s
Podcast Café Brasil com Luciano Pires
Por dentro das Big Techs
Por dentro das Big Techs
Alguma coisa está mudando na cultura do trabalho, e ...

Ver mais

Um pouquinho de história
Um pouquinho de história
Um pouquinho de história só para manter as coisas em ...

Ver mais

Não olhe para cima
Não olhe para cima
Não olhe para cima é uma comédia para ser levada a ...

Ver mais

Nem tudo se desfaz
Nem tudo se desfaz
Vale muito a pena ver a história da qual somos ...

Ver mais

Café Brasil 806 – Não recuse imitações – Revisitado
Café Brasil 806 – Não recuse imitações – Revisitado
Então... semana passada recebi uma daquelas notícias ...

Ver mais

Café Brasil 805 – O Estupro da Mente
Café Brasil 805 – O Estupro da Mente
Muito bem! No episódio passado, eu introduzi o conceito ...

Ver mais

Café Brasil 804 – Psicose de formação em massa
Café Brasil 804 – Psicose de formação em massa
O termo Mass Formation Psychosis, psicose de formação ...

Ver mais

Café Brasil 803 – Enquanto houver sol
Café Brasil 803 – Enquanto houver sol
E aí? Pronto pro ano novo? Tá complicado, é? Muita ...

Ver mais

Lídercast 227 – Luzia Costa
Lídercast 227 – Luzia Costa
Hoje trazemos Luzia Costa, que criou a franquia ...

Ver mais

LíderCast 226 – Leticia Zamperlini e Cristian Lohbauer
LíderCast 226 – Leticia Zamperlini e Cristian Lohbauer
No programa de hoje temos Leticia Zamperlini e Cristian ...

Ver mais

Café Brasil 793 – LíderCast Antônio Chaker
Café Brasil 793 – LíderCast Antônio Chaker
Hoje bato um papo com Antônio Chaker, que é o ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Os novos Odoricos
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Dias Gomes (1922-1999) foi um grande autor de romances, peças teatrais e novelas. Também pertencia à Academia Brasileira de Letras, nos bons tempos em que ser escritor era pré-requisito óbvio ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 5 – Predicáveis: Classificação e Números (parte 4)
Alexandre Gomes
Os PREDICÁVEIS representam a mais completa classificação das relações que podem ser afirmadas DE UM PREDICADO. em relação a um sujeito, TANTO QUANTO as categorias (do ser) são a mais completa ...

Ver mais

Expectativas em relação à China
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Expectativas em relação à China “Embora ainda seja prematuro especular sobre os delineamentos básicos de uma nova e inevitável ordem internacional, a evolução dos acontecimentos parece apontar ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 5 – Formas Proposicionais A E I O (parte 3)
Alexandre Gomes
As distinções apresentadas na lição anterior são as bases da CONCEITUAÇÃO e do MANEJO das proposições. Usando a qualidade, ou tanto a quantidade quanto a modalidade, como base, TODA PROPOSIÇÃO ...

Ver mais

Cafezinho 459 – Velhos problemas
Cafezinho 459 – Velhos problemas
O economista italiano Amilcare Puviani publicou seu ...

Ver mais

Cafezinho 458 – Pedrinha no lago
Cafezinho 458 – Pedrinha no lago
Procure gente que valoriza o pensamento, que puxa para ...

Ver mais

Cafezinho 457 – Eu não sabia
Cafezinho 457 – Eu não sabia
O jornalista, crítico da mídia e filósofo amador ...

Ver mais

Cafezinho 456 – Humildade na liderança
Cafezinho 456 – Humildade na liderança
Quando você mistura ignorância com arrogância, pitadas ...

Ver mais

Café Brasil 800 – The devil in my fingers

Café Brasil 800 – The devil in my fingers

Luciano Pires -

Certamente você sabe que o WhatsApp é o aplicativo mais usado pelos brasileiros, não é?

Mas não sei se sabe que ele está entre os principais canais de impulsionamento de vendas.

Cerca de 40% dos empresários já adotaram o Whatsapp para fins comerciais e você não pode ficar fora dele! A Nuvemshop, maior plataforma de e-commerce da América Latina, ajuda você a montar o seu e-commerce e vender pelo Whatsapp em minutos!

Com dez anos de estrada e mais de 90 mil clientes, Nuvemshop possibilita a criação e gestão de suas vendas de uma forma super simples e eficaz. Para melhorar suas vendas, você pode utilizar o WhatsApp para tirar dúvidas de clientes em tempo real, divulgar produtos de forma rápida e compartilhar links de rastreio para seus clientes. Dessa forma, você otimiza a comunicação da sua marca de uma forma segura e ágil, garantindo a melhor experiência de compra.

Você, como ouvinte do Café Brasil, receberá 25% de desconto na primeira mensalidade da loja virtual Nuvemshop, além da promoção padrão de 30 dias gratuitos e isenção da tarifa de venda durante 90 dias. Que tal, hein? O link exclusivo da promoção está na descrição deste programa no portalcafebrasil.com.br.

Link: https://www.nuvemshop.com.br/partners/cafe-brasil?utm_source=podcast&utm_medium=affiliates&utm_campaign=cafe_brasil

Olha: se você quiser saber mais, dê uma olhada no @nuvemshop no Instagram.

Nuvemshop. Mostre ao mundo do que você é capaz.

Olha: há um bom tempo, mas um bom tempo mesmo,  eu queria fazer um Café Brasil sobre rock. Puro rock. Eu já tinha feito aquele O diabo é o pai do rock, mas eu queria mais. Eu queria ir um pouco mais longe. Eu confesso que tenho alguma dificuldade quando me perguntam qual a banda de rock que eu prefiro. Rolling Stones? Beatles? Led Zepellin? Quem sabe o Grand Funk ou The Who? Já ouvi tudo desses caras e eu tenho ele nas minhas playlists. São bandas que, ao ouvir o primeiro acorde, eu paro o que estou fazendo para curtir. Mas aí me chegou um pedido muito especial e eu resolvi atender em alto estilo. Olha, este não será um programa para ser ouvido de qualquer jeito em qualquer lugar. Tem de estar na vibe.

Hoje é rock´n roll, brother!

Segure-se.

Bom dia, boa tarde, boa noite. Você está no Café Brasil rock e eu sou o Luciano Pires.

Posso entrar?

“Falaí Chefão, Luciano Pires. Meu eterno chefe da Dana.

Seguinte, parceiro: eu sei que o Café Brasil faz programas musicais e eu gostaria muito de conhecer a história, contada por você, de uma banda super importante no cenário do heavy metal e do rock mundial.

AC/DC.

Não importa se o cara toca rock clássico, heavy metal melódico, power metal, death metal, trash metal, a puta que pariu. Se o cara é músico, o cara respeita a história dessa banda, porque os caras, simplesmente, são a mesma banda, do primeiro até o último lançamento deles.

Então, eu acho que seria muito legal ter uma história do AC/DC contada por você. OK? Um grande abraço, a gente se vê em breve!”

Ora, ora,ora… um pedido vindo diretamente das baquetas do grande Aquiles Priester, cara? Que honra! Tem de ser atendido, e já! Taí, meu caro! É rock, que você quer? Então tome o Café Brasil 800 – AC/DC!

Você já sabe que a Perfetto patrocina o Café Brasil fazendo sorvetes, não é!

