s
Podcast Café Brasil com Luciano Pires
Arremessando Alto (Hustle) na NetFlix.
Arremessando Alto (Hustle) na NetFlix.
Um filme para cima, focado na busca pelo sucesso mesmo ...

Ver mais

Planejamento Antifrágil – Aula gratuita!
Planejamento Antifrágil – Aula gratuita!
Planejamento Antifrágil é a capacidade de incorporar o ...

Ver mais

Ensaio sobre Palestras e Palestrantes
Ensaio sobre Palestras e Palestrantes
Depois de realizar mais de 1000 palestras no Brasil e ...

Ver mais

Isca Intelectual – O Tema da Vitória
Isca Intelectual – O Tema da Vitória
Senna foi o típico exemplo de que para saber algo, só ...

Ver mais

Café Brasil 827 – A complicada arte de ver – Revisitado
Café Brasil 827 – A complicada arte de ver – Revisitado
A árvore que o sábio vê não é a mesma árvore que o tolo ...

Ver mais

Café Brasil 826 – Os fatos? Ora, os fatos…
Café Brasil 826 – Os fatos? Ora, os fatos…
O mundo anda mesmo louco. Vira e mexe eu encontro ...

Ver mais

Café Brasil 825 – Precisamos falar sobre o medo
Café Brasil 825 – Precisamos falar sobre o medo
Coragem não é atributo apenas dos heróis. O medo é uma ...

Ver mais

Café Brasil 824 – Choque de gerações
Café Brasil 824 – Choque de gerações
Acabamos de realizar o V Sarau Café Brasil, a reunião ...

Ver mais

LíderCast 235 – Gilberto Lopes
LíderCast 235 – Gilberto Lopes
Hoje a conversa é com Gilberto Lopes, o Giba, que é CEO ...

Ver mais

LíderCast 234 – Danilo Cavalcante
LíderCast 234 – Danilo Cavalcante
Hoje o convidado é o Danilo Cavalcante, que se diz ...

Ver mais

LíderCast 233 – Flavia Zülzke
LíderCast 233 – Flavia Zülzke
Flavia Zülzke é Head de Marketing, Branding, ...

Ver mais

LíderCast 232 – Giovanna Mel
LíderCast 232 – Giovanna Mel
Hoje a convidada é Giovanna Mel, comunicadora e ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Sem treta
Sem treta
A pessoa diz que gosta, mas não compartilha.

Ver mais

O cachorro de cinco pernas
O cachorro de cinco pernas
Quantas pernas um cachorro tem se você chamar o rabo de ...

Ver mais

Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
Leitura do Cafezinho 304 – (in) Tolerância
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Tentação perigosa
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Tentação perigosa   “O tabelamento de preços é como o segundo casamento: é a vitória da esperança sobre a experiência.” John Kenneth Galbraith   Depois de quase trinta anos de relativa ...

Ver mais

A ignorância como motor do conhecimento e da ciência
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A ignorância como motor do conhecimento e da ciência “Para quem busca o conhecimento, surpresas são achados valiosos. A descoberta de um fato surpreendente leva à procura de novos fatos e suscita ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 7 – Silogismo Simples (parte 1)
Alexandre Gomes
Como mencionado na lição anterior, vamos agora tratar de silogismo – que é o raciocínio mais associado à lógica.   Definição: O silogismo é um ATO DE RACIOCÍNIO pelo qual a mente ...

Ver mais

Ser ou não ser criativo: eis a questão
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Ser ou não ser criativo? Eis a questão  “Criatividade é a inteligência se divertindo.” Albert Einstein Nos eventos voltados ao lançamento do livro Economia + Criatividade = Economia Criativa, ...

Ver mais

Cafezinho 501 – Libere o elefante!
Cafezinho 501 – Libere o elefante!
Na sociedade, o ginete são as minorias militantes que ...

Ver mais

Cafezinho 500 – Os mortos-vivos
Cafezinho 500 – Os mortos-vivos
Esse é o preço da liberdade: conviver com gente com ...

Ver mais

Cafezinho 499 – Por favor, diga-me não!
Cafezinho 499 – Por favor, diga-me não!
Quando o “não” não vem, é substituído por um silêncio ...

