s
Podcast Café Brasil com Luciano Pires
Ensaio sobre Palestras e Palestrantes
Ensaio sobre Palestras e Palestrantes
Depois de realizar mais de 1000 palestras no Brasil e ...

Ver mais

Isca Intelectual – O Tema da Vitória
Isca Intelectual – O Tema da Vitória
Senna foi o típico exemplo de que para saber algo, só ...

Ver mais

5o. Sarau Café Brasil
5o. Sarau Café Brasil
Depois da Pandemia, está de volta o #Sarau Café Brasil, ...

Ver mais

Isca Intelectual: o poder da autenticidade
Isca Intelectual: o poder da autenticidade
Coisas que só acontecem quando somos autênticos, quando ...

Ver mais

Café Brasil 822 – Café ao Quadrado
Café Brasil 822 – Café ao Quadrado
Convidei o Christian Gurtner, criador e apresentador do ...

Ver mais

Café Brasil 821 – O amor que nunca morre
Café Brasil 821 – O amor que nunca morre
A Pandemia causou prejuízos em todas as esferas de ...

Ver mais

Café Brasil 820 – My Generations
Café Brasil 820 – My Generations
O conflito de gerações está presente desde o princípio ...

Ver mais

Café Brasil 819 – Num sei por que tô tão feliz
Café Brasil 819 – Num sei por que tô tão feliz
E aí? Como é que você tá, hein? Apanhando da vida? Ela ...

Ver mais

LíderCast 235 – Gilberto Lopes
LíderCast 235 – Gilberto Lopes
Hoje a conversa é com Gilberto Lopes, o Giba, que é CEO ...

Ver mais

LíderCast 234 – Danilo Cavalcante
LíderCast 234 – Danilo Cavalcante
Hoje o convidado é o Danilo Cavalcante, que se diz ...

Ver mais

LíderCast 233 – Flavia Zülzke
LíderCast 233 – Flavia Zülzke
Flavia Zülzke é Head de Marketing, Branding, ...

Ver mais

LíderCast 232 – Giovanna Mel
LíderCast 232 – Giovanna Mel
Hoje a convidada é Giovanna Mel, comunicadora e ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 7 – Silogismo Simples (parte 1)
Alexandre Gomes
Como mencionado na lição anterior, vamos agora tratar de silogismo – que é o raciocínio mais associado à lógica.   Definição: O silogismo é um ATO DE RACIOCÍNIO pelo qual a mente ...

Ver mais

Ser ou não ser criativo: eis a questão
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Ser ou não ser criativo? Eis a questão  “Criatividade é a inteligência se divertindo.” Albert Einstein Nos eventos voltados ao lançamento do livro Economia + Criatividade = Economia Criativa, ...

Ver mais

Diferentes gerações, diferentes traumas
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Inflação e crescimento: diferentes gerações, diferentes traumas “Vejo o Brasil como um país que viveria os ideais do crescimento sustentável. É o lugar mais bonito do mundo e integrar o mundo ...

Ver mais

Segura o Tchan
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
O Carnaval de 1996 coroou o sucesso da banda de axé É o Tchan/Gera Samba, liderada por Compadre Washington, com a música-chiclete Segura o Tchan. Além da letra – digamos – exótica, a dançarina ...

Ver mais

Cafezinho 491 – Os malabaristas eleitorais
Cafezinho 491 – Os malabaristas eleitorais
Observando a corrida eleitoral, com os malabarismos que ...

Ver mais

Cafezinho 490 – Seja ignorante, por favor!
Cafezinho 490 – Seja ignorante, por favor!
A única certeza que podemos ter é que nas questões ...

Ver mais

Cafezinho 489 – Lucrando na crise
Cafezinho 489 – Lucrando na crise
Há muito tempo compreendi que as pessoas apreendem ...

Ver mais

Cafezinho 488 – Quanta porcaria.
Cafezinho 488 – Quanta porcaria.
Parece que estamos sob um surto psicótico planetário, ...

Ver mais

Café Brasil 809 – Ser Woke

Café Brasil 809 – Ser Woke

Luciano Pires -

Sabe quem ajuda este programa chegar até você?