No site perfetto.com.br – lembre-se, perfetto tem dois “tês”, a gente enlouquece.

Olha: eu não sei o que você consome enquanto curte rock, mas eu tenho uma sugestão: rock demanda o quê? Energia! Então mande o Perfetto Ice Whey Pro Chocolate, o primeiro sorvete de whey protein do Brasil. O whey protein (proteína do soro de leite) é um dos suplementos mais conhecidos e usados por praticantes de atividades físicas. Em forma de sorvete então cara, fica uma delícia! Experimente!

Você tá se aguentando aí, cara? É difícil, né?  Vai lá no blog! Dá uma olhada, cara: é enlouquecedor!

Luciano – Lalá, diga uma frase de rock!

Lalá – Rock com sorvete é Perfetto!!!! 

Lalá, a máquina do tempo tá nos trinks? Se estiver, manda bala aí. Vamos pra Austrália, anos 1960.

Friday on my mind
George Young
Harry Vanda

Monday morning feels so bad
Everybody seems to nag me
Come on Tuesday I feel better
Even my old man looks good
Wednesday just won’t go
Thursday goes too slow
I’ve got Friday on my mind

Gonna have fun in the city
Be with my girl, she’s so pretty
She looks fine tonight
She is outa’ sight to me

Tonight, I’ll paint it red
Tonight, I’ll lose my head
Tonight, I’ve got to get tonight
Monday I have Friday on my mind

Do the five day drag once more
No one, nothing else that bugs me
Now I’m working for the rich man
But I’ll change his tune one day

Tonight I’ll get mad
Tomorrow I’ll be glad
‘Cause I’ve got Friday on my mind

Gonna have fun in the city
Be with my girl she’s so pretty
She looks fine tonight
She is outa’ sight to me

Tonight, I’ll paint it red
Tonight, I’ll lose my head
Tonight, I’ve got to get tonight
Monday I have Friday on my mind

Yeah

Gonna have fun in the city
Be with my girl she’s so pretty
Gonna have fun in the city
Gonna have some fun
Be with my girl she’s so pretty
Gonna have some fun

Gonna have fun in the city
Gonna have some fun
Be with my girl she’s so pretty
In the city tonight
Gonna have fun in the city

Uau! Você ouve Friday On My Mind, canção do grupo The Easybeats, uma banda de rock australiana formada em Sydney no final de 1964 e que se desfez cinco anos depois. Eles foram o primeiro grupo de rock and roll da Austrália a marcar um sucesso pop internacional com essa canção.

Todos os cinco membros fundadores, eram de famílias que haviam migrado para a Austrália da Europa: o vocalista e o baterista eram da Inglaterra, um guitarrista e o baixista eram da Holanda. E havia o outro guitarrista, George Young, que era da Escócia.

George tinha dois irmãos mais novos, Malcoln e Angus, que certamente admiraram o mais velho tocando numa banda! Cara, nos anos 60, eu acho que tocar numa banda de rock ou então ser astronauta eram os sonhos de todos os garotos do mundo, não é?

Malcolm e Angus Young, cuja família havia imigrado para a Austrália no início dos anos 60, seguiram a trilha do irmão e também aprenderam a tocar guitarras. No começo dos anos 70,  conseguiram recrutar um vocalista com o nome de Dave Evans e começaram a fazer shows em sua cidade natal, Sydney.

O nome da banda foi escolhido depois que a irmã de Angus e Malcolm viu “AC/DC” em uma máquina de costura – uma abreviatura para “Corrente Alternada/Corrente Contínua”.

O primeiro show aconteceu no Checkers Club em 31 de dezembro de 1973.

Os irmãos Young sacaram que aquilo era o que queriam fazer da vida. E canalizaram todos seus esforços para o rock. Em junho de 74, o AC/DC gravou seu primeiro single “Can I Sit Next To you Girl”.

Can I sit next to you girl
Malcolm Young
Angus Young

I met this girl for the first time on Saturday night
Standing in the queue at the Odeon alright
Then I took her by surprise
When I gave her one of my lines
She started smiling and being real fine
That’s when I said

Can I sit next to you, girl?
Can I sit next to you, girl?
Can I sit next to you, girl?
Can I sit next to you, girl?

At intermission we were doing alright
Until this guy came up and stood by her side
Then I took him by surprise
When I gave her one of my lines
She started smiling at him real fine
That’s when I said

Can I sit next to you, girl?
Can I sit next to you, girl?
Can I sit next to you, girl?
Can I sit next to you, girl?
Can I sit next to you, can I sit next yo you?

Quando o single foi lançado na Austrália em julho de 1974, tornou-se um pequeno sucesso e uma turnê por clubes e bares logo se seguiu.

Mas um dia, aconteceu algo inesperado, que mudou o futuro da banda.

Quem conta é o próprio Malcoln Young:

“Iríamos tocar em um pub em Melbourne e Dave, o vocalista,  estava vestido quase como Gary Glitter (Gary Glitter era um artista do glam rock, cheio de brilhos, roupas apertadas e estilo meio andrógino).

E o Malcom continua.

Era ridículo. Uns caras durões e beberrões estavam o ameaçando, então falamos para ele dar uma volta por dez minutos enquanto tocávamos um som mais boogie. Rolou por uma hora e meia sem ele e o lugar foi à loucura. Percebemos que não precisávamos de um vocalista.”

Bem, na verdade, eles perceberam que não precisavam era daquele vocalista.

Enquanto isso, Ronald Belford Scott, outro escocês, levava uma vida atribulada. Como lutador de rua, baterista, cantor em diversas bandas de rock, beberrão e mulherengo. Um conhecido que tocara com ele numa banda, o indicou para os irmãos Young, como um possível vocalista. Ao ser convidado, Robert, que era conhecido como Bon Scott, certamente amargurado pelos anos de insucesso em diversas bandas, recusou a oferta. Até porque, aos 28 anos, ele era bem mais velho que aqueles fedelhos de 19 anos. Mas olhando o trabalho que vinha fazendo numa fábrica de fertilizantes, que era tudo, menos prazeroso, Bon decidiu dar uma chance aos meninos.

E aí…

Pouco depois de Bon se juntar ao AC/DC, a banda entrou em estúdio para gravar seu álbum de estreia “High Voltage”, que foi lançado na Austrália em fevereiro de 1975 e se tornou um sucesso instantâneo. Assim que os vocais trituradores de garganta de Bon, com suas composições incendiárias se misturaram aos riffs de guitarra de alta voltagem de Angus e Malcoln, uma banda lendária nasceu. E não é difícil entender porque. Ouça a canção “It’s a Long Way to the Top (If You Wanna Rock ‘n’ Roll)”, que abre o álbum.

