que podia não pode mais, o que não podia agora pode…

Quem tenta avaliar o passado com olhos do presente, age errado.

Quem tenta avaliar o presente com olhos do passado, age errado.

E é disso que trato no Videocast O Monumento à Incompetência. Vamos a ele?

Viu só, hein meu? O foco deste episódio aqui é: respeite quem veio antes de você, meu caro, minha cara. Não estou dizendo que você deve adotar os mesmos métodos que os mais velhos, estou dizendo assim olha: RESPEITE os esforços de quem trouxe você até aqui. Seu pai e sua mãe que tiveram muito menos educação formal que você; seu avô e sua avó, que tiveram de fazer tudo na unha, sem computador; seu irmão ou sua irmã mais velhos e primogênitos, que serviram de cobaia para seus pais aprenderem a ser pais; seu professor ou professora, que estudaram a vida toda e se dedicam a trazer um pouco de luz pra você… Eu estou falando de RESPEITO. Não precisa concordar com eles, não precisa ser como eles, não precisa seguir os conselhos deles, não precisa nem mesmo obedecer a eles. Apenas mantenha respeito, saiba valorizar os esforços que eles fizeram para chegar até aqui, trazendo você na bagagem.

E o mesmo vale para quem não tem nada a ver com a sua vida, não é parente nem chegado. Mas que interage com você por meio de posts nas mídias sociais, artigos em jornais, e-mails, whatsapp… Gente como a gente.

Respeito é uma via de duas mãos, a gente dá e recebe.

– Ah, Luciano, mas e quando o idiota não me respeita?

Bom cara, isso é tema para outro programa. Por enquanto, não economize respeito.

Respect
Otis Redding

What you want
Baby, I got
What you need
Do you know I got it?
All I’m askin’
Is for a little respect when you come home (just a little bit)
Hey baby (just a little bit) when you get home
(Just a little bit) mister (just a little bit)

I ain’t gonna do you wrong while you’re gone
Ain’t gonna do you wrong, ‘cause I don’t wanna
All I’m askin’
Is for a little respect when you come home (just a little bit)
Baby (just a little bit) when you get home (just a little bit)
Yeah (just a little bit)

I’m about to give you all of my money
And all I’m askin’ in return, honey
Is to give me my propers
When you get home (just a, just a, just a, just a)
Yeah, baby (just a, just a, just a, just a)
When you get home (just a little bit)
Yeah (just a little bit)

Ooh, your kisses
Sweeter than honey
And guess what?
So is my money
All I want you to do or me
Is give it to me when you get home (re, re, re, re)
Yeah, baby (re, re, re, re)
Whip it to me (respect, just a littlebit)
When you get home, now (just a little bit)

R-E-S-P-E-C-T
Find out what it means to me
R-E-S-P-E-C-T
Take care, TCB

Oh (sock it to me, sock it to me)
(Sock it to me, sock it to me)
A little respect (sock it to me, sock it to me
Sock it to me, sock it to me)
Whoa, babe (just a little bit)
A little respect (just a little bit)
I get tired (just a little bit)
Keep on tryin’ (just a little bit)
You’re runnin’ out of fools’ (just a little bit)
And I ain’t lyin’ (just a little bit)
(Re, re, re, re) ‘spect
When you come home (re, re, re, re)
Or you might walk in (respect, just a little bit)
And find out I’m gone (just a little bit)
I got to have (just a little bit)
A little respect (just a little bit)

Respeito

O que você quer
Querido, eu tenho
O que você precisa
Você sabia que eu tenho?
Tudo que eu estou pedindo
É um pouco de respeito quando você vier pra casa (só um pouqinho)
Ei, meu bem (só um pouquinho) quando chegar em casa
(Só um pouquinho) senhor (só um pouquinho)

Eu não vou cometer o mesmo erro que você enquanto você for embora
Eu não vou cometer o mesmo erro que você, porque não quero
Tudo que estou pedindo
É um pouco de respeito quando você vier pra casa (só um pouqinho)
Querido (só um pouqinho) quando você chegar em casa (só um pouqinho)
Sim (só um pouquinho)

Eu estou prestes a te dar todo o meu dinheiro
E tudo o que eu estou pedindo em troco, docinho
É dar-me o que é meu por direito
Quando você chegar em casa (só um, só um, só um, só um)
É, querido (só um, só um, só um)
Quando você chegar em casa (só um pouqinho)
Sim (só um pouquinho)

Ooh, seus beijos
Mais doces que mel
E advinha?
Meu dinheiro também o é
Tudo que eu quero que faça por mim
É dá-lo pra mim quando você chegar em casa (re, re, re, re)
É, querido (re, re, re, re)
Jogue o pra mim (respeito, só um pouquinho)
Quando você chegar em casa, agora (só um pouquinho)

R-E-S-P-E-I-T-O
Descubra o que isso significa pra mim
R-E-S-P-E-I-T-O
Se cuida, TCB

Oh (fale comigo, fale comigo)
(Fale comigo, fale comigo)
Um pouco de respeito (fale comigo, fale comigo)
(Fale comigo, fale comigo)
Whoa, querido (só um pouquinho)
Um pouco de respeito (só um pouquinho)
Eu estou cansada (só um pouquinho)
De continuar tentando (só um pouquinho)
Você é um tolo (um pouquinho)
E eu não estou mentindo (só um pouquinho)
(Re, re, re, re) ‘speito
Quando você vier pra casa (re, re, re, re)
Ou você pode cair fora (só um pouquinnho)
E descobrir que fui embora (só um pouquinnho)
Eu tenho que ter (só um pouquinnho)
Um pouco de respeito (só um pouquinnho)

Muito bem.É assim, ao som de Michele Mara, que vem de Curitiba para enlouquecer a plateia do Domingão do Faustão ao interpretar RESPECT, o clássico da diva Aretha Franklin, que vamos saindo a mil…

Com o respeitável Lalá Moreira na técnica, a respeitosa Ciça Camargo na produção e eu, seu servo Luciano Pires na direção e apresentação.

Estiveram conosco o ouvinte Clebson, Michele Mara e Dilma Rousseff.

Este é o Café Brasil. De onde veio este programa tem muito mais, especialmente para quem assina o cafebrasilpremium.com.br.

Você gostou do conteúdo do Café brasil? Já pensou ele ao vivo em sua empresa? Acesse lucianopires.com.br e conheça minhas palestras. Quem assiste não esquece!

Para o resumo deste programa, acesse portalcafebrasil.com.br/640.

Mande um comentário de voz pelo WhatSapp no 11 96429 4746. E também estamos no Telegram, com o grupo Café Brasil.

Pra terminar, eu vou repetir outra vez a frase do Augusto Branco:

A moral e a ética são duas invenções humanas que dependem muito do espaço geográfico e temporal que você ocupa.