A Terra Desenvolvimento Agropecuário, que é especializada em inteligência no agro.

Utilizando diversas técnicas, pesquisas, tecnologia e uma equipe realizadora, a Terra levanta todos os números de sua fazenda em tempo real e auxilia você a traçar estratégias, fazer previsões e, principalmente, agir para tornar a fazenda eficiente e mais lucrativa.

E para você que acredita no agro e está interessado em investir em um seguimento lucrativo e promissor, a Terra oferece orientação e serviços, para tornar esse empreendimento uma realidade.

terradesenvolvimento.com.br – razão para produzir, emoção para transformar.

A inteligência a serviço do agro.

Então… você já percebeu quanta gente empenhada em fazer do mundo um lugar melhor? Gente interessada em justiça social, com um coração imenso e uma alma pura, discurso de tolerância e de acolhimento numa mão e um cassetete na outra? Destruindo reputações, carreiras e negócios? Pregando o chamado ódio do bem?

Ih cara… você um deles? Então fique ligado neste episódio.

Bom dia, boa tarde, boa noite. Você está no Café Brasil e eu sou o Luciano Pires.

Posso entrar?

Olha, quando criei o Café Brasil Premium, imaginei um ambiente onde eu pudesse publicar conteúdos que os interessados consumiriam. Era uma espécie de Netflix do Conhecimento. Estou falando lá de 2016. Eu publico, você consome. E assim chegamos a mais de 1500 assinantes.

Mas com o tempo, percebemos que o grande lance do Premium não é oferecer conteúdos legais para os assinantes, mas financiar a produção de conteúdos legais gratuitos! Sim, cara! Hoje em dia, é o Premium que nos dá condições de continuar a produzir todo ano 52 Café Brasil, 104 Cafezinhos, 44 LíderCasts, sem contar as centenas de postagens, e outras coisas que a gente faz por aí e que são entregues gratuitamente para centenas de milhares de pessoas.

Fica aqui o meu convite, então: venha também participar desta missão. Fazendo uma assinatura do Premium, você entra dentro do grupo que está ajudando este trabalho a continuar. Calculamos que menos de 1% da nossa audiência se tornou assinante. Se conseguirmos ampliar para 2%, vamos poder ampliar as ações, refinar os conteúdos, fazer muito mais acontecer!

Você ouviu os números, cara? Dois por cento… 98% vão continuar a receber o conteúdo gratuitamente. E para os assinantes, tem o conteúdo gigante exclusivo do Premium.

O Premium não é sobre passivamente receber informações, mas sobre ajudar as pessoas com formações diversas e genuinamente interessadas em crescer, a ampliar seus repertórios. E assim, melhorar o Brasil. E o mundo.

Se você acessar confraria.cafe, vai conhecer todos os planos. Vem com a gente! confraria.cafe.

Woke. W O K E. Uma versão corrompida e informal de “awake”, que significa “acordado” em português. Essa é a palavra do momento na parcela progressista do planeta. Ela está no dicionário Merriam-Webster desde 2017, mas ainda é pouco conhecida fora das bolhas mais militantes, em especial na internet. A definição do Merriam-Webster diz que a expressão “fique woke” se tornou “uma palavra de ordem em partes da comunidade negra para aqueles que são autoconscientes, questionando o paradigma dominante e buscando algo melhor”.

Originalmente uma gíria usada pela população negra, a palavra “woke” começou a ser popularizada por meio da música “Master Teacher”, gravada em 2008 pela cantora de R&B Erykah Badu e que se referia à resiliência em meio às dificuldades da vida.

Manda aí, Lalá.

