s
Podcast Café Brasil com Luciano Pires
Por dentro das Big Techs
Por dentro das Big Techs
Alguma coisa está mudando na cultura do trabalho, e ...

Ver mais

Um pouquinho de história
Um pouquinho de história
Um pouquinho de história só para manter as coisas em ...

Ver mais

Não olhe para cima
Não olhe para cima
Não olhe para cima é uma comédia para ser levada a ...

Ver mais

Nem tudo se desfaz
Nem tudo se desfaz
Vale muito a pena ver a história da qual somos ...

Ver mais

Café Brasil 805 – O Estupro da Mente
Café Brasil 805 – O Estupro da Mente
Muito bem! No episódio passado, eu introduzi o conceito ...

Ver mais

Café Brasil 804 – Psicose de formação em massa
Café Brasil 804 – Psicose de formação em massa
O termo Mass Formation Psychosis, psicose de formação ...

Ver mais

Café Brasil 803 – Enquanto houver sol
Café Brasil 803 – Enquanto houver sol
E aí? Pronto pro ano novo? Tá complicado, é? Muita ...

Ver mais

Café Brasil 802 – A Lei de Lindy
Café Brasil 802 – A Lei de Lindy
Olhe pela janela... o que restará daqui a 100 anos, de ...

Ver mais

LíderCast 227 – Leticia Zamperlini e Cristian Lohbauer
LíderCast 227 – Leticia Zamperlini e Cristian Lohbauer
No programa de hoje temos Leticia Zamperlini e Cristian ...

Ver mais

Café Brasil 793 – LíderCast Antônio Chaker
Café Brasil 793 – LíderCast Antônio Chaker
Hoje bato um papo com Antônio Chaker, que é o ...

Ver mais

Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Café Brasil 789 – LíderCast Osvaldo Pimentel – Monetizze
Hoje bato um papo com Osvaldo Pimentel, CEO da ...

Ver mais

Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Café Brasil 785 – LíderCast Leandro Bueno
Hoje bato um papo muito interessante com Leandro Bueno, ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 5 – Predicáveis: Classificação e Números (parte 4)
Alexandre Gomes
Os PREDICÁVEIS representam a mais completa classificação das relações que podem ser afirmadas DE UM PREDICADO. em relação a um sujeito, TANTO QUANTO as categorias (do ser) são a mais completa ...

Ver mais

Expectativas em relação à China
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Expectativas em relação à China “Embora ainda seja prematuro especular sobre os delineamentos básicos de uma nova e inevitável ordem internacional, a evolução dos acontecimentos parece apontar ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 5 – Formas Proposicionais A E I O (parte 3)
Alexandre Gomes
As distinções apresentadas na lição anterior são as bases da CONCEITUAÇÃO e do MANEJO das proposições. Usando a qualidade, ou tanto a quantidade quanto a modalidade, como base, TODA PROPOSIÇÃO ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 5 – Características das Proposições (parte 2)
Alexandre Gomes
As PROPOSIÇÕES podem ser agrupadas por cinco características; e cada uma dessas se divide em duas classes. As cinco características são: a) referência à realidade, b) quantidade, c) qualidade, d) ...

Ver mais

Cafezinho 457 – Eu não sabia
Cafezinho 457 – Eu não sabia
O jornalista, crítico da mídia e filósofo amador ...

Ver mais

Cafezinho 456 – Humildade na liderança
Cafezinho 456 – Humildade na liderança
Quando você mistura ignorância com arrogância, pitadas ...

Ver mais

Cafezinho 455 – Para pensar direito
Cafezinho 455 – Para pensar direito
George Orwell escreveu: "Se as idéias corrompem a ...

Ver mais

Cafezinho 454 – A tecnologia mata a paciência
Cafezinho 454 – A tecnologia mata a paciência
A vida é curta demais pra gente ficar esperando. Mas ...

Ver mais

Café Brasil 801 – Especial de Natal

Café Brasil 801 – Especial de Natal

Luciano Pires -

Sabe quem ajuda este programa chegar até você?

É a Terra Desenvolvimento Agropecuário, que é especializada em inteligência no agro.

Utilizando diversas técnicas, pesquisas, tecnologia e uma equipe realizadora, a Terra levanta todos os números de sua fazenda em tempo real e auxilia você a traçar estratégias, fazer previsões e, principalmente, agir para tornar a fazenda eficiente e mais lucrativa.

E para você que acredita no agro e está interessado em investir em um seguimento lucrativo e promissor, a Terra oferece orientação e serviços, para tornar esse empreendimento uma realidade.

terradesenvolvimento.com.br – razão para produzir, emoção para transformar.

A inteligência a serviço do agro.

Já pensou no seu negócio fazendo vendas no Instagram e Facebook, hein? Essas são duas das redes sociais de maior engajamento hoje em dia. O Instagram, por exemplo, já possui um bilhão de usuários no mundo. A Nuvemshop, maior plataforma de e-commerce da América Latina, ajuda você a montar o seu e-commerce nas redes sociais em minutos!

