s
Iscas Intelectuais
Encontro Roberto Motta e Luciano Pires
Encontro Roberto Motta e Luciano Pires
Roberto Motta e Luciano Pires numa manhã de conversas ...

Ver mais

Corrente pra trás
Corrente pra trás
O que vai a seguir é um capítulo de meu livro ...

Ver mais

O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
A Omny Studio, plataforma global na qual publico meus ...

Ver mais

O campeão
O campeão
Morreu Zagallo. Morreu o futebol brasileiro que aprendi ...

Ver mais

Café Brasil 930 – A Escolha de Sofia
Café Brasil 930 – A Escolha de Sofia
Tomar decisões é uma parte essencial do dia a dia, ...

Ver mais

Café Brasil 929 – Desobediência Civil
Café Brasil 929 – Desobediência Civil
O livro "Desobediência Civil" de Henry David Thoreau é ...

Ver mais

Café Brasil 928 – Preguiça Intelectual
Café Brasil 928 – Preguiça Intelectual
Láááááááá em 2004 eu lancei meu livro Brasileiros ...

Ver mais

Café Brasil 927 – Quando a água baixar
Café Brasil 927 – Quando a água baixar
A história de Frodo Bolseiro em "O Senhor dos Anéis" ...

Ver mais

LíderCast 324 – Cristiano Corrêa
LíderCast 324 – Cristiano Corrêa
Hoje trazemos Cristiano Corrêa, um especialista no ...

Ver mais

LíderCast 323 – Sérgio Molina
LíderCast 323 – Sérgio Molina
O convidado de hoje é Sérgio Molina, – atual CEO do ...

Ver mais

LíderCast 322 – Rodrigo Rezende
LíderCast 322 – Rodrigo Rezende
Rodrigo Rezende, carioca, empreendedor raiz, um dos ...

Ver mais

LíderCast 321 – Rafael Cortez
LíderCast 321 – Rafael Cortez
Tá no ar o #LC321 O convidado de hoje é Rafael Cortez, ...

Ver mais

Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola, ...

Ver mais

Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live inaugural da série Café Com Leite Na Escola, ...

Ver mais

Café² – Live com Christian Gurtner
Café² – Live com Christian Gurtner
O Café², live eventual que faço com o Christian ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Protagonismo das economias asiáticas
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Protagonismo das economias asiáticas   “Os eleitores da Índia − muitos deles pobres, com baixa escolaridade e vulneráveis, sendo que um em cada quatro é analfabeto − votaram a favor de ...

Ver mais

Criatividade, destruição criativa e inteligência artificial
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Criatividade, destruição criativa e inteligência artificial   “O capitalismo é, essencialmente, um processo de mudança econômica (endógena). O capitalismo só pode sobreviver na ...

Ver mais

Inteligência de mercado (Business intelligence)
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A importância da inteligência de mercado[1] Considerações iniciais Este artigo tem por objetivo ressaltar a importância da inteligência de mercado no competitivo mundo contemporâneo, por se ...

Ver mais

Americanah
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Americanah   “O identitarismo tem duas dimensões, uma dimensão intelectual e uma dimensão política, que estão profundamente articuladas, integradas. A dimensão intelectual é resultado ...

Ver mais

Cafezinho 328 – Crimes de Honra
Cafezinho 328 – Crimes de Honra
A Corte Constitucional da França recentemente declarou ...

Ver mais

Cafezinho 627 – O Pum da Vaca
Cafezinho 627 – O Pum da Vaca
O físico Richard Feynman tem uma frase ótima: "A ...

Ver mais

Cafezinho 626 – A Globo já era?
Cafezinho 626 – A Globo já era?
A internet mudou tudo. Ela acabou com os ...

Ver mais

Cafezinho 625 – Fake news que matam
Cafezinho 625 – Fake news que matam
Há tempos eu digo que saímos da Sociedade da Informação ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 5 – Predicáveis: Classificação e Números (parte 4)

Trivium: Capítulo 5 – Predicáveis: Classificação e Números (parte 4)

Alexandre Gomes - Iscas Conhecimento -

Os PREDICÁVEIS representam a mais completa classificação das relações que podem ser afirmadas DE UM PREDICADO. em relação a um sujeito, TANTO QUANTO as categorias (do ser) são a mais completa classificação do ser tal como é (estou falando das categorias metafísicas de Aristóteles, já tão faladas antes nestas lições) e do ser tal como é conhecido (aqui estou mencionando as categorias lógicas),

 

CLASSIFICAÇÃO.

 

Os PREDICÁVEIS são:

(antes, uma observação – note que isso já foi dito antes, quando tratamos de definição, mas a repetição é útil ao aprendizado, se não for exagerada).

