s

Todo conteúdo do Café Brasil

Portal Café Brasil
Cafezinho 364 – Isolacionismo intelectual

O viés de confirmação leva ao isolacionismo intelectual, quando você não procura, refuta e, não raro, caçoa de ideias diferentes

| 01/03/2021 - Luciano Pires
Cafezinho 314 – Punguistas intelectuais

Ser capaz de detectar as merdades deveria ser a preocupação número um de quem lê.

| 07/09/2020 - Luciano Pires
Cafezinho 305 – Rabo e perna 2

Bote sua energia em mudar a realidade para outra realidade possível.

| 07/08/2020 - Luciano Pires
Cafezinho 278 – O Desengajamento Moral

Dize-me com quem andas, e eu te direi quem és.

Quer sair dessa quarentena melhor e mais produtivo do que entrou? Inscreva-se no curso PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL. As inscrições serão encerradas muito em breve. Não perca tempo. Inscreva-se agora: https://produtividadeantifragil.com.br

| 04/05/2020 - Luciano Pires
Cafezinho 235 – Pedrinha no Lago

Pronto. Joguei mais uma.

| 06/12/2019 - Luciano Pires
Café Brasil 548 – O efeito borboleta

Podcast Café Brasil 548 – O efeito borboleta. Você já ouviu aquela afirmação de que “O bater de asas de uma borboleta no Novo México pode desencadear um furacão na China”? Essa é uma das bases para a Teoria do Caos, que afeta diretamente sua vida. E é disso que vamos tratar hoje.

| 14/02/2017 - Luciano Pires
Café Brasil 421 – A pedra no lago.

Quem conhece o Café Brasil sabe que a gente vive falando da necessidade de mudanças. Já fizemos programas a respeito, mas é hora de voltar ao assunto. Afinal, a única coisa permanente, que nunca muda, é que tudo sempre muda.

| 23/09/2014 - Luciano Pires
A escolha.

Qualquer pessoa que tenha estudado as questões que envolvem moral e ética, em algum momento deparou com o conceito do Imperativo Categórico, criado pelo filósofo Immanuel Kant por volta de 1785.“Imperativo”, no contexto utilizado por Kant, pode ser entendido como “mandamento”. E “categórico” é o que não aceita dúvidas, o “indiscutível.”

| 04/09/2014 - Luciano Pires
Pedrinhas no lago.

Em minha palestra TUDO BEM SE ME CONVÉM, recorro a uma frase de Aristóteles: “Não se pode conceber o muitos sem o um.” Olho para um grupo de pessoas e não consigo ver uma massa uniforme, o que vejo são vários “eus”, cuja soma de escolhas e atitudes determinará o “nós”.
E às vezes é um desses “eus” que faz a diferença.

| 28/08/2014 - Luciano Pires