Ver mais

Cafezinho 498 – Cuidado comigo. Sou de direita.
Cafezinho 498 – Cuidado comigo. Sou de direita.
A intolerância é muito maior na geração que mais teve ...

Ver mais

Café Brasil 825 – Precisamos falar sobre o medo

Café Brasil 825 – Precisamos falar sobre o medo

Luciano Pires -

Planejamento Antifrágil – Estratégias para se beneficiar do caos.

Aprenda com Luciano Pires os segredos, estratégias e o passo a passo para incorporar o imponderável aos seus planos e projetos.

Vem comigo: www.planejamentoantifragil.com


Sabe quem ajuda este programa chegar até você?

É a Terra Desenvolvimento Agropecuário, que é especializada em inteligência no agro.

Utilizando diversas técnicas, pesquisas, tecnologia e uma equipe realizadora, a Terra levanta todos os números de sua fazenda em tempo real e auxilia você a traçar estratégias, fazer previsões e, principalmente, agir para tornar a fazenda eficiente e mais lucrativa.

E para você que acredita no agro e está interessado em investir em um seguimento lucrativo e promissor, a Terra oferece orientação e serviços, para tornar esse empreendimento uma realidade.

terradesenvolvimento.com.br – razão para produzir, emoção para transformar.

A inteligência  a serviço do agro.

Então chega mais! Eu quero fazer uma perguntinha pra você: você quer pegar seu carro, moto ou caminhão e chegar com muito mais tranquilidade e conforto onde quiser? Então escuta essa aqui:

Com a Nakata você chega muito mais longe! Porque a Nakata é a marca líder em suspensão que garante a qualidade das peças do seu veículo para chegar sempre mais longe.

Tudo para você seguir seu caminho com mais segurança. Quer chegar sempre numa boa?

Então, não esqueça, quando chegar lá no seu mecânico de confiança para uma revisão ou quando precisar daquele reparo, pede Nakata. Seu mecânico sabe das coisas e com Nakata na mão, ele vai te ajudar a chegar ainda mais longe.

Porque só com a Nakata a gente sabe: é tudo azul pela frente.

Chega mais!

Coragem não é atributo apenas dos heróis. O medo é uma emoção com a qual todos lidamos, e é a forma como lidamos com ele que determina que tipo de vida levaremos. Uns algemados pela ansiedade e pavor, outros capacitados a vencer novos desafios. No entanto, passamos a maior parte do tempo tentando evitar o medo e raramente desenvolvendo a arte de dominá-lo. Isso é uma pena, viu? Porque com um pouco de esforço podemos encontrar coragem para ir além da nossa zona de conforto e enfrentar novos mundos. Vamos nessa?

Bom dia, boa tarde, boa noite. Você está no Café Brasil e eu sou o Luciano Pires.

Posso entrar?

“Bom dia, boa tarde, boa noite, Luciano, Ciça, Lalá e ao quarto elemento aí que completa o ciclo desse podcast.

Meu nome á Antonio Matias, sou de Aracaju, Sergipe e quero falar aqui de uma… recentemente eu me emocionei bastante com o Café Brasil, só que desta vez não foi com o texto do Luciano Pires, nem com as músicas, nem com a narração.

Foi com o retorno da Nakata. Eu que acompanho Café Brasil há tanto tempo que eu não vou saber mencionar aqui. Sei que a Nakata já veio e foi, e voltou e veio muitas vezes, e ter ela novamente aqui me deixou extremamente emocionado. 

Estava eu tomando meu café da manhã, ouvindo o Café Brasil. quando ouvi o anúncio da Nakata, fiquei… minha língua travou, meus olhos se encheram d’água, minha esposa ficou assustada, perguntou o que aconteceu? E eu falei pra ela: a Nakata voltou. E não consegui mais segurar minhas lágrimas.

Fiquei muito feliz por tê-la aqui, tê-la novamente e gostaria que muitos outros…outras marcas vissem o valor que tem o trabalho que você faz e queria te fazer eu, como público do Café Brasil o meu agradecimento a essas marcas que garantem a vida longa que o seu trabalho merece.