It’s a long way to the top (If you wanna rock ‘n’ roll)
AC/DC

Ridin’ down the highway
Goin’ to a show
Stop in all the byways
Playin’ rock ‘n’ roll
Gettin’ robbed
Gettin’ stoned
Gettin’ beat up
Broken-boned
Gettin’ had
Gettin’ took
I tell you, folks
It’s harder than it looks
It’s a long way to the top if you wanna rock ‘n’ roll
It’s a long way to the top if you wanna rock ‘n’ roll
If you think it’s easy doin’ one night stands
Try playin’ in a rock roll band
It’s a long way to the top if you wanna rock ‘n’ roll
Hotel, motel
Make you wanna cry
Ladies do the hard sell
Know the reason why
Gettin’ old
Gettin’ grey
Gettin’ ripped off
Underpaid
Gettin’ sold
Second hand
That’s how it goes
Playin’ in a band
It’s a long way to the top if you wanna rock ‘n’ roll
It’s a long way to the top if you wanna rock ‘n’ roll
If you wanna be a star of stage and screen
Look out, it’s rough and mean
It’s a long way to the top if you wanna rock ‘n’ roll
It’s a long way to the top if you wanna rock ‘n’ roll
It’s a long way to the top if you wanna rock ‘n’ roll
It’s a long way to the top if you wanna rock ‘n’ roll
Well it’s a long way
Well it’s a long way, you should’ve told me
It’s a long way
Such a long way

Que tal, hein? Bon Scott não apenas cantava, mas também compunha. E sua presença de palco era fenomenal. Pronto. Nascia o AC/DC que o mundo viria a conhecer em breve…

A formação da banda se solidificou quando Angus e Malcolm recrutaram o baterista Phil Rudd e o baixista Mark Evans para se juntar ao grupo. Com um álbum de sucesso em seu currículo, eles voltaram ao estúdio e gravaram “TNT”, que foi lançado em fevereiro de 1976 e ajudou a cimentar o sucesso do grupo na Austrália. No entanto, ninguém fora da Austrália ou da Nova Zelândia tinha ouvido falar deles. Enquanto a banda estava ocupada gravando seu terceiro álbum, seu empresário Michael Browning foi a Londres para tentar encontrar uma gravadora para a banda fora da Austrália. Eles finalmente convenceram a gravadora americana Atlantic a lhes dar um acordo em meados de ’76.

E lançaram o álbum “High Voltage” como uma mixagem do Austaliano “High Voltage” e “TNT” na Europa.

T.N.T.
Bon Scott
Angus Young
Malcolm Young

Hey

See me ride out of the sunset
On your color TV screen
Out for all that I can get
If you know what I mean

Women to the left of me
And women to the right
Ain’t got no gun
Ain’t got no knife
Don’t you start no fight

‘Cause I’m T.N.T., I’m dynamite
T.N.T., and I’ll win the fight
T.N.T., I’m a power load
T.N.T., watch me explode

I’m dirty, mean and mighty unclean
I’m a wanted man
Public enemy number one
Understand?

So lock up your daughter
Lock up your wife
Lock up your back door
Run for your life

The man is back in town
Don’t you mess me ‘round

‘Cause I’m T.N.T., I’m dynamite
T.N.T. and I’ll win the fight
T.N.T., I’m a power load
T.N.T., watch me explode

TNT, hey, hey, hey
TNT, hey, hey, hey
TNT, hey, hey, hey

T.N.T., hey
I’m dynamite (hey, hey)
T.N.T., hey
And I’ll win the fight (hey, hey)
T.N.T., hey
I’m a power load (hey, hey)
T.N.T.
Watch me explode!

TNT é a essência do AC/DC: um riff de três acordes, enquanto Bon Scott pinta um retrato hilariante de si mesmo como um vilão “sujo, mau, poderoso e impuro” com tendências explosivas.

As letras do AC/DC geralmente lidam com alguma combinação de bebida, sexo e rock. E por isso foram até acusados de machistas e misóginos. Eles nunca tocam baladas e evitavam sempre canções políticas. Malcolm e Angus sempre deixaram claro que seus heróis consistem nos pais fundadores do rock’n’roll – Little Richard , Elvis Presley, Jerry Lee Lewis e especialmente Chuck Berry, que cantou sobre carros, mulheres e tempo de festa. Isso para eles era o rock’n’roll.

Malcoln Young dizia, detalhando a visão musical da banda: “Estávamos sentados em três acordes, principalmente. Se houvesse um quarto acorde, seria um bônus.” Eles só estavam interessados naquilo que pudessem reproduzir no palco.  Simplicidade. Às vezes, enganosa.

Logo o terceiro álbum do grupo, “Dirty Deeds Done Dirt Cheap”, estava nas lojas de discos da Austrália e da Europa. Quando chegaram a Londres para fazer uma turnê pela Europa, eles se tornaram um sucesso instantâneo e, apesar do movimento punk, popular na época, não tiveram problemas para encher os clubes enquanto outras bandas de rock eram consideradas dinossauros.

Seu álbum seguinte, “Let There Be Rock”, também se tornou um sucesso quando foi lançado em março de 1977 e foi seguido por uma turnê pela Europa como atração principal e abrindo a turnê europeia do Black Sabbath.

Let There Be Rock
Angus Young
Malcolm Young
Bon Scott

In the beginning
Back in nineteen fifty five
Man didn’t know ‘bout a rock ‘n’ roll show
‘N all that jive
The white man had the schmaltz
The black man had the blues
No one knew what they was gonna do
But Tschaikovsky had the news, he said

Let there be sound, and there was sound
Let there be light, and there was light
Let there be drums, there was drums
Let there be guitar, there was guitar, ah
Let there be rock

And it came to pass
That rock ‘n’ roll was born
All across the land every rockin’ band
Was blowin’ up a storm
And the guitar man got famous
The business man got rich
And in every bar there was a superstar
With a seven year itch
There was fifteen million fingers
Learnin’ how to play
And you could hear the fingers pickin’
And this is what they had to say

Let there be light, sound, drums, ‘n guitar, ah
Let there be rock

One night in a club called The Shakin’ Hand
There was a 42 decibel rockin’ band
And the music was good
And the music was loud
And the singer turned and he said to the crowd
Let there be rock

Cara: essa aí é um hino ao rock´n roll: Let there be rock

A banda fez sua primeira viagem à América no verão de 1977 em turnê, tocando em clubes e arenas, abrindo para REO Speedwagon. Voltaram para a Europa naquele outono para liderar sua própria turnê e depois voltaram para os Estados Unidos no final do ano para abrir o KISS e o Rush.

Em 1978, com o novo álbum “Powerage”, a popularidade da banda na Inglaterra estava crescendo em proporções épicas, embora ainda não fizessem sucesso nos Estados Unidos. Mas seus seguidores no underground cresceram constantemente desde a primeira turnê na América. Seu álbum ao vivo, “If You Want Blood, You Got It” foi lançado em outubro de 1978.

If you want blood (You’ve got it)
Angus Young
Malcolm Young
Bon Scott

It’s criminal
There ought to be a law
Criminal
There ought to be a whole lot more
You get nothing for nothing
Tell me who can you trust
We got what you want
And you got the lust

If you want blood
You got it
If you want blood
You got it
Blood on the streets
Blood on the rocks
Blood in the gutter
Every last drop
You want blood
You got it

It’s animal
Living in a human zoo
Animal
The shit that they toss to you
Feeling like a Christian
Locked in a cage
Thrown to the lions
On a second’s rage

If you want blood
You got it
If you want blood
You got it
Blood on the streets
Blood on the rocks
Blood in the gutter
Every last drop
You want blood
You got it

Blood on the rocks
Blood in the streets
Blood in the sky
Blood on the sheets
If you want blood
You got it

I want you to bleed for me

If you want blood
You got it
If you want blood
You got it

Ao lançar um álbum ao vivo, o AC/DC seguiu o exemplo do KISS três anos antes. Ao vivo, as performances incendiárias de Angus Young, tocando guitarra e fazendo os passos de Chuck Berry, numa entrega como poucos conseguem no mundo do rock, mais os vocais incendiários de Bon Scott, ficava claro que o AC/DC tinha algo mais. Ele tinha rock na veia.