Master Teacher
Erykah Badu
Georgia Anne Muldrow

(Dreams, dreams, dreams)

I am known to stay awake
(A beautiful world I’m trying to find)
A beautiful world I’m trying to find
I’ve been in search of myself
(A beautiful world) a beautiful world
It’s just too hard for me to find
(Dreams, dreams)
Said it’s just too hard for me to find
(Dreams, dreams)
I am in the search of something new
(A beautiful world I’m trying to find)
Searchin’ me,
Searching inside of you
And that’s fo’ real

What if it were no niccas
Only master teachers?
I stay woke (dreams dreams)
What if there was no niccas
Only master teachers?
I stay woke (dreams dreams)
What if it was no niccas only master teachers now?
I stay woke (dreams dreams)
(What if there was no niccas only master teachers now?)
I stay woke (dreams dreams)

Even if yo baby ain’t got no money
To support ya baby, you
(I stay woke)
Even when the preacher tell you some lies
And cheatin’ on ya mama, you stay woke
(I stay woke)
Even though you go through struggle and strife
To keep a healthy life, I stay woke
(I stay woke)
Everybody knows a black or white, there’s
Creatures in every shape and size
(I stay woke)

Everybody
(I stay woke)
Everybody, stay
(I stay woke)
Get everybody
(I stay woke)
Everybody body baby
(A beautiful world, a beautiful world) (dreams, dreams)
(A beautiful world, a beautiful world) I’m trying to find

I have lone to stay awake
A beautiful world I’m trying to find
See, I am in search of myself
Ooh it’s just too hard for me to find
Said it just too hard for me to find
(Dreams, dreams, dreams)
‘Cause I’m in the search of something new
Search inside me
Searching inside you
And that’s the thrill

What if there was no niccas
Only master teachers?
(I stay woke)
What if there was no niccas
Only master teacher?
What if there was no niccas
Only master teachers now?
What if there was no niccas
Only master teacher?
No, what if there was no niccas
Only master teachers?

What if there was niccas
Only master teachers now

Teach us, teach us teach us

What if there was niccas only master teachers now

I stay woke

I stay woke
Mmmm, hey
I stay woke

1,2
1,2,3,4

Baby sleepy time
To put her down now
I’ll be standin’ round
Till da sun down

I stay woke

Congregation nod they head
And say amen
The deacon fell asleep again and

I stay woke

Lovers holding hands
And falling deep in love
And sleeping and
Passing conversation

Ooh, I stay woke

Pretty rings and pretty thieves
With shiny lights and little
Pieces of tomorrow

I stay woke

Baby sleepy time
To put her down and
I’ll be standin’ round
Until sun down, hey

Master teacher

(Sonhos, sonhos, sonhos)

Eu sou conhecido por ficar acordado
(Um mundo lindo que estou tentando encontrar)

Estive em busca de mim mesmo
(Um mundo lindo) um mundo lindo
É muito difícil para mim encontrar
Disse que é muito difícil para mim encontrar
Estou em busca de algo novo
Me procurando,
Pesquisando dentro de você
E isso é real

E se não fosse niccas
Apenas professores mestres?
Eu fico acordado (sonhos, sonhos)
E se não houvesse niccas
Apenas professores mestres?

Mesmo que seu bebê não tenha dinheiro
Para apoiar você, baby, você
Mesmo quando o pregador lhe conta algumas mentiras
E te traindo mamãe, fica acordada
Mesmo que você passe por lutas e conflitos
Para manter uma vida saudável, fico acordado
Todo mundo conhece um preto ou branco, há
Criaturas de todas as formas e tamanhos

Todo mundo
Pessoal, fiquem
Pegue todos
Todos, corpo, bebê
(Um mundo lindo, um mundo lindo) (sonhos, sonhos)
Estou tentando encontrar

Eu tenho que ficar acordado
Um mundo lindo que estou tentando encontrar
Veja, estou em busca de mim mesmo
Ooh, é muito difícil para mim encontrar
Disse que é muito difícil para mim encontrar
(Sonhos, sonhos, sonhos)
Porque estou em busca de algo novo
(Um mundo lindo que estou tentando encontrar)
Procure dentro de mim
Procurando dentro de você
E essa é a emoção

E se não houvesse niccas
Apenas professores mestres?
E se não houvesse niccas
Apenas professor mestre?
E se não houvesse niccas
Apenas professores mestres agora?
E se não houvesse niccas