Com dez anos de estrada e mais de 90 mil clientes, para aumentar suas vendas no Instagram, a Nuvemshop oferece a “tag de produto”, que permite que seus seguidores comprem diretamente pelo app. Conseguem acessar o preço e efetuar a compra sem sair do Instagram. Muito mais fácil, né? Seja nas redes sociais, marketplace ou na sua loja virtual, o catálogo da sua marca é sempre o mesmo.

E você, como ouvinte do Café Brasil, receberá 25% de desconto na primeira mensalidade da loja virtual Nuvemshop, além da promoção padrão de 30 dias gratuitos e isenção da tarifa de venda durante 90 dias. Que tal, hein? O link exclusivo da promoção está na descrição deste programa no portalcafebrasil.com.br.

Link: https://www.nuvemshop.com.br/partners/cafe-brasil?utm_source=podcast&utm_medium=affiliates&utm_campaign=cafe_brasil

Mas se quiser saber mais, dê uma olhada no @nuvemshop no Instagram.

Nuvemshop. Mostre ao mundo do que você é capaz.

Pronto, chegamos às festas natalinas de 2021. Cara, estes dois últimos anos não têm sido fáceis, né? A pandemia provocou uma revolução em nossas vidas, nosso trabalho, nossos relacionamentos… e para muita gente, ela está sendo um divisor de águas. A pandemia está mostrando claramente quem é quem, em quem podemos e devemos confiar. E nessa loucura, o espírito natalino vai pra cucuia, não é?

Bem, estamos aqui é pra lembrar dele, mas como é uma episódio especial, eu lancei um desafio para o grupo de assinantes do Café Brasil Premium. Pedi pra que enviassem mensagens de natal nas vozes deles. Dos ouvintes. Portanto, hoje, boa parte do programa quem faz é você.

Bom dia, boa tarde, boa noite. Você está no Café Brasil e eu sou o Luciano Pires.

Posso entrar?

Faltando poucos dias para o Natal de 2021, que muitos pensavam que seria marcado por uma nova esperança e liberdade, permanecemos impregnados com a incerteza característica da pandemia. Os casos de Coronavírus continuam presentes e a variante ômicron chegou, criando nova onda de medo. Isso junto com a inflação, problemas de cadeia de suprimentos e as incertezas que as autoridades nos passam, faz com que a comemoração das festas tenha um significado ainda maior.

Mas afinal, existe o que comemorar?

Bem, eu perguntei no grupo de assinantes do Café Brasil se alguém teria alguma mensagem para mandar… E a turma mandou.

Olá amigos do Café Brasil. Olá, Luciano. Bom dia, boa tarde, boa noite. Eu sou o Rodrigo Moraes de Campina Grande na Paraíba. Ninguém de nós teve um ano fácil. seja por perceber o quanto somos frágeis, seja por temer pela saúde de quem amamos ou pelo excesso de trabalho ou ausência dele. Seja também por perceber que o mundo passa por um momento bem delicado, tenso, prolongado, cheio de incertezas.

Mas essa época do ano é quando a energia se renova e a gente consegue respirar fundo e entender que a vida precisa continuar. Que muitos precisam de nós. Sejam nossos pacientes, nossos amigos, parentes ou aqueles que precisam de nossa caridade. A diferença vai estar no que escolhemos fazer pra nossa existência, qual legado queremos deixar. Entao, sigamos sempre em frente. Grande abraço a todos e um feliz Natal repleto de saúde e paz.


Bom dia amigos do Café Brasil. Aqui é o Alexandre de Jaú, interior de São Paulo. Chegando mais um fim de ano, né Luciano? Acho que a gente sempre faz aquela reflexão, como é que foi nosso ano, 0 que que aconteceu, o que que a gente fez, o que que a gente não fez e poderia ter feito. E foi um ano bem diferente, acho que pro mundo todo, não só eu, mas pro mundo todo.

Eu sou médico, trabalho aqui em Jaú e participei do hospital de campanha contra o Covid, fiquei cinco meses deste ano só mexendo com Covid, praticamente. E foi interessante que, em setembro, quando voltei a fazer meu ambulatório de oncologia, vários pacientes ficaram felizes de me ver novamente, porque os colegas estavam me substituindo nesse período e eles perguntaram o que que eu tinha achado dessa experiência.

E mais de um deles me falou que ficou admirado de ouvir que, todas as vezes que me faziam essa pergunta eu mostrava que o que eu guardei de lembrança daquele momento da pandemia, pra mim, no hospital de campanha contra o Covid, foi o ganho de aprendizado, foi observar como o espírito de equipe cresceu na equipe de UTI junto com os médicos, com as equipes multiprofissionais, fisioterapia, psicologia, nutrição.

Os momentos alegres de pessoas que a gente achava que não ia dar certo. Eu, em nenhum momento eu me lembro dos momentos difíceis, das perdas, das coisas dolorosas. Porque eu acho que a gente tem que enxergar a vida assim.

A gente tem que enxergar que coisas ruins acontecem, mas elas tem que ficar pra trás e a gente tem que valorizar e guardar na memória os momentos bons. Porque a vida é feita desse equilíbrio, de mometos bons e momentos difíceis.

A pandemia pode assustar e ser uma rotina nova pra todos, mas acho que não foi o único desafio da gente e nem será o último. Então, desejo um ótimo 2022 pra todos nós.


