s

Todo conteúdo do Café Brasil

Artigos Café Brasil
Forjado na derrota
Luiz Alberto Machado - Iscas Econômicas

Forjado na derrota “A um escritor, assim como a um armador, não era permitido sentir medo.” Pat Conroy Conversando por telefone com minha irmã, depois de meses sem nos vermos por conta da quarentena, ela me falou que estava lendo um livro do qual eu provavelmente iria gostar por ser relacionado com o basquete. Na […]

| 05/09/2020 - Luiz Alberto Machado em Iscas Econômicas
Cafezinho 312 – Cafezinho – O livro

O livro Cafezinho pode ser encontrado em minha loja virtual no lucianopires.com.br/loja

| 31/08/2020 - Luciano Pires
Rua Augusta
Luiz Alberto Machado - Iscas Econômicas

Rua Augusta  Quem te viu, quem te vê epois de meses trabalhando em home office, compareci ao Espaço Democrático. Dos vários corredores que levam à região central – Rebouças/Consolação, Augusta, Nove de Julho, Brigadeiro Luiz Antonio, 23 de Maio –, optei pelo trajeto que se configura como um grande retão, que se inicia logo depois […]

| 28/08/2020 - Luiz Alberto Machado em Iscas Econômicas
A educação nos novos tempos
Gustavo Bertoche - É preciso lançar pontes.

Amigos, esta epidemia não é a primeira pela qual a humanidade passa – e, a bem da verdade, nem particularmente mortal ela é. Houve muitas outras epidemias mais agressivas – como a Praga de Justiniano, em 541-542, que matou 40% da população de Constantinopla; a Peste Negra entre 1346 e 1353, que devastou a Europa, […]

| 26/08/2020 - Gustavo Bertoche em É preciso lançar pontes.
A grande gripe
Luiz Alberto Machado - Iscas Econômicas

A grande gripe “A primeira vítima de uma guerra é a verdade”. Senador Hiram Johnson (em 1917) Ao se deparar com o título deste artigo, muita gente deve ter feito uma associação imediata com a pandemia que assola o mundo, tendo dominado o noticiário desde o último mês de março. Não é o caso. O […]

| 22/08/2020 - Luiz Alberto Machado em Iscas Econômicas
Abrir as escolas?
Gustavo Bertoche - É preciso lançar pontes.

Amigos, neste momento os Estados e municípios estão discutindo sobre a abertura das escolas públicas e particulares. Defensores da permanência do fechamento das escolas argumentam que “mais importante é a vida”. Eu concordo: mais importante é a vida. Justamente por isso defendo que as escolas – especialmente as públicas – voltem a funcionar. * * […]

| 21/08/2020 - Gustavo Bertoche em É preciso lançar pontes.
Cloroquina. Ou: Da necessidade da Filosofia
Gustavo Bertoche - É preciso lançar pontes.

“Eu tomei cloroquina e fiquei curado”. Quantas vezes não ouvimos ou lemos alguém dizendo isso? Não duvido: muitos devem ter superado o Covid após o uso da cloroquina. Isso significa que o uso da cloroquina pode ajudar quem pegou o vírus? Não, não significa. * * * Amigos, é um fato: muitos brasileiros têm grande […]

| 13/08/2020 - Gustavo Bertoche em É preciso lançar pontes.
Um sentido para a vida
Jota Fagner - Origens do Brasil

Esta semana eu completo 41 voltas em torno do Sol. Confesso que nunca entendi o motivo de se parabenizar alguém que faz aniversário. Parabéns pelo quê? Por continuar vivo? Como se pudéssemos controlar esse tipo de coisa. A data, no entanto, é importante para marcar o tempo que você está em cima da terra e […]

| 13/08/2020 - Jota Fagner em Origens do Brasil
Tributo a Celso Furtado
Luiz Alberto Machado - Iscas Econômicas

Celso Furtado: 100 anos “O desejo obstinado de entender o Brasil pressupôs entender por que o país era subdesenvolvido, e, corolário, a mecânica do subdesenvolvimento. ´[…] Autor de cerca de 30 títulos, alguns definitivos para a história do pensamento econômico moderno, do Brasil e América Latina, o intelectual não se satisfez em apontar caminhos, foi […]

| 31/07/2020 - Luiz Alberto Machado em Iscas Econômicas
Leitura do Cafezinho 302 – Tenho pressa

Hoje as narrativas familiares perderam espaço para uma cultura voltada ao consumo, que tem muita pressa.

| 29/07/2020 - Luciano Pires
A conveniência do comércio eletrônico conquistou os consumidores
Michel Torres

No início de abril, quando o comércio estava quase que totalmente fechado, conversei com um amigo próximo que lidera uma grande rede de lojas de tintas e ele fez uma constatação emblemática: “minha empresa está na UTI e as vendas online é que estão permitindo que ela permaneça viva”. Ter canais de vendas online possibilitou […]

| 28/07/2020 - Michel Torres
Cafezinho 302 – Tenho pressa

Houve um tempo em que as narrativas eram feitas dentro de nossos círculos familiares e de amizades.

| 27/07/2020 - Luciano Pires
A criatividade é a manifestação do divino no ser humano
Henrique Szklo - Iscas Criativas

A trajetória da nossa espécie desde que se desconectou do resto do reino animal só pode ser classificada como extraordinária. Tudo graças à capacidade admirável desenvolvida durante milênios de observar o ambiente, antecipar necessidades e solucionar problemas complexos. Basta comparar como era a vida há 5/10 mil anos com a que vivemos hoje para concluir […]

| 16/07/2020 - Henrique Szklo em Iscas Criativas
Polêmica indesejável
Luiz Alberto Machado - Iscas Econômicas

Polêmica indesejável “Eu sou o que me cerca. Se eu não preservar o que me cerca, eu não me preservo.” José Ortega y Gasset A aprovação do marco regulatório do saneamento pelo Senado, no dia 24 de junho[1], significou importante conquista para o governo, que comemorou o ocorrido como se fosse um gol em final […]

| 13/07/2020 - Luiz Alberto Machado em Iscas Econômicas
O fenômeno da fraude acadêmica no Brasil
Gustavo Bertoche - É preciso lançar pontes.

Existe um fenômeno curioso na cultura brasileira: a falsificação de credenciais acadêmicas. A mentira do novo ex-ministro da Educação, Carlos Decotelli, que afirma ter concluído um doutorado que não concluiu, ostentando há anos um título que não possui, não é a primeira e – tenho certeza – não será a última fraude que veremos. * […]

| 06/07/2020 - Gustavo Bertoche em É preciso lançar pontes.
Café Brasil 724 – A Pátria dos bobos felizes

Nos últimos 100 anos, na Alemanha e nos EUA, o crescimento do QI – Quociente de Inteligência – médio foi de mais de 30 pontos. No Quênia e na Argentina, cresceu 25 pontos. Na Estônia e no Sudão, cresceu 12 pontos. E no Brasil? Ah, no Brasil aconteceu justamente o contrário. A queda do QI foi de quase 10 pontos nos últimos 100 anos. Talvez esse emburrecimento generalizado seja único na história da humanidade. O nosso QI médio é de 87, o que nos coloca, na média, no limite da deficiência intelectual.

Vamos nessa?

| 01/07/2020 - Luciano Pires