Ensine-nos, ensine-nos, ensine-nos

E se houvesse niccas apenas professores mestres agora?
Eu fico acordado

Tempo de sono do bebê
Para colocá-la no chão agora
Eu estarei parado em volta
Até o sol se pôr

Eu fico acordado
Eu fico acordado
Eu fico acordado
Eu fico acordado

Congregação acena que eles vão
E diga amém
O diácono adormeceu novamente e

Amantes de mãos dadas
E se apaixonar profundamente
E dormindo e
Passando conversa

Lindos anéis e lindos ladrões
Com luzes brilhantes e pouco
Pedaços de amanhã

Tempo de sono do bebê
Para colocá-la no chão e
Eu estarei parado em volta
Até o sol se pôr, hey

A letra da música fala da busca por um mundo novo, e da necessidade de ficar ligado.

Então, esse “woke” em português quer dizer “acordado”, certo? Pois é. Mas eu acho que “acordado” não abrange o significado original do termo. podia ser desperto também, mas me parece que “tá ligado”, é mais apropriado. “Woke” quer dizer “tá ligado”, tá sabendo?

Woke é quem acordou, quem está consciente e ativamente atento a fatos e questões importantes, especialmente questões de justiça racial e social.

Woke hoje em dia refere-se a estar consciente ou bem informado no sentido político ou cultural, especialmente no que diz respeito às comunidades marginalizadas – descreve alguém que “acordou” para questões de injustiça social.

Cara: é irresistível!

O primeiro uso do woke neste sentido politicamente consciente pode ser rastreado até um artigo da New York Times Magazine de 1962 escrito por William Melvin Kelley, intitulado If You’re Woke You Dig It. Algo como “se você está acordado, faz acontecer.”

Além disso, em 1971, a peça Garvey Lives! por Barry Beckham diz: “Eu tenho dormido toda a minha vida. E agora que o Sr. Garvey me acordou, vou ficar acordado. E vou ajudá-lo a acordar outros negros.”

Os registros do Google mostram que a palavra se tornou popular em 2014, depois que o movimento radical Black Lives Matter passou a adotar o termo como um sinônimo de “extremamente engajado”.

Tá ligado?

O Black Lives Matter surgiu com o objetivo de denunciar o que seria um tratamento injusto por parte da polícia contra os negros. Inspirado por movimentos dos anos 1960, como os Black Panters, o grupo adotou um discurso mais agressivo e intransigente do que outras organizações de defesa da população afro-americana.

Ser “woke” é estar atento às chamadas injustiças sociais, onde quer que seja, o que necessariamente implica na politização de cada aspecto da vida cotidiana, sempre pelas lentes mais extremistas do progressismo.

Eu costumo chamar esses progressistas radicais de progreçistas com cedilha. Gente que não tem senso de humor, para quem o mundo só tem sentido se visto e vivido pelos olhos da política e da ideologização. Essa é a turma que entra nas áreas de comentários com o dedo em riste, acusando todos de malfeitos.

Uma característica da cultura woke é seu funcionamento em uma espiral que exige níveis de “pureza” ideológica cada vez maiores. O Partido Democrata dos Estados Unidos teve um pré-candidato à Presidência dos Estados Unidos abertamente homossexual (e legalmente casado com seu parceiro), Peter Buttigieg. Mas não pareceu ser o bastante: Shannon Keating, editora do site de esquerda BuzzFeed, publicou um artigo que criticava Buttigieg por não ser suficientemente engajado. Para ela, a candidatura de Buttigieg, que apoia todos os pontos principais da agenda LGBT, pecava por não ser “revolucionária”.

Em outro momento, a espiral de radicalismo encontrou a oposição de um porta-voz poderoso: o ex-presidente Barack Obama, idolatrado pelos progressistas de todas as matizes e que lançou um alerta público sobre as consequências desse tipo de comportamento. Ele disse assim, ó: “Esta ideia de pureza, e de que você nunca cede, e que é sempre politicamente ‘woke’ e tudo isso, vocês devem deixar isso para trás rapidamente. Se tudo o que você faz é jogar pedras, você provavelmente não vai muito longe”.