Que legal, né?

Olha, se há uma coisa a ser celebrada é a parceria que a Perfetto fez conosco, em tempos bicudos de pandemia!

No site perfetto.com.br – lembre-se, perfetto tem dois “tês”, a gente enlouquece. Uma coisa é certa: com ou sem uva passa, a sua ceia de Natal só fica completa se tiver Variatta Special de sobremesa. Sorvete Perfetto em todos os detalhes.  Nos sabores: Variatta Special três Leites | Variatta Special Brownie das Galáxias | Variatta Special Cheesecake de Morango | Variatta Special Love Story. Hummmmmm…..

Tá se aguentando aí, cara? É difícil, né?  Vai lá no blog! Dá uma olhada, cara: é enlouquecedor!

Luciano – Lalá, como é que o Natal fica melhor, hein?

Lalá – Ahhhhhhh, se o Natal for com sorvete, aí tudo fica Perfetto. Ô, ô,ô.

Olá amigos do Café Brasil. Aqui é a Cibele de São Paulo. Eu vou compartilhar com vocês uma frase que eu gosto muito e que me marcou na minha adolescência. É do livro O Mandarim do Eça de Queiroz: ainda na sua atividade mais resumida, a vida é um bem supremo. Porque o encanto dela reside no seu princípio mesmo e não na abundância das suas manifestações. um ótimo Natal e um feliz ano novo pra todos vocês.


Bom dia, boa tarde, boas festas.

Eu sou o Felipe Aprigliano do Rio de Janeiro, entusiasta, há muitos anos do Café Brasil, e discípulo aí, das antigas, do nosso grande mestre Luciano.

Eu queria só compartilhar aqui uma reflexão. Tem gente que curte as festas do final do ano, eu também gosto muito, tem gente que gosta de festejar o nascimento de Jesus, que é o objetivo da festa, na verdade.

Mas eu queria lembrar de uma coisa um pouco menos óbvia. A bênção da vida de Jesus, de Deus feito homem, foi um exemplo, né? Inspira todas as histórias de heróis, todos os mitos de gente que supera os desafios mais dificeis, mais intransponíveis, através do sacrifício. Não existe história de herói que inspire as pessoas, que não tenha essa dose de sacrificio.

Então agora, que eu estou ficando mais velho, eu vejo o Natal assim. Essa lembrança de que a gente pode ser melhor, né? A gente pode se mirar nesse exemplo, nesse bem que transcende tudo e que a gente não consegue nem descrever em palavras. Mas que a gente consegue sentir, no convívio com os nossos amigos, convívio com as pessoas que a gente ama e muito de vez em quando e às vezes nem tão de vez em quando, o desprendimento de alguém que cruza nosso caminho, que sem esperar nada em troca oferece tempo, oferece conselho, até salva a nossa vida assim de graça. Esse é o exemplo que a gente tem que lembrar no Natal.

Então, obrigado Luciano, obrigado a todos que me salvaram ao longo da minha jornada e é isso. Um grande abraço e fiquem com Deus. 


Como é sempre bom ouvir a voz do ouvinte, né?

Olha: o Natal é um período interessante. Para as crianças é sempre excepcional, aguardado e, na maioria das vezes, é feliz. Para os adultos, costuma ser acompanhado por uma variedade de fatores estressantes. Alguns o recebem com angústia, exagerando no álcool , com mudanças no ritmo do sono, aumento da carga financeira e conflitos familiares. As perdas durante o ano, seja a morte de um ente querido ou reveses econômicos, são vivenciadas de forma mais aguda durante esse período. E nestes tempos de pandemia, então…

Olá amigos do Café Brasil. Eu sou o Rodrigo Mendonça, mais conhecido como como Rodan, aqui de São Caetano do Sul e me identifico muito com a canção do final do Belchior, aquela que diz: presentemente eu posso me considerar um sujeito de sorte, porque apesar de muito moço, me sinto são e salvo e forte e tenho comigo pensado: Deus é brasileiro e anda do meu lado. E assim já não poso sofrer no ano passado.

Desejo a todos vocês um feliz Natal e um ano novo repleto de saúde e felicidade.


Olá. Bom dia Café Brasil. Eu sou o Guga Pessoa de Garanhuns, Pernambuco. Desejo a todo mundo um feliz Natal, um ano novo repleto de saúde, de paz, de felicidade, sucesso e as bênçãos de Deus pra vocês.

A gente tem vivido dois anos aí de tanta notícia ruim, tanta negatividade, tanta radicalização, em quase todos os aspectos da vida. Mas pra compensar, e a nossa vida, nossa famíia, como é que foi nesses dois anos? Quando eu olho pra trás, eu vejo tanta coisa boa que aconteceu comigo, com minha família, tantas pequenas vitórias, pequenas conquistas, né? Que é o que vai dando pra grandes vitórias.

Eu fico pensando naquela historia que dizem que a gente tem que… a primeira batalha do dia é acordar quando o despertador toca e depois arrumar a cama. Porque se a gente fizer isso, as primeiras missões do dia estão cumpridas e  se tudo der errado, a gente volta pra casa e pelo menos a cama está arrumada.