Beleza? Muito obrigado. Estou novamente emocionado aqui e vida longa ao Café Brasil e a todos os outros trabalhos que você desempenhar. Beleza? Valeu!

Grande Antônio Matias! Rararararar…to mandando esta sua mensagem para a turma da Nakata! Eu só quero ver eles me mostrarem  qual é o outro tipo de mídia na qual eles investem os milhões deles lá, e que tem como retorno um ouvinte emocionado, cara! Isso é coisa de podcast. Fiquei muito feliz com seu comentário, viu? Muito obrigado! Continue torcendo pela gente aí que a gente vai continuar fazendo aqui, tá bom? Muito obrigado.

Você já sabe que a Perfetto patrocina o Café Brasil fazendo sorvetes, não é?

No site perfetto.com.br – lembre-se, Perfetto tem dois “tês”, a gente enlouquece.

E agora a Perfetto leva a gente de volta pra infância, cara!

Desde o dia 1º de junho, começou a promoção Palito Premiado da Perfetto. Achou, ganhou um delicioso picolé Toda Fruta ou Picoletto, e você ainda pode concorrer a kits de praia personalizados e Iphones 13. Confira todos os detalhes no regulamento disponíveis no https://aniversarioperfetto.com.br/. Eu vou de novo, ó: https://aniversarioperfetto.com.br/Perfetto tem dois Tts, tá?

Luciano – Lalá, lembra quando você era moleque, cara? Que a gente tomava o picolé e ficava de olho ali no palitinho pra ver se ele vinha premiado? Então, voltou pra minha infância. Como é que é mesmo?

Lalá – Huuummm. Com sorvete #TudoéPerfetto

Há muitas coisas que nos motivam. Mas o motivador mais poderoso de todos é o MEDO.

O medo é um instinto primitivo que nos serviu como habitantes das cavernas e ainda serve hoje.  Ele nos mantém vivos, porque se sobrevivermos a uma experiência ruim, nunca esqueceremos como evitá-la no futuro.  Nossas memórias mais vívidas nascem em situações de medo. A adrenalina grava essas memórias em nossos cérebros.

Nada nos deixa mais desconfortáveis do que o medo. E, temos tantos: medo de dor, de doença, de lesão, de fracasso, de não ser aceito, de perder uma oportunidade, de ser enganado, de ser cancelado, só para citar alguns. O medo invoca a síndrome da fuga ou luta; e nossa primeira reação é sempre fugir de volta para nossa zona de conforto.  Se não soubermos o caminho de volta, é provável que sigamos quem nos mostra um caminho. É isso que explica a quantidade de gente acreditando em profetas de araque da ciência, da política, da economia, da saúde! Apavorados, seguimos quem tem a lanterna…

Os profissionais de marketing usam o medo como motivador sempre que podem.  Eles apresentam um cenário com o qual esperam invocar nosso senso de medo.  Em seguida, eles nos mostram uma solução – um caminho de volta para nossa zona de conforto – que, invariavelmente, implica no uso de seu produto ou serviço.  O medo é usado para vender praticamente tudo: carros, pneus e seguro de vida são clássicos.  Mas, comerciantes inteligentes também usam o medo para vender cereal e desodorante. Como resultado, compramos todo tipo de coisas que uma geração atrás eram consideradas desnecessárias: sabão antibacteriano, sistemas de alarme, vitaminas… a lista continua. cara.

O medo pode ser muito poderoso para ser usado como motivador, pois também pode paralisar – o veado clássico na síndrome dos faróis.  Lembra? Acende um, farol ele fica parado. Congelado. Gostaria de usar o medo para motivar os nseus funcionários a ter um desempenho melhor?  “Se você não vender mais isso ou aquilo – você está DEMITIDO!”  Olha: pode até funcionar, mas existem regras que você deve seguir para que seja bem sucedido.  Para usar o medo com sucesso como motivador, uma solução deve ser oferecida junto com ele. Um novo caminho a seguir. Você pode dizer a um empregado que ele ou ela deve vender mais, mas a menos que você mostre a eles como, o medo causará 0 pior: eles vão se mandar ou ficarão paralisados.