A advertência de Barack Obama provavelmente derivava do receio de que os Democratas, muito radicalizados à esquerda, seriam novamente derrotados por Donald Trump na eleição presidencial de novembro de 2020.

Nos Estados Unidos, depois da emergência de grupos mais radicais à esquerda e de protestos violentos em 1968, o conservador Richard Nixon acabou eleito presidente. Na França, onde manifestações ainda mais agressivas ocorreram no mesmo ano, o resultado foi a vitória do linha-dura Charles de Gaulle nas eleições seguintes. Assim como, no Brasil, protestos anárquicos de 2013 e a radicalização da agenda da esquerda desembocaram na eleição de Jair Bolsonaro em 2018.

A fala de Obama revelava um problema maior, que vai além da cultura woke: o partido Democrata está se tornando cada vez mais radical à esquerda. Já não é mais o partido Democrata de Bill Clinton.

Segundo uma pesquisa feita pela Universidade Quinnipiac e divulgada em outubro de 2020, 47% dos americanos achavam que o Partido Democrata se moveu muito para a esquerda (enquanto 37% deles achavam que o Partido Republicano foi muito para a direita).

O então presidente Bill Clinton, por exemplo, defendia o aborto legal mas “raro”, apoiou uma emenda à Constituição que definia o casamento entre um homem e uma mulher, adotou uma posição rigorosa no combate ao crime e promoveu reforma que enxugou programas de bem-estar social.

Em 2020, nenhum dos principais pré-candidatos democratas apoiava qualquer restrição sobre o aborto (inclusive na fase final de gestação), todos defendem integralmente a agenda LGBT e, em um debate na rede NBC em junho de 2020, quando perguntados se defendiam a assistência de saúde estatal para imigrantes ilegais, todos ergueram a mão.

O temor de figuras mais experientes do partido, como Obama, era o de que, influenciada pela militância mais radical (que não encontra eco no eleitor médio), a sigla não conseguisse recuperar os votos perdidos para os Republicanos em 2016, quando Donald Trump venceu inclusive em algumas regiões majoritariamente democratas.

O difícil seria convencer a militância “woke” a dar um passo atrás.

“Olá Luciano. Vida longa ao Cafezinho! Bom dia, agora é 7:56, dia 9 de fevereiro de 2022, eu estou trabalhando. Trabalhando no supermercado, Eu sou balconista e faço outras funções: repositor e tudo mais, né?

Eu queria falar, Luciano, sobre liberdade de expressão. Na verdade é um questionamento. Há um limitador para a liberdade de expressão, Luciano? Tem como limitar a liberdade de expressão ou não? Eu tenho o direito de falar o que quiser e deve ter consequências ao que eu falo e a minhas ideias? Porque eu questiono isso.

Em relação ao Monark, você deve conhecer o podcast, o que aconteceu, e cara: a ideia que ele defendeu é muito idiota, muito trouxa, sabe? Mas é uma ideia dele. Entendeu? Muito trouxa, muito idiota, creio que não vai colocar isso pra frente, com certeza, ele não é má pessoa, mas é complicada a situação. O que ele defendeu ali naquele episódio. E eu queria saber se há como limitar a liberdade de expressão, que a gente tem o direito.

E ressalto aqui também, Luciano, a qualidade do seu trabalho, o seu podcast, comecei a escutar a partir dos meus 14 anos, hoje estou com 22, eu sempre escutei no posto da escola, o meu trabalho de jovem aprendiz, agora com o mercado, sempre tenho o costume de escutar, escuto também, Luciano, antes de dormir, eu peguei esse costume de escutar antes de dormir também.

E agora, eu viciei a minha irmã. Hoje ela tem 13 anos, e ela é viciada também. E o que ela mais gosta é o que fala sobre ganância e ambição. Nossa cara! É impressionante como essa menina está se desenvolvendo. E espero que ela goste assim como eu gosto do seu conteúdo que eu vivo escutando, cara! Porque é incrível.

No mais, Luciano, continue fazendo esse trabalho, sempre tenho essa discussão de qual é o maior podcast do Brasil, não sei o que eles classificam como maior, se é a audiência, se é os convidados, não sei. Mas pra mim, o maior é o seu. Por que maior? Pelo conteúdo que você nos traz, Luciano.