Eu acho que a vida é bem por aí sim. Às vezes a gente se perde porque deixam a gente acreditar que só vale o grande, só vale o inigualável, só vale o único, mas acho que quando a gente é pai dos nossos filhos, a gente entende isso. A gente entende que cada vitória tem que comemorar. Por isso que a gente comemora mensário, a gente comemora a primeira palavra, o engatinhar, o primeiro passo. E a gente cresce e esquece isso. A gente precisa lembrar cada pequeno passo que a gente dá na vida também.

Então. como diz o poeta Alan Dias Castro, levar a vida a sério, não significa perder a graça. Então, que a gente leve a vida a sério, que a gente não perca a graça, que a gene comemore cada pequena conquista e vitória.

Um abraço pra todo mundo e vida longa ao Cafezinho.


Então. Mas conforme a gente vai ficando mais velho, as coisas vão se encaixando. Por exemplo, deixe-me contar pra você as origens do Papai Noel e você entenderá como tudo é uma grande manipulação cultural. Lalá, eu adorei esse Jingle Bells com a orquestra do Gleen Miller. Mas bote uma coisa um pouco mais brasileira, por favor.

Rarararara… cavaquinho, samba no Natal, é isso aí, cara. Vamos lá então.

São Nicolau teria vivido no século IV e, reconhecido por sua generosidade, foi canonizado pela Igreja Católica. Em 1823, o escritor e teólogo norte americano Clement Clarke Moore escreveu um poema para seus filhos e o leu na véspera da noite de Natal. O título era “Uma visita de São Nicolau”.

Preste atenção. Este poema que já tem quase 200 anos, resume tudo aquilo que você conhece sobre a estética natalina.

Lalá, como estamos no espírito natalino lá dos Estados Unidos, mande uma trilha aí, por favor, que remeta a eles…

White Christmas
Irving Berlin

I’m dreaming of a white Christmas
Just like the ones I used to know
Where the tree tops glisten
And children listen
To hear sleigh bells in the snow, oh, the snow
I said, I’m dreaming of a white Christmas
With every Christmas card I write
May your days be merry and bright
And may all your Christmas’ be white
I said, I’m dreaming of a white Christmas
Just like the ones I used to know
Where the tree tops glisten
And children listen
To hear sleigh bells in the snow
I’m dreaming of a white Christmas
With every Christmas card I write
May your days, may your days, may your days
Be merry and bright
And may all your Christmas’ be white
I’m dreaming of a white Christmas
With every Christmas card I write
May your days be merry and bright
And may all your Christmas’ be white

Hummm… muito bom. White Christmas com o grupo vocal Human Nature.

Mas vamos lá ao poema que dizia assim:

Era véspera de Natal e nada na casa se movia,
Nenhuma criatura, nem mesmo um camundongo;
As meias com cuidado foram penduradas na lareira,
Na esperança de que São Nicolau logo chegasse;
As crianças aconchegadas, quentinhas em suas fronhas,
Enquanto rosquinhas de natal dançavam em seus sonhos;
Mamãe com seu lenço e eu com meu gorro,
Há pouco acomodados para uma longa soneca de inverno;
Quando no jardim começou uma barulhada,
Eu pulei da cama para ver o que estava acontecendo.
Para fora da janela como um raio eu voei,
Abri as persianas e subi pela cortina.
A lua no colo da recém-caída neve,
Dava um lustro de meio-dia em tudo em que tocava,
Quando, para meus olhos curiosos, o que apareceu:
Um trenó miniatura, e oitos renas pequenininhas,
Com um motorista velhinho, tão alerta e muito ágil,
E eu soube, na mesma hora, que era São Nicolau.
Mais rápido que uma águia vinha pelo caminho,
E assobiava e gritava e as chamava pelo nome;
“Agora, Corredora! Agora, Dançarina! Agora, Empinadora e Raposa!
Venha, Cometa! Venha, Cupido! Venham, Trovão e Relâmpago!
Por cima da sacada! Para o topo do telhado!
Agora fora, depressa!
Fora todos, bem depressa!”
Como folhas revoltas antes do furacão,
Sem encontrar obstáculos, voaram para o céu,
Tão alto, acima do telhado voaram,
O trenó cheio de brinquedos e São Nicolau nele também.
E então num piscar de olhos, ouvi no telhado
O toque-toque e o arrastar dos casquinhos.
Como um desenho em minha cabeça, assim que virei
Descendo a chaminé São Nicolau vinha resoluto
Todo vestido de peles, da cabeça até os pés,
E com a roupa toda manchada de cinzas e carvão;
Um saco de brinquedos em suas costas,
Parecia um mascate ao abrir o saco.
Seus olhos – como brilhavam!
Suas alegres covinhas!
Suas bochechas rosas, seu nariz como uma cereja!
Sua boquinha sapeca curvada para cima como num arco,
A barba em seu queixo tão branca como a neve;
O cabo do cachimbo bem preso em seus dentes,
A fumaça envolvendo sua cabeça como uma guirlanda;
Tinha um rosto redondo e uma barriga grande,
Que sacudia, quando ele sorria, como uma tigela de geleia.
Era gordinho e fofo, um perfeito elfo velhinho e alegre,
E eu ri quando o vi, sem poder evitar;
Uma piscada de olhos e um aceno de cabeça,
Na hora me fizeram entender que eu nada tinha a temer;
Não disse uma só palavra, mas voltou direto ao seu trabalho,
E recheou todas as meias; então virou no pé,
E colocando o dedo ao lado do nariz,
Acenando com a cabeça, a chaminé escalou;
Pulou em seu trenó, ao seu time assobiou,
E para longe voaram, como pétalas de dente-de-leão.
Mas ainda o ouvi exclamar, enquanto ele desaparecia
“Feliz Natal a todos e para todos uma Boa Noite!”

