s
Iscas Intelectuais
Corrente pra trás
Corrente pra trás
O que vai a seguir é um capítulo de meu livro ...

Ver mais

O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
A Omny Studio, plataforma global na qual publico meus ...

Ver mais

O campeão
O campeão
Morreu Zagallo. Morreu o futebol brasileiro que aprendi ...

Ver mais

O potencial dos microinfluenciadores
O potencial dos microinfluenciadores
O potencial das personalidades digitais para as marcas ...

Ver mais

Café Brasil 934  – A Arte de Viver
Café Brasil 934  – A Arte de Viver
Durante o mais recente encontro do meu Mastermind MLA – ...

Ver mais

Café Brasil 933 – A ilusão de transparência
Café Brasil 933 – A ilusão de transparência
A ilusão de transparência é uma armadilha comum em que ...

Ver mais

Café Brasil 932 – Não se renda
Café Brasil 932 – Não se renda
Em "Star Wars: Episódio III - A Vingança dos Sith", ...

Ver mais

Café Brasil 931 – Essa tal felicidade
Café Brasil 931 – Essa tal felicidade
A Declaração de Independência dos Estados Unidos foi um ...

Ver mais

LíderCast 328 – Criss Paiva
LíderCast 328 – Criss Paiva
A convidada de hoje é a Criss Paiva, professora, ...

Ver mais

LíderCast 327 – Pedro Cucco
LíderCast 327 – Pedro Cucco
327 – O convidado de hoje é Pedro Cucco, Diretor na ...

Ver mais

LíderCast 326 – Yuri Trafane
LíderCast 326 – Yuri Trafane
O convidado de hoje é Yuri Trafane, sócio da Ynner ...

Ver mais

LíderCast 325 – Arthur Igreja
LíderCast 325 – Arthur Igreja
O convidado de hoje é Arthur Igreja, autor do ...

Ver mais

Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola, ...

Ver mais

Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live inaugural da série Café Com Leite Na Escola, ...

Ver mais

Café² – Live com Christian Gurtner
Café² – Live com Christian Gurtner
O Café², live eventual que faço com o Christian ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Vida longa ao Real!
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Vida longa ao Real!   “A população percebe que é a obrigação de um governo e é um direito do cidadão a preservação do poder de compra da sua renda. E é um dever e uma obrigação do ...

Ver mais

A Lei de Say e a situação fiscal no Brasil
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A Lei de Say e o preocupante quadro fiscal brasileiro   “Uma das medidas essenciais para tirar o governo da rota do endividamento insustentável é a revisão das vinculações de despesas ...

Ver mais

Protagonismo das economias asiáticas
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Protagonismo das economias asiáticas   “Os eleitores da Índia − muitos deles pobres, com baixa escolaridade e vulneráveis, sendo que um em cada quatro é analfabeto − votaram a favor de ...

Ver mais

Criatividade, destruição criativa e inteligência artificial
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Criatividade, destruição criativa e inteligência artificial   “O capitalismo é, essencialmente, um processo de mudança econômica (endógena). O capitalismo só pode sobreviver na ...

Ver mais

Cafezinho 631 – Quem ousa mudar?
Cafezinho 631 – Quem ousa mudar?
O episódio de hoje foi inspirado num comentário que um ...

Ver mais

Cafezinho 630 – Medo da morte
Cafezinho 630 – Medo da morte
Na reunião do meu Mastermind na semana passada, a ...

Ver mais

Cafezinho 629 – O luto político
Cafezinho 629 – O luto político
E aí? Sofrendo de luto político? Luto político é quando ...

Ver mais

Cafezinho 628 – Crimes de Honra
Cafezinho 628 – Crimes de Honra
A Corte Constitucional da França recentemente declarou ...

Ver mais

Resumo da Aula 3 do Curso On-line de Filosofia (COF)

Resumo da Aula 3 do Curso On-line de Filosofia (COF)

Eduardo Ferrari - Resumos e Artigos -

Continuando a série de resumos do COF, os principais pontos da aula de 2h38min serão apresentados em menos de 5 minutos de leitura, sempre com o objetivo de chamar a atenção do leitor para o valor inestimável do curso do Professor Olavo de Carvalho.

No início da terceira aula do COF, em 4 de abril de 2009, Olavo esclareceu que o exercício do necrológio deve ser refeito várias vezes ao longo da vida, com o intuito de avaliar permanentemente a trajetória em direção aos objetivos, além de ajustá-la ou alterá-la, se for o caso.