É impressionante. Conteúdo gratuito, conteúdo pago maravilhoso também, Luciano. Tudo que eu puder fazer falando de você na rua, eu farei. Porque é impressionante o seu trabalho. Sou muito fã seu.

Eu tenho uma rádio web, faço as brincadeiras com o meu público, a gente se diverte, e ali, Luciano, vira e mexe eu também falo de você, falo do seu podcast, porque vale muito a pena.

No mais, muito obrigado aqui, desde Osasco, um abração, Luciano. Fica com Deus”.

Grande Josué! Que grande questão essa, não é? Estes dias têm sido tensos, com essa questão da liberdade de expressão sendo questionada a todo tempo. Eu já fiz diversos episódios do Café Brasil sobre esse assunto, e tenho uma posição definida: sim, deve haver liberdade de expressão em todos os sentidos, até para falar coisas absurdas. O limite deve existir em duas dimensões. Primeiro na dimensão pessoal: você como indivíduo sabendo até onde pode chegar antes de causar prejuízos para outras pessoas. Depois a dimensão da sociedade: até onde chegar antes de ultrapassar os limites da lei. E o problema, meu caro, sempre, sempre será o juiz. Quem é que vai definir quando sua expressão passou do ponto? É aí que o bicho pega.

Grande abraço, e obrigado pela mensagem!

Você já sabe que a Perfetto patrocina o Café Brasil fazendo sorvetes, não é!

No site perfetto.com.br – lembre-se, perfetto tem dois “tês”, a gente enlouquece.

Verão combina com altas temperaturas e picolé Todo Fruta da Perfetto. Extremamente! É saboroso, é refrescante, feito com suco da fruta, nos sabores Abacaxi, Limão e Uva. Vou pegar um agora!

Você tá se aguentando aí, cara? É difícil, né?  Vai lá no site! Dá uma olhada, cara: é enlouquecedor!

Luciano – Como é que é, Lalá?

Lalá – Ah! Com sorvete #TudoéPerfetto, né?

É inegável que a sociedade tem uma longa história de intolerância, sexismo, racismo, discriminação, homofobia e males relacionados a determinadas minorias. No passado conturbado da humanidade, a maioria das pessoas não foi tratada de forma justa, igual ou até mesmo humana. Sempre houve certos grupos de pessoas que afirmam ser superiores aos outros por sexo, religião, etnia, nome de família e assim por diante. Essa superioridade percebida por grupos no poder tem frequentemente justificado maus-tratos a outros grupos minoritários e/ou desempoderados.

É fácil tratar os outros como menos que iguais se você acredita que eles são inferiores.

E como temos um longo histórico de injustiças raciais e sociais, parece que ser “woke” para tais problemas é algo muito bom, não é? Como podemos resolver esses problemas sem primeiro estar cientes deles? Tem que estar acordado, cara! Tem que estar ligado!

Pois é… Como sempre existe um racional muito bonito para a adoção dessas políticas de correção de grandes problemas. Afinal, a luta contra a desigualdade está em todas as frentes, não é? Quem é que não quer um mundo mais justo?

Mas às vezes, essa ânsia pela correção de todos os males, leva a uma espécie de correção excessiva. Sem contar com o uso dessa bandeira por algumas… algumas,,, como é que eu vou dizer: alguns grupos que tem uma visão ideológica meio  diferente do mundo e utilizam as bandeiras pra colocar seus ideias de poder em ação. Esse uso, essa coisa da correção excessiva, pode acontecer quando as pessoas que estão “woke” chamam ou cancelam aquelas que percebem não estarem woke (ou woke o suficiente). Aparece uma polícia, aparece uma patota que vem policiar o outro.

Assim, quando uma pessoa diz ou faz algo com que os woke não concordam, essa pessoa é envergonhada e criticada, geralmente nas mídias sociais. A reputação dela é arruinada e ela pode nunca mais se recuperar do cancelamento.

Estamos vendo isso para todo lado. Tá perdendo o controle, cara! E isso é um problema.