Mas foi seu próximo álbum que transformou a banda em superestrela internacional. Para fazer o melhor álbum de sua carreira, eles recrutaram a magia da produção de “Mutt” Lange e entraram no Roundhouse Studios de onde emergiram seis meses depois com nada menos que “Highway to Hell”.

Highway To Hell
Angus Young
Malcolm Young
Bon Scott

Livin’ easy
Lovin’ free
Season ticket on a one way ride
Askin’ nothin’
Leave me be
Takin’ everythin’ in my stride
Don’t need reason
Don’t need rhyme
Ain’t nothin’ that I’d rather do
Goin’ down
Party time
My friends are gonna be there too
I’m on the highway to hell
On the highway to hell
Highway to hell
I’m on the highway to hell
No stop signs
Speed limit
Nobody’s gonna slow me down
Like a wheel
Gonna spin it
Nobody’s gonna mess me around
Hey satan
Payin’ my dues
Playin’ in a rockin’ band
Hey mumma
Look at me
I’m on the way to the promised land
I’m on the highway to hell
Highway to hell
I’m on the highway to hell
Highway to hell
Don’t stop me
I’m on the highway to hell
On the highway to hell
Highway to hell
I’m on the highway to hell
(Highway to hell) I’m on the highway to hell
(Highway to hell) highway to hell
(Highway to hell) highway to hell
(Highway to hell)
And I’m goin’ down
All the way
I’m on the highway to hell

A faixa-título foi a resposta irônica da banda a “Stairway to Heaven” do Led Zeppelin. 

O álbum foi lançado em julho de 1979 e vendeu bem. A banda pegou a estrada na América do Norte apoiando bandas como Cheap Trick, UFO e Ted Nugent e uma turnê europeia com Judas Priest como suporte.

Quando entraram em 1980, com a popularidade subindo como um foguete, parecia que as comportas do estrelato estavam prestes a se abrir para eles. Highway To Hell conquistara o ouro nas paradas dos Estados Unidos e havia planos para mais turnês enquanto a banda começava a trabalhar em seu próximo álbum.

E então a tragédia os atingiu.

Em 19 de fevereiro de 1980, Bon Scott saiu para beber com um amigo. E bebeu tanto, mas tanto, que o amigo não conseguiu retirá-lo do carro quando voltou para casa. Deixou-o lá dormindo. Na manhã seguinte, esse amigo encontrou Bon inconsciente deitado no banco do automóvel.

Bon foi levado para o hospital, mas era tarde demais. De acordo com relatórios oficiais, Bon Scott bebeu demais na noite anterior, a ponto de não conseguir recuperar a consciência. Pela maneira como estava deitado, sufocou em seu próprio vômito.

Aos 33 anos, a grande influência sobre a banda e em particular sobre Malcoln e Angus, estava morta.

Ride on
Angus Young
Malcolm Young
Bon Scott

It’s another lonely evening
In another lonely town
But I ain’t too young to worry
And I ain’t too old to cry
When a woman gets me down
Got another empty bottle
Mmh and another empty bed
Ain’t too young to admit it
And I’m not too old to lie
I’m just another empty head
Mmh, that’s why I’m lonely
I’m so lonely
But I know what I’m going to do
I’m gonna ride on
Ride on
(Ride on) standing on the edge of the road
(Ride on) thumb in the air
(Ride on) one of these days I’m gonna change my evil ways
‘Til then I’ll just keep riding on
Broke another promise
And I broke another heart
But I ain’t too young to realize
That I ain’t too old to try
Try to get back to the start
And it’s another red-light nightmare
Woah, an’ another red-light street
And I ain’t too old to hurry
‘Cause I ain’t too old to die
But I sure am hard to beat
But I’m lonely
Lord, I’m lonely
What am I gonna do?
got myself a one-way ticket
(Ride on) goin’ the wrong way
(Ride on)
(Ride on) gonna change my evil ways
(Ride on)
One of these days
One of these days
I’m gonna
(Ride on)
(Ride on) mmh, lookin’ for a truck
(Ride on) Mmh
(Ride on) keep on riding
Ridin’ on, and on, and on, and on, and on, and on, and on, and on, and on
have myself a good time
(Ride on) mmh, yeah
(Ride on) ride, ride, ride
(Ride on) one of these days
(Ride on) one of these days

A banda ficou arrasada. Muitas teorias surgiram sobre as circunstâncias da morte de Bon Scott e eles não sabiam se continuariam sem seu icônico vocalista. Finalmente decidiram que Bon gostaria que eles continuassem, então procuraram um novo vocalista para liderar a banda.

Olha, substituir Bon Scott era um trabalho praticamente impossível, e eles foram estimulados pela sugestão do pai de Bon de que deveriam manter o AC/DC juntos. Mas como poderiam substituir alguém cuja presença o fazia parecer insubstituível?

Fizeram o teste com vários cantores e chegaram ao vocalista de uma banda chamada Geordie.

All because of you
Vic Malcolm

I can remember the day when I had nothing to say
Just look at me now, I’m shouting (hey, hey, hey)
Ooh, I feel good, ooh, I feel good
But ain’t no doubt about it
It’s all because of you, baby
All because of you, woman
All because of you, baby
All because of you, yeah
You don’t know, you don’t know
You don’t know what it’s like (hey, hey, hey)
To be happy again to have so many friends
Just when I thought it was the end
And it’s all because of you, baby
All because of you, woman
All because of you, baby
All because of you, yeah
You got me, you got me, you got me, wooh
Ah, ah, ah, ah
I remember the day when I had nothing to say
Just look at me now I’m shouting (hey, hey, hey)
Ooh, I feel good, ooh, I feel good
But ain’t no doubt about it
And it’s all because of you, baby
All because of you, woman
All because of you, baby
All because of you
And let me hear you shout it (hey, hey, hey)
I wanna hear you shout it (hey, hey, hey)
Come on, come on shout it (hey, hey, hey)
Shout, shout it, shout it (hey, hey, hey)
I wanna hear you shout it (hey, hey, hey)
I wanna hear you shout it (hey, hey, hey)
Come on and hear me shout it, now (hey, hey, hey)
Shout, shout it, shout it (hey, hey, hey)
Shout, shout it, shout it (hey, hey, hey)
I wanna hear you shout it (hey, hey, hey)

Você está ouvindo All Because of You, o maior sucesso da Geordie, de 1973. Bon Scott uma vez havia mencionado que ouvira essa banda, dizendo que tinha um grande cantor de rock´n roll no estilo de Little Richard e os irmãos Young se lembraram dele. Seu nome era Brian Johnson. 

Cinco meses após a morte de Bon Scott a banda lançou Back in Black com o novo vocalista. A música é uma homenagem a Scott, e a letra “Esqueça o carro fúnebre porque eu nunca morro” implica que ele viverá para sempre através de sua música.