Olá amigos do Café Brasil. Aqui é Wagner Yamuto, sou de São Paulo, Capital. Você já parou pra pensar qual foi aprimeira coisa que você fez pela última vez? Difícil, né? Difícil responder essa pergunta. Entambém tenho bastante dificuldade. Mas não precisa responder agora, não.

Já que a gente está em tempo de refexão, de fazer o levantamento, uma leitura do que que já passou, do que que está vindo pela frente, então deixa ela guardadinha aí, vai pensando com calma.

Estou passando aqui pra desejar pra você um feliz Natal, um excelente ano novo, que todos os seus desejos se realizem e vamos aproveitar esse tempo, agora, pra gente viver o hoje, viver o momento, se divertir com o momento, Então, aproveite. Beije seus amigos, abrace seus amigos, diga pra pessoa que você ama que você as ama. Então, vamos seguir em frente, vamos seguir com força.

Eu sei que este ano aqui não foi tão fácil pra muita gente, muitos aí se foram, nos deixaram com saudades, mas se deixaram com saudade é um sentimento bom. Entao, sigamos em frente, força, vamos viver aí o dia a dia, aproveitar cada momento da vida e aquela minha reflexão do comecinho na mensagem aqui que eu estou mandando pra vocês é justamente pra isso: vamos dar atenção aos pequenos detalhes da vida e seguirmos emfrente aí. Um feliz Natal e um bom ano novo, da família Yamuto. Abraços. Tchau.


Olá amigos do Café Brasil. Aqui é Heraldo Lacerda, sou de de Ipatinga, Minas Gerais e hoje eu quero agradecer a Deus, à minha família, os meus amigos, por mais esse ano de 2021, ano de muito aprendizado e crescimento, né?

Não que os anos anteriores eles não tenham sido. Eles foram. Mas esse ano, a gente iniciou ele com uma pandemia e muita coisa era incerta, e tinha muita gritaria, sem falar nos prefeitos, nos governantes. E a nossa CPI do senado, né? Que demonstrava total despreparo.

E diante desse cenário, eu fico observando se eu me deixasse ser influenciado por toda essa negativiade e histeria que nos rondavam. Eu teria ficado paralizado.

Mas graças a Deus há um bom tempo, com a ajuda, lógico do nosso Café Brasil, eu observei que temos que olhar pro futuro e correr atrás daquilo que queremos. E bem no meio dessa pandemia, olhando pro futuro, eu resolvi empreender há alguns anos, então eu resolvi dar um passo a mais e  contratei pessoas pra fazer parte do quadro da empresa e h0je a gente está firme e forte lá no nosso propósito, sem deixar que esses problemas eles influenciem em nossas ações e decisões.

E, inclusive, que influenciem na nossa saúde mental. E nesse sentimento que eu tenho hoje de gratidão, eu desejo a todos um feliz Natal e um ano novo repleto de saúde e sucesso.


Rarararara… cara, essas musiquinhas, com essas harpas, me levam para minha infância e já faz tempo, hein?

Você ouviu então? O poema de Clement Clarke Moore, lá em 1823, descreveu direitinho a imagem do Papai Noel que você conhece, não foi? Uma senhora chamada Harriet Butler tomou conhecimento do poema através das filhas de Moore e o levou ao editor do Jornal Troy Sentinel, em Nova York, que o publicou no Natal daquele mesmo ano. Pronto.

Ao descrever um São Nicolau de cabelos e barba tão branca quanto a neve, as bochechas rosa e o nariz como uma cereja, rosto largo e uma barriga redonda e saliente que, quando ele sorria, se mexia como uma tigela cheia de gelatina… Clement Moore estava criando uma imagem que tomaria conta do mundo. O Papai Noel de botas, de rosto corado e com característica polar, sentado em uma cadeira no seu escritório, no Polo Norte, lendo uma lista de presentes pedidos pelas crianças do mundo todo tornou-se muito popular.

Então reza a lenda que entram os executivos da Coca-Cola. Em 1931, ela lança uma propaganda com a nova versão de São Nicolau oferecendo a bebida a uma garotinha. Na imagem ele usava casaco mais curto, um gorro vermelho no lugar da mitra, o característico chapéu pontudo usado pelo Papa e Bispos, e tinha a barriga saliente descrita pelo poema de Moore.

Nascia assim a lenda atualizada da imagem do Papai Noel que hoje vemos por todo lugar, em épocas natalinas. Inclusive aqui no Brasil, onde não existe neve e um velhinho com aquelas roupas provavelmente morreria desidratado na primeira semana de dezembro, cara… Mas qual é o problema? Para as empresas, essa figura do velhinho generoso distribuindo presentes, sempre foi um baita negócio.