Afinal, o mesmo Obama disse assim, ó: “O mundo é confuso; há ambiguidades. As pessoas que fazem coisas realmente boas têm falhas. As pessoas com que você está combatendo podem amar seus filhos e compartilhar certas coisas com você.”

Estar atento para as injustiças é importante, as novas gerações já tem uma consciência muito maior que as anteriores com relação a questões como proteção ao meio ambiente, justiça social, igualdade. Mas o “wokismo”, essa coisa do “woke”, não poderia perder a mão e se tornar um problema, como vem acontecendo. O wokismo se transforma num caminho para o inferno pavimentado com boas intenções.

E nasceu a Itaú Cultural Play, plataforma de streaming gratuita dedicada a produções nacionais. O catálogo oferece mais de cem títulos já na estreia e é composto de filmes, séries, programas de TV, festivais e mostras temáticas e competitivas, além de produções audiovisuais de instituições culturais parceiras. É só fazer um cadastro gratuito que você poderá acessar todo conteúdo e escolher se verá no desktop ou no celular.

Acesse itaucultural.org.br. Agora você tem cultura entrando por aqui, por aqui, pelos olhos e pelos ouvidos…

Então vamos a umas recomendações para você que quer estar ligado, quer ser “woke” sem ser um idiota.

  1. Pratique a empatia. Você já disse merdas cara, já se comportou como um babaca, já fez coisas que são criticadas pela galera do “tá ligado”. Ninguém é perfeito, todos temos defeitos. Coloque-se no lugar de quem está sendo cancelado, chamado de racista ou nazista por um comentário informal, feito no auge de uma discussão. Todo mundo erra, cara. Você erra também.
  2. Ninguém é idiota. As pessoas praticam atitudes idiotas. E atitudes podem ser mudadas se aprendermos as coisas certas. Quando você rotula alguém de racista, nazista, fascista, você está colocando a pessoa numa prisão sem saída, cara. Daquela caixinha de fascista, não tem saída. E você ainda corre o risco de ser processado, por acusar sem provas.
  3. Ao se sentir tentado a cancelar alguém, assim que o rótulo de racista, fascista ou algum outro ista ou ólatra chegar na ponta da sua língua, tente pensar em qual foi a atitude objetiva que a pessoa cometeu. E explicite essa atitude, em vez de xingar o outro, diga pra ele, exatamente, o que é que ele fez de errado.
  4. Xingar e ofender o outro, coloca-o numa posição de ressentimento, raiva e hostilidade. E isso só aumenta a temperatura e o teor de agressão da discussão. Controle a sua língua antes de xingar o outro.
  5. Se você se tornar um patrulheiro do pensamento, um polícia do pensamento, acusando, denunciando e cancelando os outros, vai criar um clima de censura. As pessoas não vão mais se pronunciar, nem mesmo para apontar os erros evidentes numa política social, por exemplo, que poderiam ser corrigidos se apontados a tempo. Ninguém quer ser cancelado. portanto, vamos calar a boca.
  6. Quando você se julga o único woke do pedaço, seu ego é inflado. Você passa a se sentir o dono da verdade, o rei da cocada preta, sentindo-se melhor que os outros. Afinal, só você viu a luz. E em nome dessa superioridade, vai praticar injustiças. Por exemplo, perseguindo uma minoria que você julga pior que você. Isso aí está na história, cara!
  7. Se você se torna polícia do pensamento, julgando a tudo e a todos, será considerado moralista, ultrasensível, hipócrita por aqueles que não se consideram juízes dos outros. Você tem que ser o woke dos wokes, entendeu?
  8. Se woke quer dizer acordado, despertado, até mesmo iluminado, sair por aí dizendo-se o iluminado é uma demonstração de iluminação, cara? Ou é apenas arrogância?
  9. Você acha realmente que o caminho para a mudança é atacar, cancelar, destruir os outros? Até quando, heini? Esse tipo de atitude só alimenta o ressentimento, o ódio e a censura. Você mudará o comportamento dos outros relacionando-se com eles de forma nutritiva e não coercitiva ou agressiva. O cancelador é um carrasco, que destrói as pontes que significariam a construção de um mundo melhor. Assim que ele piscar, será também trucidado pelas patrulhas sedentas de sangue.
  10. Quando alguém fizer algo que você considera errado, evite assumir que aquela pessoa é má. Todos falham, você também falha. Provavelmente você concorda com 80% do que aquela pessoa fala ou faz, e vai cancelá-la pelos 20% de discordância.