Com Brian Johnson nos vocais principais, o álbum Back In Black mostrou que o AC/DC talvez pudesse continuar mesmo sem Bon Scott. Em julho de 1980 a banda foi fazer um show na Bélgica, sem saber como o público responderia ao seu novo vocalista. Eles estavam apreensivos com o show, mas assim que começaram a primeira música, a multidão explodiu em gritos e deu boas-vindas a Brian Johnson na banda.

Back in black
Angus Young
Malcolm Young
Brian Johnson

Back in black, I hit the sack
I’ve been too long, I’m glad to be back
Yes, I’m let loose from the noose
That’s kept me hangin’ about

I’m just lookin’ at the sky ‘cause it’s gettin’ me high
Forget the hearse, ‘cause I’ll never die
I got nine lives, cat’s eyes
Abusin’ every one of them and runnin’ wild

‘Cause I’m back
Yes, I’m back
Well, I’m back
Yes, I’m back

Well, I’m back, back
Well, I’m back in black
Yes, I’m back in black

Back in the band, I got a Cadillac
Number one with a bullet, I’m a power pack
Yes, I’m in a band with the gang
They’ve got to catch me if they want me to hang

‘Cause I’m back on the track and I’m beatin’ the flack
Nobody’s gonna get me on another rap
So look at me now, I’m just a makin’ my play
Don’t try to push your luck, just get outta my way

‘Cause I’m back
Yes, I’m back
Well, I’m back
Yes, I’m back

Well, I’m back, back
Well, I’m back in black
Yes, I’m back in black

Well, I’m back
Yes, I’m back
Well, I’m back
Yes, I’m back

Well, I’m back, back
Well, I’m back in black
Yes, I’m back in black

Aw, yeah! Yeah, yeah
Keep on goin’! Yeah, yeah
Yeah, yeah
Here we go

Well, I’m back (I’m back)
Back (well, I’m back)
Back (I’m back)
Back (I’m back)
Back (I’m back)
Back

Yes, back in black
Yes, I’m back in black
Out of the sack

“Back in Black” catapultou o AC/DC para o estrelato. A popularidade do grupo na América convenceu a Atlantic a lançar “Dirty Deeds Done Dirt Cheap” pela primeira vez nos Estados Unidos. Uma turnê mundial se seguiu e a banda voltou ao estúdio com “Mutt” Lange para fazer o impossível, produzir um seguimento para um álbum de sucesso monstruoso. Será que eles conseguiriam fazer isso de novo?

Os fãs obviamente pensaram que sim, porque quando “For those about to rock, we salute you” foi lançado em novembro de 1981, se tornou um sucesso internacional e a banda então passou a maior parte de 1982 em uma turnê mundial de apoio ao álbum.

For those about to rock (We salute you)
Angus Young
Malcolm Young
Brian Johnson

Oh yeah, yeah!
Oh, oh, oh!
We roll tonight
to the guitar bite
Yeah yeah, oh!

Stand up and be counted
For what you are about to receive
We are the dealers
We’ll give you everything you need
Hail hail to the good times
‘Cause rock has got the right of way
We ain’t no legend, ain’t no cause
We’re just livin’ for today

For those about to rock, we salute you
For those about to rock, we salute you

We rock at dawn on the front line
Like a bolt right outta the blue
The sky’s a light with a guitar bite
Heads will roll and rock tonight

For those about to rock, we salute you
For those about to rock, we salute you
For those about to rock, we salute you, yes we do
For those about to rock, we salute you
Oh, salute!

We’re just a battery for hire with the guitar fire
Ready and aimed at you
Pick up your balls and load up your cannon
For a twenty-one gun salute

For those about to rock, (fire!) we salute you
For those about to rock we salute you
For those about to rock, (fire!) we salute you
Oh! Fire!
We salute you!

We salute you, c’mon
For those about to rock, we salute you
For those about to rock, we salute you
For those about to rock, we salute you
For those about to rock, we salute you
Shoot, shoot!
Shoot, shoot!

For those who give
For those who take
For those on the line and those on the make
We salute you, yeah
We salute you
We salute you
We salute you

Fire!

Outros discos seriam lançados, com a banda mudando de integrantes, mas sempre com os irmãos Young e com Brian nos vocais. Embora nunca mais alcançasse as alturas estonteantes de sucesso que desfrutaram com “Back in Black” e “For They About to Rock”, eles se estabeleceram como uma das principais bandas de rock.

You shook me all night long
Angus Young
Malcolm Young
Brian Johnson

She was a fast machine, she kept her motor clean
She was the best damn woman that I ever seen
She had the sightless eyes, telling me no lies
Knocking me out with those American thighs
Taking more than her share, had me fighting for air
She told me to come, but I was already there
‘Cause the walls start shaking, the Earth was quaking
My mind was aching and we were making it
And you shook me all night long
Yeah, you shook me all night long
Working double time on the seduction line
She’s one of a kind, she’s just mine, all mine
Wanted no applause, it’s just another course
Made a meal outta me, and come back for more
Had to cool me down to take another round
Now I’m back in the ring to take another swing
That the walls were shaking, the Earth was quaking
My mind was aching and we were making it
And you shook me all night long
Yeah, you shook me all night long
And knocked me out, I said
You shook me all night long
You had me shaking and you shook me all night long
Yeah, you shook me
Well, you took me
You really took me and you shook me all night long
Ooh, you shook me all night long
Yeah, yeah, you shook me all night long
You really got me and you shook me all night long
Yeah, you shook me
Yeah, you shook me all night long

Quase dez anos depois de a banda lançar “Back In Black” em 1980, eles voltaram com “Razors Edge”, que os empurrou de volta ao topo das paradas mundiais. Em 1992, a banda lançou um álbum ao vivo gravado durante a turnê “Razors Edge”, mas não seria até 1995 que os fãs iriam obter um novo álbum de estúdio completo. Nesse ínterim, o grupo lançou o single “Big Gun” para a trilha sonora do filme de Arnold Schwarzenegger, “Last Action Hero”.

Big gun
Angus Young
Malcolm Young
Brian Johnson

Riot on the radio
Pictures on the TV
Invader man take what he can
Shootout on the silver screen
Sticking ‘em up and knocking ‘em down
Living out a fantasy
There’s a bad man cruising around
In a big black limousine
Don’t let it be wrong
Don’t let it be right
Get in his way
You’re dead in his sights
Big gun
Big gun number one
Big gun
Big gun kick the hell out of you
Terminators, Uzi makers
Shootin’ up Hollywood
Snakes alive with a .45
Setting off and doing no good
If you ain’t wise they’ll cannibalize
Tear flesh off you
Classified lady killers
Prayin’ in the human zoo (Prayin’)
They saddle you up
And take you to town
Better look out
When he come around
Big gun
Big gun number one
Big gun
Big gun kick the hell out of you
Big gun, got a hot one
Big gun, got a number one
Big gun, loaded and cocked
Big gun, hot hot hot
Got big gun, ready or not
Big gun, give it, give it a shot
Terminator, Uzi makers
Regulators, gonna get you later
Big gun kick the hell out of you

O álbum seguinte, “Ballbreaker” foi lançado em 1995 e gerou o single “Hard as a Rock”. Uma enorme turnê mundial seguiu.