No inglês, o velhinho foi chamado de Santa Claus, que vem de uma adaptação de Sinter Klass, como São Nicolau era chamado em holandês. Já o nome Papai Noel em português tem suas raízes na língua francesa, em que Noël significa Natal.

O Polo Norte surgiu como uma estratégia da Finlândia de estimular o turismo local. Nos anos 1950, o governo daquele país construiu uma vila na Lapônia, que se tornaria o lar do velhinho. Você sacou, hein cara?

É um ícone cultural criado ao longo dos anos, para atrair atenção, emocionar e dar… vontade de comprar.

Mas a história toda é muito linda.

Olá Luciano. Aqui é a Elaine Eu falo de Maceió, Alagoas. Venho aqui dar minha contribuição para o Café de Natal.

Eu sou uma pessoa que ama café. Nas suas variáveis formas. Tanto o nosso Café cultural quanto o velho cafezinho. E a minha contribuição, é que nós precisamos eu, particularmente aprendi muito nessa pandemia, usar um componente importantíssimo do café que é o filtro.

Tem uma frase que diz o seguinte: não é à toa que Deus nos deu dois ouvidos e uma boca. POrque nós precisamos filtrar mais o que a gente ouve, filtrar mais ainda o que a gente fala. E tem uma outra frase que fala o seguinte: que antes de você dar sua opinião para outra pessoa, veja se aquilo vai fazer com que ela cresça, que seja algo bom pra ela. Se não for, se for só uma opinião sua destrutiva, passe pelo filtro. Deixa lá, não fale.

Essas duas frases eu escutei ou li, não me lembro durante a pandemia e vou te falar: me fizeram pensar bastante.

Fica aí a miha contribuição. Um grande abraço e um ótimo Café de Natal pra todos nós.


Olá amigos do Café Brasil. Eu sou Rony Clayton, aqui da grande cidade de Cerquilho. Esse tempo que nós passamos e estamos passando ainda, tem sido tempos muito difíceis.

Eu como pastor, fiz muitas coisas, mas uma das coisas que eu fiz, e eu quero continuar fazendo e quero te incentivar a fazer, é ouvir. Ouvir as pessoas. Eu acho que nesse tempo de pandemia, nunca tinha exercico tanto a escutatória como eu ouvi agora. Como eu fiz agora, nesse período da pandemia.

Pessoas, realmente, precisam de alguém para falar. às vezes você acha que precisa ajudar com dinheiro, uma cesta básica, um trabalho, realmente tudo isso é muito importante. Mas algo que eu identifiquei muito valioso nesse período, é que as pessoas preecisam ouvir.

Então, quem sabe, em 2022 você possa desenvolver essa tarefa tão valiosa que é ouvir as pessoas. Eu desejo um feliz Natal, um ano novo repleto de saúde, sucesso, juntos em 2022. Um abraço. 


Muito bem, cara. Mas se você é dos que vê o período de Natal como um momento triste, deixe-me contar uma coisa curiosa…

Lalá, agora eu quero algo mais, digamos, contido…

Em um estudo da revista Psychological Science de 2008 , pesquisadores da Carnegie Mellon, Stanford, Harvard e Pitt exploraram a conexão entre tristeza e compra. Uma parte dos participantes assistiu a um vídeo triste, e outra parte a um clipe neutro e sem emoção. Na sequência os participantes tiveram a opção de comprar uma mercadoria comum – uma garrafa de água. A turma que assistiu ao clipe triste mostrou-se disposta a pagar, em média, três vezes mais pela garrafa do que aqueles que assistiam ao clipe neutro. Curiosamente, o grupo “triste” insistiu que o conteúdo de seu clipe não afetou sua disposição de pagar mais pela mercadoria.

Os autores da pesquisa argumentam que o clipe triste fez com que os participantes desvalorizassem tanto seu senso de identidade quanto suas posses atuais, tornando-os dispostos a pagar por novos bens materiais. Presumivelmente, isso poderia melhorar seu senso de identidade.

Você entendeu, hein cara? Para os profissionais da venda, é bom que você esteja triste. Assim tira o escorpião do bolso…

Mas aquele foi um pequeno teste. Imagine agora esse teste em dimensões planetárias, não com uma pequena tristeza, mas com uma imensa tristeza, que já dura dois anos! Isso certamente impacta em nossa disposição de gastar não só o nosso dinheiro, mas nosso tempo e energia. Comprando mercadorias, buscando novos relacionamentos, desesperadamente atrás de algo que nos dê alguma satisfação. E com nosso senso de preservação no chão… Quando estamos tristes, tomamos decisões não sensatas.

Mas para muita gente cara, essa tristeza dá lucro.

Olá amigos do Café Brasil. Bom dia, boa tarde, boa noite. Aqui é o Bruno Leurenhot de Serra no Espírito Santo. Passamos aí dois anos difíceis. Estão querendo nos empurrar mais coisas. Mas o principal que eu acho que a gente tem que, a partir de agora, é não ter medo. Vamos enfrentar, dias melhores virão, vamos enfrentar isso com coragem, sem dar bola pra histeria.