Cara, é impressionante! É aquela frase que eu sempre uso: busque a concordância. Busque defender as coisas que te fazem bem, em vez de se dedicar a destruir as coisas que te fazem mal.

Acho que você vai ganhar mais e vai ter mais chance de construir algo positivo, algo nutritivo.

Imagine
John Lennon
Yoko Ono

Imagine
Imagine there’s no heaven
It’s easy if you try
No hell below us
Above us only sky
Imagine all the people
Living for today

Imagine there’s no countries
It isn’t hard to do
Nothing to kill or die for
And no religion too
Imagine all the people
Living life in peace

You may say I’m a dreamer
But I’m not the only one
I hope some day you’ll join us
And the world will be as one

Imagine no possessions
I wonder if you can
No need for greed or hunger
A brotherhood of man
Imagine all the people
Sharing all the world

You may say I’m a dreamer
But I’m not the only one
I hope someday you’ll join us
And the world will live as one

Imagine

Imagine que não existe paraíso
É fácil se você tentar
Nenhum inferno sob nós
Acima de nós apenas o céu
Imagine todas as pessoas
Vivendo o presente

Imagine que não há países
Não é difícil
Nada para matar ou razão para morrer
E nenhuma religião também
Imagine todas as pessoas
Vivendo a vida em paz

Você pode dizer que sou um sonhador
Mas eu não sou o único
Eu espero que algum dia você se junte a nós
E o mundo será como um só

Imagine que não existe posses
Eu me pergunto se você consegue
Sem necessidade de ganância ou fome
Uma irmandade dos homens
Imagine todas as pessoas
Compartilhando o mundo inteiro

Você pode dizer que sou um sonhador
Mas eu não sou o único
Eu espero que algum dia você se junte a nós
E o mundo viverá como um só

Então é assim então, ao som de Imagine, o clássico Woke de John Lennon, aqui com o Scary Pockets e vocal de India Carney, talvez a melhor versão que eu já ouvi dessa canção, que vamos saindo assim… ligados!

Olha, tome cuidado com suas declarações sobre seu compromisso com a diversidade, com causas LGBTQ, equidade de gênero ou outros movimentos de justiça social. Cuide para que isso não seja apenas para ficar bem com a patota, para parecer que tá ligado da boca para fora.

Se você não está historicamente ligado a essas causas ou fazendo qualquer coisa para fazer a diferença nessas áreas, vai parecer apenas um hipócrita.

Igualzinho algumas empresas por aí que fazem aquelas propagandas lindas policiando seu comportamento enquanto metem a mão no seu bolso em busca da única coisa que lhes interessa: dinheiro.

Tá ligado?

O Café Brasil é produzido por quatro pessoas. Eu, Luciano Pires, na direção e apresentação, Lalá Moreira na técnica, Ciça Camargo na produção e, é claro, você aí, que está ligado, completando o ciclo.

O conteúdo do Café Brasil pode chegar ao vivo em sua empresa através de minhas palestras. Acesse lucianopires.com.br e vamos com um cafezinho ao vivo.

Não esqueça: venha para o ecossistema do Café Brasil. mundocafebrasil.com. mundocafebrasil.com, ali você encontra o caminho para todos os conteúdos, pras áreas de assinantes, tudo mais que nós temos aqui, tá bom?

Mande um comentário de voz pelo WhatSapp no 11 96429 4746. E também estamos no Telegram, com o grupo Café Brasil.

Para terminar, uma frase atribuída a Nelson Mandela, outro que está longe de ser uma unanimidade. Mas a frase é muito boa:

“Tente assumir o melhor das outras pessoas. Assim você as ajuda a trazê-lo à tona”.