Hard as a rock
Angus Young
Malcolm Young

A rollin’ rock
Electric shocks
It gives a lickin’ that don’t stop
She line ‘em up
Push you round
Smokin’ rings, going ‘round and ‘round
Her hot potatoes
Will elevate you
Her bad behaviour
Will leave you standing proud
Hard as a rock
Hard as a rock
Well it’s harder than a rock
Hard as a rock
Well it’s harder than a rock
The lightnin’ rod
Strike it hot
It’s gonna hit you like the Rushmore rock
No nicotine and no pipe dreams
So low and dirty it’s darn right mean
Hell elevator
Yeah, I’ll see you later
No I ain’t gonna take it
I’m bustin’ out
Hard as a rock
Hard as a rock
Well it’s harder than a rock
Hard as a rock
Yes it’s harder than a rock yeah
Hard as a rock
Harder than a rock
Hard as a rock
I’m getting’ harder
Harder than a rock
Well I’m harder than a rock
Hard as a rock
Baby I’m harder than a rock yeah
Hard as a rock
Harder than a rock
Hard as a rock
Yeah it’s harder than a rock
Hard as a rock
Well I’m harder than a rock
Hard as a rock
Guess I’m harder, harder, harder, harder than a rock

Antes de morrer, Bon Scott costumava brincar com seus colegas de banda que se um dia fizesse um projeto solo, ele o chamaria de “Bonfire”. Em novembro de 1997, o AC/DC deu aos fãs um presente na forma de caixa “Bonfire” que continha tomadas de estúdio, demos e gravações ao vivo com Bon Scott. Mas nem só de rockão os caras eram capazes. Eles atacaram no Blues….

The Jack
Angus Young
Malcolm Young
Bon Scott

Ooh, yeah
We’ll do a song that you might know
Song about the dirty womans
A song called “She’s got the jack”
Ready, ooh
She gave me her mind
Then she gave me her body, ooh
But she give it to anybody
But I made her cry
And I made her scream
Then I took a high oozin
And I curdled her cream
But how was I to know that she had been there before
She told me she was a virgin, yeah ooh
She was number 999 on the clinical list
And I fell in love with the dirty little bitch
She got the jack, she got the jack
She got the jack, she got the jack, aw
She got the jack, she got the jack
She got the jack, she got the jack
She got the jack, jack, jack, jack, jack, jack, jack
She got the jack already
She’s so bad
She got the jack, let me hear you sing (she got the jack)
(She’s got the jack, she’s got the jack) that sounds good, ooh
(She’s got the jack, she’s got the jack) come on
(She’s got the jack, she’s got the jack) ready
She got the jack, jack, jack, jack, jack, jack, jack
(She’s got the jack) Ooh, let me hear you singin’ again, come on, are you ready
she got… mmm, yeah come on
(She’s got the jack, she’s got the jack) oh yeah, come on Moscow
(She’s got the jack, she’s got the jack)
(She’s got the jack, she’s got the jack)
She got the jack, jack, jack, jack, jack, jack, jack
(She’s got the jack) Alright, that’s a good singin’, Moscow, come on, alright
She got the jack, she got the jack
She got the jack, she got the jack
She got the jack, she got the jack, ooh
She got the jack, she got the jack
She got the jack, jack, jack, jack, jack, jack, jack
She got the jack

Você está ouvindo a sensacional The Jack. Você tá sentado, hein? “The Jack” é uma gíria australiana para gonorréia. O vocalista Bon Scott, explicou a origem da música em uma entrevista de 1976 para a Sounds :

“Estávamos morando em uma casa cheia de senhoras que eram muito amigáveis ​​e todos na banda tinham a chance. Então nós escrevemos essa música e a primeira vez que a tocamos no palco, elas estavam todas na primeira fila, sem ideia do que estava para acontecer. Quando se tratava de repetir ‘Ela está com o Jack’, eu apontei para elas uma após a outra. ”

O guitarrista Angus Young acrescentou: “Depois disso, onde quer que tocássemos a música, as garotas da plateia corriam para o fundo do salão.”

Em fevereiro de 2000 a banda lançou “Stiff Upper Lip”, álbum anunciado como o retorno da banda aos seus pesados ​​riffs de blues. O público que comprou discos foi receptivo no final do ano em que o álbum ganhou disco de platina em alguns países. Seguiu-se uma extenuante turnê mundial. A banda mais uma vez lotou arenas pelo mundo todo e provou que mesmo depois de todos esses anos ainda sabia fazer rock e audiência. Fãs antigos e novos, jovens e velhos lotaram arenas com a banda tocando seus maiores sucessos do início da carreira até os singles de “Stiff Upper Lip”. Elogios da crítica seguiram o álbum e a turnê e o AC/DC disparou de volta ao topo do mundo do rock.

Satellite Blues
Angus Young
Malcolm Young

She makes the place a jumpin’
The way she moves around
She like a rump and rollin’
That’s when she get it out
And when she start a rockin’
She bring me to the boil
She like to give it out some

New satellite blues (new satellite blues)
New satellite blues (new satellite blues)

A picture clear for watchin’
The dish is runnin’ hot
The box is set for pumpin’
She gonna take the lot
The way she get the butt in
She’s gettin’ set to ball
I like to chew it up some

New satellite blues (new satellite blues)
New satellite blues (new satellite blues), yeah yeah
New satellite blues (new satellite blues)
New satellite blues (new satellite blues)

Can’t get nothin’ on the dial
The frigin’ thing gone wild
All I get’s the dumbed down news
New satellite blues

New satellite blues (new satellite blues)
New satellite blues (new satellite blues)
I got the satellite blues (new satellite blues)
New satellite blues (new satellite blues)

This thing’s nothing but a load of crap
I’m gonna send it right back
You can stick it where it hurts…
Mac!
I got the satellite blues

Em 2003, os AC/DC entraram no Rock N ‘Roll Hall of Fame e deram um show ao vivo após dois anos. Após oito anos e meio de longa espera e milhares de rumores na internet, lançaram seu novo álbum ‘Black Ice’ em outubro de 2008, com uma turnê de aproximadamente dois anos. Dentro da turnê, três shows na Argentina, lotando o estádio do River Plate em dezembro de 2009 e produzindo um DVD fantástico, na verdade é um blu-ray que foi lançado em 2011, com imagens em alta definição e uma plateia completamente ensandecida.

Cara, nesse blu-ray dá pra sentir a energia do rock do AC/DC!

Thunderstruck
Angus Young
Malcolm Young
Brian Johnson

Thunder, thunder, thunder, thunder
Thunder, thunder, thunder, thunder
Thunder, thunder
I was caught
In the middle of a railroad track (thunder)
I looked ‘round
And I knew there was no turning back (thunder)
My mind raced
And I thought, what could I do? (Thunder)
And I knew
There was no help, no help from you (thunder)
Sound of the drums
Beating in my heart
The thunder of guns
Tore me apart
You’ve been
Thunderstruck
Rode down the highway
Broke the limit, we hit the town
Went through to Texas, yeah, Texas, and we had some fun
We met some girls
Some dancers who gave a good time
Broke all the rules
Played all the fools
Yeah, yeah, they, they, they blew our minds
And I was shaking at the knees
Could I come again, please?
Yeah, them ladies were too kind
You’ve been
Thunderstruck, thunderstruck
Yeah, yeah, yeah, thunderstruck
Ooh, thunderstruck, yeah
I was shaking at the knees
Could I come again, please? Oh
Thunderstruck, thunderstruck
Yeah, yeah, yeah, thunderstruck, thunderstruck
Yeah, yeah, yeah, said, yeah, it’s alright, we’re doin’ fine
Yeah, it’s alright, we’re doin’ fine, fine, fine
Thunderstruck, yeah, yeah, yeah
Thunderstruck, thunderstruck
Thunderstruck, whoa, baby, baby
Thunderstruck, you’ve been thunderstruck
Thunderstruck, thunderstruck
Thunderstruck, you’ve been thunderstruck

Esse é o clássico Thunderstruck. Cara, tá tudo aí… a pegada da bateria, os acordes rasgados das guitarras, o vocal agressivo e Angus Young incendiando uma plateia enlouquecida.