 

  1. Espécie: como um PREDICADO, expressa aquilo que os membros individuais de uma classe têm em comum;   Ex.: Estes animais são cavalos.
  2. Gênero: é aquela parte da essência que é comum a todas as suas espécies constituintes;  Ex.: Um quadrado é um retângulo.
  3. Diferença: é aquela parte da essência que pertence APENAS a dada espécie e que a DISTINGÜE de todas as outras espécies do mesmo gênero.  Ex.: Um quadrado é equilátero.
  4. Definição: é constituída do gênero + a diferença, ela torna EXPLÍCITA a essência da espécie que se apresenta como seu sujeito e, portanto, coincide perfeitamente com o sujeito, tanto na INTENSÃO quanto na EXTENSÃO. Ex.: Um quadrado é um retângulo equilátero.
  5. Propriedade: não é a essência nem  uma parte da essência, mas flui da essência e está presente onde quer que a essência esteja presente, POIS É UMA CONCOMITANTE NECESSÁRIA da essência.  Ex.: Por sua diagonal, um quadrado é divisível em dois triângulos retos isósceles iguais.
  6. Acidente: é um predicado contingencialmente relacionado ao sujeito, enquanto todos os outros predicáveis são relacionados ao sujeito necessariamente. A contingência pode ser EXPLÍCITA quanto IMPLÍCITA. Exs.: um quadrado PODE SER grande; e…    A grama É verde.

 

NÚMERO.

Em sua exposição dos PREDICÁVEIS, na qual  ou ele mostra que estes analisam a modalidade como necessária ou contingente, Aristóteles distingue CINCO números

Importante! Esta análise é aplicável somente a PROPOSIÇÕES AFIRMATIVAS GERAIS.

Aristóteles também diz que toda predicação é primária e essencialmente de substância primeira, isto é, O INDIVÍDUO, o objeto de nossa experiência, expresso por um termo empírico singular como sujeito.

Um termo geral ou universal pode apresentar-se como sujeito apenas porque pode ele mesmo ser predicado de singulares, isto é, de INDIVÍDUOS. Há um sexto predicável, que Aristóteles inclui, o qual declara a natureza de classe de um indivíduo e pode, portanto, ser predicado normalmente APENAS DE INDIVÍDUOS.

Ora, os SEIS PREDICÁVEIS são os mesmos do começo desta lição. O incremento aqui está em apresentar um esquema gráfico que junta os círculos de Euler, os predicáveis e as relações extensionáveis dos SEIS predicáveis.

Veja abaixo:

Limites da Predicação

 

Saiba que os SEIS PREDICÁVEIS não são uma análise exaustiva da predicação, NEM SEQUER DA PREDICAÇÃO NECESSÁRIA.

A primeira razão está no entendimento de que um predicado é necessariamente afirmado acerca de um SUJEITO se for uma propriedade ou uma diferença de um gênero remoto do sujeito, mas não pode ser classificado como propriedade nem como diferença daquele sujeito.

Ex,: Um homem necessariamente tem peso (é ponderável).

Perceba, o PESO é uma propriedade do corpo, e corpo é um gênero remoto de homem, mas peso não é, EM SENTIDO ESTRITO, uma propriedade do homem, POIS NÃO É UM TERMO CONVERSÍVEL EM RELAÇÃO A HOMEM. O que eu estou querendo dizer é o seguinte, não é somente o homem o único ser que tem peso.

Portanto, uma pausa é necessária aqui. Acredito que o termo “gênero remoto” não tenha ficado claro para você. Então, quando é dito que corpo é um gênero remoto de homem, o que está sendo apontado é que CORPORIDADE é um gênero (classe mais ampla, composta de duas ou mais espécies) compartilhado por várias espécies além do homem; além até do gênero animal que abrange o homem. Afinal, o gênero mineral (pedras e metais) também têm CORPORIDADE. Daí, o termo “remoto”, que busca apontar o que a conversibilidade não pode acontecer. Ou seja, pode ser dito:

“Um homem necessariamente tem peso”

Mas não se pode dizer:

“Um peso necessariamente tem homem”

 

A segunda razão é porque o indivíduo é um membro de uma espécie, pode predicar-se necessariamente DE UM INDIVÍDUO não apenas a espécie, mas outros predicados necessários que ele tem em virtude de sua espécie.

Veja:

João é necessariamente um homem, um animal, um ANIMAL RACIONAL, capaz de jovialidade.

  • animal” é um gênero de homem, mas não de João;
  • “ANIMAL RACIONAL” é definição de homem, mas não de João, pois um INDIVÍDUO não pode ser definido.* 
  • jovialidade” é uma propriedade de homem, mas não de João, pois não é CONVERSÍVEL em João.

 

* Lembrete: uma DEFINIÇÃO torna explícita a intensão, ou significado, de um termo, a essência que este representa. Uma definição é uma DESCRIÇÃO GERAL PERFEITA. Logo, é impossível descrever perfeitamente qualquer pessoa, pois não se pode saber tudo a respeito de qualquer um.

 

Os PREDICÁVEIS são, além disso, uma classificação dos predicados APENAS em proposições afirmativas, pois o predicado em uma proposição negativa está SEMPRE TOTALMENTE EXCLUÍDO do sujeito como espécie, gênero, diferença, definição, propriedade ou acidente dele. E mais!, o PREDICADO pode ser necessariamente excluído do sujeito. Algumas das mais importantes proposições filosóficas são proposições negativas necessárias

 

Ex.: Um quadrado NECESSARIAMENTE não é um CÍRCULO.

 

Desenhando a proposição acima…

Ver Todos os artigos de Alexandre Gomes