Metade
Oswaldo Montenegro

Que a força do medo que tenho
não me impeça de ver o que anseio
que a morte de tudo em que acredito
não me tape os ouvidos e a boca
porque metade de mim é o que eu grito
a outra metade é silêncio
Que a música que ouço ao longe
seja linda ainda que tristeza
que a mulher que amo seja pra sempre amada
mesmo que distante
pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade.
Quer as palavras que falo
não sejam ouvidas como prece nem repetidas com fervor
apenas respeitadas como a única coisa
que resta a um homem inundado de sentimentos
pois metade de mim é o que ouço
a outra metade é o que calo
Que a minha vontade de ir embora
se transforme na calma e paz que mereço
que a tensão que me corrói por dentro
seja um dia recompensada
porque metade de mim é o que penso
a outra metade um vulcão
Que o medo da solidão se afaste
e o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável
que o espelho reflita meu rosto num doce sorriso
que me lembro ter dado na infância
pois metade de mim é a lembrança do que fui
a outra metade não sei
Que não seja preciso mais do que uma simples alegria
pra me fazer aquietar o espírito
e que o seu silêncio me fale cada vez mais
pois metade de mim é abrigo
a outra metade é cansaço
Que a arte me aponte uma resposta
mesmo que ela mesma não saiba
e que ninguém a tente complicar
pois é preciso simplicidade pra fazê-la florescer
pois metade de mim é platéia
a outra metade é canção.
Que a minha loucura seja perdoada
pois metade de mim é amor
e a outra metade também

Esse foi Oswaldo Montenegro com seu poema METADE. Você reparou na letra, hein?

Que a força do medo que tenho
não me impeça de ver o que acredito
que a morte de tudo em que acredito
não me tape os ouvidos e a boca
pois metade de mim é o que eu grito
a outra metade é silêncio

Se você deixar que o medo tome conta, quem ganha é a metade do silêncio. 

No livro Extreme Fear: The Science of Your Mind in Danger, mais ou menos como: O medo extremo. A Ciência da sua mente em perigo, o autor Jeff Wise, explora os fundamentos neurológicos da resposta que nosso cérebro dá ao medo. A intenção é entender melhor como tomar conta dessa emoção formidável, lançando luz sobre a ciência com histórias de pessoas que enfrentaram ameaças terríveis e conseguiram passar intactas.

Dá para aprender com almas tão corajosas e nos treinar para sermos mais corajosos? Olha, a evidência diz que sim. O autor então apresenta nove técnicas para se preparar para os desafios que sempre virão.

Vamos a elas?

Fique em forma física: um dos muitos benefícios físicos e psicológicos do condicionamento cardiovascular é que ele proteja o indivíduo contra os efeitos do estresse, incluindo ansiedade e medo. Um estudo de 2009 relatou que paraquedistas com maior percentual de gordura corporal demoraram mais para retornar dos níveis elevados de hormônio do estresse e tiveram pior desempenho em testes de agilidade mental. Sacou? Os gordinhos demoram mais para reagir… pronto. Pronto. Estou sendo cancelado por gordofobia, cara.

Outros estudos até mostraram que o exercício pode aliviar a depressão e a ansiedade. E pode protegê-lo de se sentir estressado no futuro. Pesquisadores de Princeton descobriram que ratos que se exercitam cultivam neurônios em seus cérebros que são menos responsivos ao hormônio do estresse cortisol.

Apoie-se em seus amigos: os seres humanos são mamíferos, e os mamíferos são criaturas fundamentalmente sociais. Em uma situação difícil, contamos com a relação emocional dos amigos e familiares. A ocitocina, hormônio que une mães e filhos e maridos e esposas, tem mostrado diminuir a sensação de dor e medo. Em tempos de guerra, a ocitocina provavelmente desempenha um papel em transformar um grupo de estranhos em um grupo de irmãos que darão suas vidas um para o outro. Mas mesmo em desafios mundanos como uma crise no local de trabalho ou uma competição atlética difícil, ter amigos ao seu lado pode fazer toda a diferença. Não é à toa que a pandemia, ao cortar a convivência entre as pessoas, acabou provocando essa psicose mundial que estamos enfrentando, onde ninguém confia mais em ninguém todo mundo parece angustiado, agressivo e impaciente. Precisamos uns dos outros.