Rock´n roll, Baby!

Como toda grande banda de rock da história, acusações de satanismo acompanham o AC/DC, que tem uma abordagem muito bem humorada do assunto. O adereço mais comum usado pela plateia durante os shows é um par de chifres luminosos, que Angus Young usou mais de uma vez nas fotos promocionais da banda e nos palcos.

Night prowler
Angus Young
Malcolm Young
Bon Scott

Somewhere a clock strikes midnight
And there’s a full moon in the sky
You hear a dog bark in the distance
You hear someone’s baby cry
A rat runs down the alley
And a chill runs down your spine
And someone walks across your grave
And you wish the sun would shine
‘Cause no one’s going to warn you
And no one’s going to yell, “Attack!”
And you don’t feel the steel
Till it’s hanging out your back
I’m your night prowler, asleep in the day
Night prowler, get out of my way
Yeah, I’m the night prowler, watch out tonight
Yes, I’m the night prowler, when you turn out the light
Too scared to turn your light out
‘Cause there’s something on your mind
Was that a noise outside the window?
What’s that shadow on the blind?
As you lie there naked
Like a body in a tomb
Suspended animation
As I slip into your room
I’m your night prowler, asleep in the day
Yeah, I’m the night prowler, get out of my way
Look out for the night prowler, watch out tonight
Yes, I’m the night prowler, when you turn out the light
I’m your night prowler, asleep in the day
Yes, I’m the night prowler, get out of my way
Look out for the night prowler, watch out tonight
Yes, I’m the night prowler, when you turn out the light
I’m your night prowler (break down your door)
I’m your night prowler (crawlin’ ‘cross your floor)
I’m the night prowler (make a mess of you) Yes, I will
Night prowler
And I’m tellin’ this to you
There ain’t nothin’
There ain’t nothin’
Nothin’ you can do
“Shazbot, nanu nanu”

A Canção Night Prowler, que você ouve ao fundo e que fala de um ladrão noturno que furtivamente ataca com sua faca, foi acusada de inspirar o serial killer Richard Ramirez, o Night Stalker a cometer seus crimes em meados dos anos 80…

Depois de muitos rumores desde a última turnê, a banda se juntou na primavera de 2014 num estúdio em Vancouver para gravar um novo álbum. Foi quando mais uma má notícia chegou aos fãs.

Malcoln Young havia sido diagnosticado com um quadro de demência, e teve que ser substituído em diversas oportunidades.   Em setembro de 2014, foi anunciado que um retorno de Malcolm não era mais possível. Sem Malcoln, membro fundador e guitarra fundamental para a banda, os fãs temeram pelo futuro do ACDC. Na sequência, o baterista Phil Rudd também foi substituído e a banda lança Rock Or Bust.

Rock the house
Angus Young
Malcolm Young

Mistress, mistress, all night long
Hey, ooh keep on coming
Hard and strong
Hot to the touch
Hot to the taste
Oozin’ out on my plate
I’m gonna yell out
She’s gonna shout
She’s gonna push it all the way down
Gonna kick up her heels
Make you scream
Rock on out baby
Make you squeal
Rock the house
Rock the house
Rock this house
Rock, rock, rock and then roll
Hold on tight, she plays a tease
Squeeze you around, she aim to please
She gonna kick her legs high in the air
She gonna shake it down the hot, wet, wild fare
Rock the house
Rock the house
Rock this house
Rock, rock, rock and let it roll
Look in my eyes, what do I see
Hot blooded woman just waiting for me
Gonna kick up her heels, make you scream
Rock on out baby, make you squeal
Rock the house
Rock the house
Rock this house
Rock, rock, rock and let it roll
Rock the house
Rock, rock, rock and let it roll
Let it roll
Rock the house down
‘Til the walls come down

Você está ouvindo Rock the house.

Mostrando a resistência da banda, o novo álbum, em muitos países, chegou nos primeiros lugares das paradas.

Mas em Kansas City, em 28 de fevereiro de 2016, outra porrada. Aconteceu ali o que seria o último show do AC/DC com Brian Johnson como cantor. Com sérios problemas de audição, aos 69 anos, ele já não teria condições de performar.

A banda experimentou então, Axel Rose, o vocalista do Guns And Roses… Mas não caiu no agrado dos fãs.

Em 2017, George Young faleceu aos 70 anos. Ele não era apenas o irmão de Malcolm e Angus Young, mas também mentor e produtor da banda nos primeiros anos. E no mês seguinte vem a bomba: Malcolm Young, o fundador, criador, chefe e coração do AC/DC, morrera aos 64 anos de idade.

Sem Bon Scott, Georgee Young, Malcoln Young e Brian Johnson… até onde a banda suportaria?

Muito bem. Mas com o auxílio de alta tecnologia em sistemas de aparelhos para surdez, Brian Johnson conseguiu retornar à banda e em novembro de 2020, Power Up foi lançado.

O AC DC agora era Angus Young, Phil Ruud, Cliff Williams, Brian Johnson e Stevie Young, substituindo seu tio Malcoln.

Shot in the dark
Angus Young
Malcoln Young

I need a pick me up
A Rollin’ Thunder truck
I need a shot of you
A tattooed lady wild
Like a mountain ride
I got a hunger, that’s the loving truth
You got a long night coming
And a long night pumping
You got the right position
The heat of transmission
A shot in the dark
Make you feel alright
A shot in the dark
All through the whole night
A shot in the dark
Yeah, electric sparks
A shot in the dark
Beats a walk in the park, yeah
Blast it on the radio
Breaking on the TV show
Send it out on all the wires
And if I didn’t know any better
Your mission is to party
‘Til the broad daylight
You got a long night coming
And a long night going
You got the right position
The heat of transmission
A shot in the dark
Make you feel alright
A shot in the dark
All through the whole night
A shot in the dark
Yeah, еlectric sparks
A shot in the dark
Beats a walk in thе park, yeah
My mission is to hit ignition
A shot in the dark
Make you feel alright
A shot in the dark
All through the whole night
A shot in the dark
Yeah, electric sparks
A shot in the dark
Beats a walk in the park, yeah
A shot in the dark
Ooh, a shot in the dark
A shot in the dark
A shot in the dark
A shot in the dark
Make you feel alright
A shot in the dark
Beats a walk in the park, yeah

AC/DC recebe menos atenção do que muitas bandas que eles superam, de longe,  nas vendas. Suas canções recebem menos difusão do que as do Aerosmith, por exemplo, de acordo com a Nielsen Broadcast Data Systems. Seus membros recebem pouca atenção nas colunas de fofoca. E nunca foi uma das bandas favoritas dos críticos.