Que o nosso próximo ano seja melhor e que a gente continue a ter o privilégio de ouvir sempre o Café Brasil com o Luciano, o Lalá e a Ciça.

Bom Natal, um feliz ano novo. dias melhores virão. Um abraço pra todos. 


Fala Luciano, Ciça, Lalá! Os ouvintes do Café Brasil e um abraço especial pro pesssoal da Confraria Café Brasil. Quem fala é Diógenes Cesira de Baltimore, Maryland.

Eu desejo a todos um feliz Natal, um Natal de gratidão, porque pessoas gratas são pessoas emocionalmente, fisicamente mais saudáveis. E um 2022, pessoal, destemido, porque o medo nos impede de realizar. Sejamos cautelosos, claro, mas nao temerosos. Obrigada por tanto conteúdo bom, que serve para deixar nosso cérebro em forma. Deus abençoe vocês.


E nasceu a Itaú Cultural Play, plataforma de streaming gratuita dedicada a produções nacionais. O catálogo oferece mais de cem títulos já na estreia e é composto de filmes, séries, programas de TV, festivais e mostras temáticas e competitivas, além de produções audiovisuais de instituições culturais parceiras. É só fazer um cadastro gratuito que você poderá acessar todo conteúdo e escolher se verá no desktop ou no celular.

Acesse itaucultural.org.br. Agora você tem cultura entrando por aqui, por aqui, pelos olhos e pelos ouvidos…

Muito bem! Você sacou entao como os aspectos culturais se misturam aos comerciais? Não tem ponto sem nó, meus caros. E se você não sair desse clima de tristeza, saiba que além da mente, quem vai sofrer é o seu bolso. Olha, neste episódio eu fiz questão de mostrar como nasceu a ideia do velhinho generoso, como há um interesse de que você fique triste e desafogue gastando nos períodos de festas, sejam eles quais forem. E o Natal é a máxima, não é? O mundo está de ponta cabeça, o medo está espalhado e sendo nutrido. Repare que quando você sente que uma ameaça está diminuindo, logo a imprensa surge com outra maior. A Covid está indo embora? Então se prepare que a gripe está chegando. O Chicungunha vai te pegar, cara. E se não for ele, é a guerra mundial que explodirá quando a Russia invadir a Ucrânia ou a China entrar com os dois pés em Taiwan. E se nada disso servir, vem o aquecimento global, os ataques alienígenas e tudo que puder sair da sacola infinita de maldades de quem tem todo o interesse que você permaneça apavorado, infeliz, angustiado e pronto para buscar uma válvula de escape comprando o que eles querem, falando do que eles querem, elegendo quem eles querem.

Bom dia, boa tarde, boa noite. Aqui é o Beto Aoki. O Beto Aoki da Confraria. Eu queria aqui deixar um depoimento que em 2019, quando eu entrei na confraria, finalmente, eu percebi que existiam, espalhados pelo Brasil, pessoas extremamente inteligentes E isso renovou as minhas esperanças e muito. Não só no país, mas no ser humano.

Entao, chegando agora o final do ano, eu desejo a todos Natal cristão e um 2022 com muitas realizações, saúde e sucesso pra todo mundo.

Olá amigos do Café Brasil. Eu sou a Bárbara Stock do Rio de Janeiro. Bem. O Natal é dia de renascimento e gratidão. É dia de enviar energia positiva às pessoas. De ter fé no coração e acreditar sempre, que dias melhores virão. Feliz Natal e um próspero ano novo pra você. 

É Natal
Panela Produtora

Pode preparar a luzinha colorida
Porque é Natal (é Natal)
Pode colocar a uva passa na comida
Porque é Natal (é Natal)

Tem alguém chamando lá no interfone
Corre pra botar o disco da Simone

É Natal, é Natal, é Natal, é Natal

Pode enfeitar o pinheirinho com bolinhas
Porque é Natal (é Natal)
Pega as castanhas e prepara a caipirinha
Porque é Natal (é Natal)

E aquele primo que você nunca mais viu
Vai chegar com fome pra comer todo o pernil

Pega o celular e vai trocar o ring tone
Porque é Natal (é Natal)
No super mercado tem torre de panetone
Porque é Natal (é Natal)

O shopping lotado feito um formigueiro
Corre pra torrar o décimo terceiro!

É Natal, é Natal, é Natal, é Natal

Meia-noite e meia, vestígios da ceia
Por entre badalos na missa do galo
Distribuir regalos e depois desembrulhá-los

É assim então, ao som de É Natal, com Lulina, produção dos meus amigos da Panela Produtora, que vamos saindo no embalo.

Ih! Mas ainda tem gene com comentários, quer ver?

Ô, ô, ô. Bom dia, boa tarde, boa noite, Luciano. Confraria do Café Brasil e todos os ouvintes do nosso podcast raiz. Luciano. Muito obrigado, cara, por me acompanhar por mais um ano.

Eu já nem me lembro mais há quanto tempo eu estou no Café Brasil Premium. Mas eu tenho certeza que eu te acompanho desde 2012 e estou indo pro décimo ano, cara, tô entrando agora no décimo ano da sua grata companhia. Já aconteceu tanta coisa na minha vida, desde quando eu te conheci, que eu levaria aqui um tempão só descrevendo, só mencionando os principais.