Exponha-se: uma ferramenta fundamental para dominar o medo é desenvolver um senso de confiança em suas habilidades. Você pode treinar-se para essa mentalidade estabelecendo metas desafiadoras, mas alcançáveis que se tornam progressivamente mais difíceis. Tem medo de falar em público? Então faça um brinde em um pequeno jantar. Exponha-se em pequenas falas em público.  Você tem medo de altura? Tente enfrentar os patamares inferiores de uma parede de escalada. Acima de tudo, certifique-se de se recompensar quando tiver sucesso. O objetivo é treinar os centros emocionais do seu cérebro para antecipar um resultado positivo ao ultrapassar limites. Você entendeu, hein? Se você não se expuser aos riscos, não criará uma armadura emocional para enfrentá-los. Pense nos prejuízos que você causa a seus filhos ao protegê-los de tudo que possa fazer-lhes mal, evitando que eles reconheçam o perigo e aprendam a se proteger por conta própria.

Pense Ppositivo: o psicólogo da Marinha dos Estados Unidos Marc Taylor pesquisou atletas olímpicos sobre praticava de habilidades mentais positivas, como expressar silenciosamente pensamentos afirmativos. Taylor descobriu que atletas que repetiam para si afirmações positivas eram significativamente mais propensos a sobreviver à intensa pressão da competição de elite e chegar à disputa de medalhas. Se você já reparou na entrada dos lutadores do UFC a caminho do ringue, verá sua equipe gritando palavras de incentivo até que a luta comece. Eles estão ajudando a focar sua mente no que é positivo. Foco no que você pode fazer.

Mude o enquadramento: em vez de entrar em pânico, quando uma crise parece avassaladora, tente ver a situação sob outra perspectiva. Tente entender o contexto maior e identificar as coisas boas que podem vir junto com as ruins. Escreva o melhor caso e os piores cenários, e quão provável eles são de acontecer. Provavelmente você descobrirá que o pior cenário não é muito provável, então você pode retomar a razão.

Pense pequeno: uma tarefa verdadeiramente assustadora pode levar ao desânimo. Um truque é dividir o problemão em probleminhas e focar no mais imediato. Se você está atolado em um projeto no trabalho, cuidado para não se desesperar com a grandeza da tarefa. Quebre-a em  pequenos pedaços, o suficiente para que você possa fazer cada um, cada pequena tarefa, em uma hora ou menos, e concentrar toda a sua atenção exclusivamente nisso. Nenhum montanhista pula direto para o topo, eles vão escalando cada fase, pacientemente, até chegar lá. Hummmm… eu falei em paciência? Para um Millennial? Pra um Geração Z? Aí fica difícil.

Enfureça-se: uma emoção poderosa como a raiva pode superar o medo. Você vai entrar numa discussão com um oponente que lhe incomoda? Lembre-se de quão indignado você está com alguma atitude dele, faça com que esse sentimento cresça dentro de você até suplantar o medo. Se você está tenso antes do grande jogo, tente pensar no quanto você odeia seus oponentes. Entre aspas, né? Mas não seja burro de deixar que a fúria seja maior que a razão. A função dela aqui é suplantar o medo, e não é transformar você num estúpido.

Faça o desagradável: sabe quando você tem de entrar numa piscina que tem a água fria? Qual a melhor técnica? Pule, pô! É um choque e depois uma imensa sensação de alívio.  Se você tem medo de falar em público, acione os poderes reconfortantes da ocitocina, o hormônio da afeição e da ligação. Mexa-se, faça com que o sangue esquente, aumente as batidas do coração e a respiração conscientemente. Não deixe que o medo faça isso. Rarararar… Cara: eu me lembrei agora de um amigo apavorado com sua primeira apresentação em púbico, correndo de terno dentro do auditório… Ele só acalmou quando começou a transpirar. Estudos recentes descobriram que indivíduos que recentemente tiveram relações sexuais eram significativamente mais calmos quando solicitados a falar diante de um grupo de estranhos. Olha que dica maravilhosa, rarararrara. Mas use Prudence, viu?