A banda não tem altas pretensões artísticas, seus integrantes não protagonizam escândalos, na verdade são de uma humildade cativante. E suas letras geralmente contêm o que pode ser chamado de simples sentidos.

Angus Young diz assim: “As pessoas dizem que é música juvenil, mas me perdoem… Eu pensei que o rock ‘n’ roll deveria ser juvenil. Você canta o que sabe. Sobre o que vou escrever – Rembrandt?”

Through The Mists of time
Angus Young
Malcolm Young

See dark shadows
On the walls
See the pictures
Some hang, some fall
And the painted faces
All in a line
And the painted ladies
Yeah, the painted ladies
Through the mists of time
The mists of time
All the restless cries
Through the mists of time
From a mansion high
Through the mists of time
Hear the whisper
Of the whirlwind
Monster shadows
A light gone dim
Dark horses
Are in my sleep
Mystic voices
Conjure up our dreams
And the painted ladies
Yeah, the painted ladies
Through the mists of time
The mists of time
All the restless cries
Through the mists of time
From a mansion high
Through the mists of time
And the painted faces
Looking so divine
Through the mists of time
The mists of time
All the restless cries
Through the mists of time
From a mansion high
Searchin’ for a sign
Through the mists of time
The mists of time, time

Muito do apelo do AC/DC está na consistência do grupo, como falou o Aquiles lá atrás. Seu foco inabalável em manter-se fiel ao ritmo do rock antigo. “Back in Black”, que vendeu perto de 50 milhões de cópias em todo o mundo desde 1980, poderia servir como uma trilha sonora cativante para a frustração dos adolescentes de todas as gerações.

AC/DC é a tradução em música do velho “menos é mais”, sacou?

É uma banda que dá prazer de ser ouvida e vista.

Você ouve Angus Young, num de seus costumeiros solos arrasadores, usando poucos acordes e uma escala com cinco notas…

Angus ainda se apresenta com a roupa de estudante que sua irmã sugeriu quase 50 anos atrás. A caminho dos 70 anos, é um garoto travesso no palco, que mantém a energia, o humor, a guitarra cortante e uma previsibilidade que está resumida numa só palavra: simplicidade.

Kick You When You’re Down
Angus Young
Malcolm Young

As you’re slipping down the wall
And you’re headed for a fall
As you’re slipping down the wall
Why do they kick you when you’re down?
Why do they kick you when you’re down?
Hey, mama
Why are you beating on my head?
Hey, hey, woman
Why do you kick me outta bed?
I said
Is it something, is it something that I said?
Why do they kick you when you’re down?
(Oh no)
Why do they kick you when you’re down?
(Oh no)
As you’re slippin’ down the wall
And you’re headed for a fall
Why do they kick you when you’re down?
Why do they kick you when you’re down?
Shady lady
You think that money grows on trees
Rotten apples by the barrel ain’t a delicacy
And you see
Is this is the way, the way it’s meant to be?
Why do they kick you when you’re down?
(Oh no)
Why do they kick you when you’re down?
(Oh no)
As you’re slippin’ down the wall
And you’re headed for a fall
Why do they kick you when you’re down?
(Oh no) so down
And I don’t need to say
To say it ain’t a sacrifice
Is this is the way, the way it’s meant to be?
Why do they kick you when you’re down?
(Oh no)
Why do they kick you when you’re down?
(Oh no)
That you’re slippin’ down a wall
And you’re headed for a fall
Why do they kick you when you’re down?
Why do they kick you when you’re down?
(Oh no)
Why do they kick you when you’re down?
(Oh no)
Why do they kick you?
Man, they’re trying to trick you when you’re down

E nasceu a Itaú Cultural Play, plataforma de streaming gratuita dedicada a produções nacionais. O catálogo oferece mais de cem títulos já na estreia e é composto de filmes, séries, programas de TV, festivais e mostras temáticas e competitivas, além de produções audiovisuais de instituições culturais parceiras. É só fazer um cadastro gratuito que você poderá acessar todo conteúdo e escolher se verá no desktop ou no celular.

Acesse itaucultural.org.br. Agora você tem cultura entrando por aqui, por aqui, pelos olhos e pelos ouvidos…

A esta altura não se sabe até onde ou quando o AC/DC vai. Eu suspeito até que possa ser eterno, cara!

Sabe por quê? Porque o AC/DC é simples. E transforma o simples em algo sagrado. Um som que é impossível de ser ignorado… Mas se você comentar com um músico que AC/DC é fácil e simples, provavelmente ele dirá:

– Pois é. Agora, vai lá, cara: tenta tocar que nem eles…

Então. AC/DC não tem a simplicidade do simplório. Tem a simplicidade de quem define claramente onde quer chegar, se apega a seus valores, não concede ao sucesso fácil, equilibra suas expectativas e mantém a disciplina. E ao repetir essa fórmula por décadas, eles tornam-se eternos.

Sabe o que é isso, hein? É simplesmente Rock´n roll.

Então, cara! Chegamos com a energia do rock ao Café Brasil 800. Que baita marca! Olha, quando eu olho pra trás, bicho, são 15 pra 16 anos fazendo um podcast semanal, cara. Desbravando um caminho aí que muita gente seguiu. Examinando o que está acontecendo agora, essa loucura que os caras estão fazendo live em internet, botando o nome de podcast, já desvirtuaram, já bagunçou o meio de campo. Eu não sei qual será o futuro do podcast no Brasil.

Eu sei de uma coisa: eu sou igualzinho o AC/DC, eu bato naquela mesma tecla: eu quero produzir e ser fiel àquilo que eu vinha fazendo desde o início: são três acordes, são algumas notas, é uma bateria daquela cadência de sempre, é aquela guitarra que é inesquecível e, pela consistência, se mantém íntegra. Essa é a minha missão aqui.

Eu quero agradecer muito a você, em meu nome, em nome do Lalá, da Ciça e todos nós aqui que estamos envolvidos nessa aventura de levar o podcast pra frente. Agradecer muito a você. Muito obrigado. Essa jornada aqui tem que ser hard as a rock.

No roteiro deste programa, no portalcafebrasil.com.br, estão todas as músicas que usamos aqui, e que representam uma fração tímida de tudo que o AC/DC produziu. Se você curtiu e está envolvido no rock aí, bicho, vai atrás…

O Café Brasil é produzido por quatro pessoas. Eu, Luciano Pires, na direção e apresentação, Lalá Moreira na técnica, Ciça Camargo na produção e, é claro, você aí, que vai completando o ciclo.

Olha: de onde vem esse conteúdo aqui tem muito mais, mas tem muito mais. Tem um mundo. mundocafebrasil.com. Visite, cara! Tem muita coisa lá dentro. Tem podcasts, videocasts, tem sumário de livros, tem uma área de debates, tem um grupo de pessoas sensacional. Vem com a gente! mundocafebrasil.com.

O conteúdo do Café Brasil pode chegar ao vivo em sua empresa através de minhas palestras. Acesse lucianopires.com.br e vamos com um cafezinho ao vivo?

Mande um comentário de voz pelo WhatSapp no 11 96429 4746. E também estamos no Telegram, com o grupo Café Brasil.

Para terminar, uma frase de Angus Young:

Tenho o blues no meu coração e o diabo em meus dedos…