A partir da citação de São Tomás de Aquino, de que toda e qualquer regra moral é genérica e universal, e toda situação humana é concreta e particular, o professor destaca a importância de saber onde se quer chegar, de forma que o caminho possa ser trilhado confrontando-se os princípios de moralidade para o atingimento desse objetivo concreto com os princípios morais genéricos e universais socialmente aceitos.

Citando Eric Voegelin, filósofo que o professor considera como grande crítico da utilização de frases vazias de sentido, Olavo ressalta que estamos vivendo num mundo de apego a sentenças sem fundamento na realidade que são defendidas cegamente por serem consideradas sagradas, a exemplo da expressão “democracia integral”.

Os teóricos da democracia, de John Locke a John Rawls, conferem ao termo a ideia de equilíbrio de poderes, de forma que isoladamente cada esfera de poder não pode ser considerada democrática. Os poderes legislativo, judiciário e executivo, como também outros agentes como a cultura, a Igreja, os sindicatos e associações participam do jogo democrático, que se caracteriza justamente por esse equilíbrio sem que um prevaleça sobre os outros.

Assim, essa proporcionalidade dos poderes na democracia torna a expressão “democracia integral” incoerente pois é impossível algo ser proporcional e ao mesmo tempo integral!

O professor ressalta que a articulação entre como pensar e como perceber a realidade, ou entre a lógica e a experiência será tema recorrente ao longo de todo o curso, recomendando que do pensamento se faça o caminho inverso para a realidade.

Ao responder uma pergunta de um aluno, o professor menciona a importância do testemunho verdadeiro e cita a necessidade de adesão dos alunos a uma espécie de juramento de Hipócrates: ater-se ao máximo de honestidade possível, visto que não há “honestidade integral”.

O professor então passou o segundo exercício do COF, orientando o aluno a escrever com sua própria caligrafia um trecho de Louis Lavelle ditado por ele chamado Témoignage (Testemunho), disponível no apêndice do livro De l’Intimité spirituelle (Da intimidade espiritual), 1ª edição publicada pelas Edições Aubier, no ano de 1955.

O pequeno trecho de 8 linhas fala sobre uma espécie de transição entre momentos de iluminação e contentamento diante da vida e fases obscuras cheias de obstáculos. O professor então compara o conteúdo do referido trecho com a ideia inicial da aula de que as situações concretas e os seus dilemas morais específicos sempre se colocam frente a frente com a dimensão genérica e universal dos conceitos de moralidade.

Ao responder outra questão de um aluno, o professor ressalta a importância da consciência da morte para a filosofia e cita uma experiência em que Viktor Frankl, numa visita a uma prisão, teria aceitado a proposta do diretor de conversar com um detento que seria executado em questão de horas.

Frankl então disse ao condenado que não importava se ele viveria 5 minutos ou 50 anos, desde que utilizasse esse tempo fazendo algo que tivesse sentido para ele.

A respeito do voto de abstinência em matéria de opiniões, o professor esclareceu que o aluno deve evitar opiniões inúteis e abster-se da opinião que não esteja carregada com um material de experiência pessoal e cultural suficientes.

Menciona então, pela primeira vez no curso o conceito de status quaestionis, que consiste na identificação da origem histórica de uma questão, opinião ou posicionamento e quais teriam sido as etapas percorridas, as dificuldades encontradas ao longo do tempo e como a questão evoluiu até o momento atual.

Nesse início de curso, o professor respondeu várias questões de alunos que foram muito importantes para situá-los sobre o que se esperava deles ao longo e após o período de 4 a 5 anos inicialmente previstos de duração do COF, que hoje, lembremos, continua ativo após mais de 10 anos, com quase 500 aulas.

Vale muito a pena ser aluno do COF e poder assistir as aulas antigas em vídeo ou áudio, depois ler a transcrição completa, fazendo anotações num caderno, conforme o professor recomenda.

Aliás, a aula 483, do último sábado, 17 de agosto de 2019, com mais de uma hora de duração foi maravilhosa! O professor recomenda várias vezes ao longo do curso, que, ao iniciar o COF a qualquer momento, o ideal é assistir às aulas novas aos sábados e, ao longo da semana, ir ouvindo as aulas antigas, desde a primeira, na sequência.

Poe enquanto, é isso! Até a próxima aula.

Imagem de autoria de Rafael Medeiros

Ver Todos os artigos de Eduardo Ferrari