Por fim, aproveite o passeio: o medo não é tão ruim, cara. O medo intenso faz com que nosso cérebro libere produtos químicos que imitam os efeitos da maconha e de anfetaminas. O tempo parece desacelerar e a dor desaparece; podemos correr mais rápido e levantar pesos mais pesados. Houve casos de pessoas em pânico levantando carros com as próprias mãos. Qual é a pegada, hein? É manter a consciência de onde, como e porque você está ali. É simplesmente nmão entrar na histeria.

Medo da chuva
Raul Seixas
Paulo Coelho

É pena que você pense
Que eu sou seu escravo
Dizendo que eu sou seu marido
E não posso partir
Como as pedras imóveis na praia
Eu fico ao teu lado sem saber
Dos amores que a vida me trouxe
E eu não pude viver
Eu perdi o meu medo, o meu medo
O meu medo da chuva
Pois a chuva voltando pra terra
Traz coisas do ar
Aprendi o segredo, o segredo
O segredo da vida
Vendo as pedras que choram
Sozinhas no mesmo lugar
Eu não posso entender tanta gente
Aceitando a mentira
De que os sonhos desfazem
Aquilo que o padre falou
Porque quando eu jurei meu amor
Eu traí a mim mesmo
Hoje eu sei que ninguém nesse mundo
É feliz tendo amado uma vez, uma vez
Eu perdi o meu medo, o meu medo
O meu medo da chuva
Pois a chuva voltando pra terra
Traz coisas do ar
Aprendi o segredo, o segredo
O segredo da vida
Vendo as pedras que choram
Sozinhas no mesmo lugar

Então é assim então, ao som de Medo da Chuva, o clássico de Raul Seixas, com a carioca Isabella Taviani, que vamos saindo, espero assim que aliviados… ou preocupados.

Tá entendido, então? O medo é um motivador poderoso, mas é ele pode ser muito negativo. Eu prefiro motivar alguém eliminando a dúvida.  A dúvida destrói a motivação.  Se você pode ajudar uma pessoa a se livrar dela, você vai motivá-la positivamente.  Convido você a baixar e ler o meu Ensaio sobre o Cagaço, eu vou colocar o link no roteiro deste programa no portalcafebrasil.com.br. Olha: precisamos falar sobre o medo, ou quem toma conta é a metade que é silêncio.

https://cafebrasilpremium.com.br/app/e-books/e-book-001-ensaio-sobre-o-cagaco.

O Café Brasil é produzido por quatro pessoas. Eu, Luciano Pires, na direção e apresentação, Lalá Moreira na técnica, Ciça Camargo na produção e você aí, que completa o ciclo.

Escuta: eu lancei um novo curso online chamado planejamentoantifragil.com. Grande parte do que está ali, tem a ver com este programa aqui. Como você faz pra suplantar o medo diante do desconhecido. Venha aqui: planejamentoantifragil.com. A gente está em fase de pré-lançamento e o risco é todo meu, tá? Você vai lá, compra o curso, dá uma olhada, não gostou eu devolvoi seu dinheiro. Sabe por que que eu faço isso, cara? Porque eu acredito no meu taco. Venha. planejamentoantifragil.com.

E se você quiser nos ajudar com o Café Com Leite, o podcast infantil, infantojuvenil, será muito bem-vindo. Acesse o mundocafebrasil.com e contribua com nosso financiamento coletivo. Nós temos um objetivo claro, cara, temos energia, temos disposição e não temos medo, viu? A gente quer impactar milhões de jovens mas precisamos da sua ajuda.

mundocafebrasil.com.

O conteúdo do Café Brasil pode chegar ao vivo em sua empresa através de minhas palestras. Acesse lucianopires.com.br e vamos com um cafezinho ao vivo.

Mande um comentário de voz pelo WhatSapp no 11 96429 4746. E também estamos no Telegram, com o grupo Café Brasil.

Para terminar, uma frase de um anônimo:

É melhor um fim com medo do que um medo sem fim.