Mas assim: eu queria te dar um… te passar isso, sabe? E dizer que você fez parte das minhas principais decisões que eu tomei. Você me influenciou de uma boa maneira, sabe? Eu sou imensamente grato a você por isso. Eu nem sei o que eu eu posso fazer pra te retribuir. Tenho uma dívida de gratidão eterna por você. Pelo podcast Café Brasil.

Eu fui apresentado a você por um grande amigo que me encaminhou o podcast 300. O Stairway to heaven. E você já tinha seis anos de estada quando eu te conheci. Foi difícil colocar os episódiios em dia, porque você já tinha mais de cento e trinta horas de conteúdo gratuito, nessa época.

Mas hoje, eu aprendi a consumir seu conteúdo e eu considero ele um grande banquete, onde tem alguns pratos que eu adoro e outros nem tanto. Mas, nem que eu queira eu consigo comer tudo que está posto à mesa. E mesmo assim eu me lambuzo com aquilo que eu adoro.

Cara! É isso. Muito obrigado, um feliz Natal, e que 2022 seja um ano de grandes conquistas a nós todos. Te desejo vida longa e saúde pra manter nosso Café Brasil por muito tempo. te vejo na Confraria, Luciano. 


Bom dia, boa tarde, boa noite. Aqui Carol de Uruguai. Buen dia, buenas tardes, buenas noches Soy agente de Café Brasil hace unos meses no tengo el ritmo del portugues, o ritmo da língua portuguesa, da língua brasileira que é maravilhosa.

O maravilhoso é o Café Brasil Luciano Pires, toda galera do Café Brasil Premium. eu verdadeiramente admiro vocês.

E você, Luciano Pires, não está só despocotizando o Brasil, Uruguai também e o mundo todo, eu sei. Eu resgato pra hoje pra este Natal, pra um ano novo maravilhoso, repleto de saúde e sucesso pra todos, uma frase de Rubem Alves que você me fez conhecer: la vida es como una vela: para brillar tiene que quemarse. E así le caen lagrimas como sigue caliente. Sabiendo que para brillar, se va morriendo de a poco. É uma tradução livre de Rubem Alves e me encantou. Muchas gracias, Luciano e muchas gracias a todos. Muy feliz Natividad e feliz año nuevo. De Uruguai com todo el cariño. 


Olá ouvintes do Café Brasil, aqui é a Ciça. Eu vim aqui desejar um feliz ano novo pra todos, um Natal maravilhoso e que todo mundo seja bastante feliz e, além de tudo, divirtam-se muito. Beijos.


Salve, salve, galera! Lalá Moreira na área, 2021 acabando, um ano de superação, a gente passou por essa. Que 2022 chegue e que com certeza, vai ser melhor pra todo mundo, é o que eu desejo. Paz, saúde, alegria, diversão e arte, amor em qualquer parte.


Muito bem! Quanta gente legal desejando tudo de bom. Eu acho que é legal a gente aproveitar o que o Natal traz de bom? Há uma mensagem implícita nessa data, seja você de qual religião for, acredite ou não nos princípios Cristãos, em Deus ou em qualquer outro guia, uma coisa a gente não pode negar. Quando o Natal chega, todos começam a desejar boas festas e feliz ano novo, não é? Pô, isso é bom. Especialmente se você faz com a verdade em seu coração.

Então preste atenção, cara! Bola pra frente. Aproveite estes dias para manifestar a gratidão às pessoas que estão a seu lado, às que de alguma forma iluminaram seus momentos de escuridão, que lhe acompanharam na jornada… nem que seja um cara desconhecido falando num podcast. Olha eu, pessoalmente, quero manifestar aqui meus votos de que suas festas, seu ano novo, seus planos, sejam repletos de carinho, sucesso e, acima de tudo saúde. Saúde física e, principalmente, mental.

E o meu desejo é que em 2022, você tome uma tome uma decisão: seja tudo, menos otário.

Feliz Natal.

O Café Brasil é produzido por quatro pessoas. Eu, Luciano Pires, na direção e apresentação, Lalá Moreira na técnica, Ciça Camargo na produção e, é claro, você aí, completando o ciclo.

O conteúdo do Café Brasil pode chegar ao vivo em sua empresa através de minhas palestras. Acesse lucianopires.com.br e vamos com um cafezinho ao vivo.

Venha para o mundocafebrasil.com , onde você acessa nosso ecossistema, repleto de conteúdo para ajudar você a desenvolver o seu repertório e senso críticos, e tentar entender porque as coisas são como são, cara. è isso que você vai precisar cada vez mais. Especialmente nesse ano novo aí. mundocafebrasil.com.

Mande um comentário de voz pelo WhatSapp no 11 96429 4746. E também estamos no Telegram, com o grupo Café Brasil.

Para terminar, uma frase de um personagem verde, feioso, que nos observa lá de sua gruta na colina, o Grinch.

Talvez o Natal não venha de uma loja. Talvez o Natal, quem sabe, signifique um pouco mais.