s
Artigos Café Brasil
Corrente pra trás
Corrente pra trás
O que vai a seguir é um capítulo de meu livro ...

Ver mais

O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
A Omny Studio, plataforma global na qual publico meus ...

Ver mais

O campeão
O campeão
Morreu Zagallo. Morreu o futebol brasileiro que aprendi ...

Ver mais

O potencial dos microinfluenciadores
O potencial dos microinfluenciadores
O potencial das personalidades digitais para as marcas ...

Ver mais

Café Brasil 935 – O que faz a sua cabeça?
Café Brasil 935 – O que faz a sua cabeça?
É improvável – embora não impossível – que os ...

Ver mais

Café Brasil 934  – A Arte de Viver
Café Brasil 934  – A Arte de Viver
Durante o mais recente encontro do meu Mastermind MLA – ...

Ver mais

Café Brasil 933 – A ilusão de transparência
Café Brasil 933 – A ilusão de transparência
A ilusão de transparência é uma armadilha comum em que ...

Ver mais

Café Brasil 932 – Não se renda
Café Brasil 932 – Não se renda
Em "Star Wars: Episódio III - A Vingança dos Sith", ...

Ver mais

LíderCast 329 – Bruno Gonçalves
LíderCast 329 – Bruno Gonçalves
O convidado de hoje é Bruno Gonçalves, um profissional ...

Ver mais

LíderCast 328 – Criss Paiva
LíderCast 328 – Criss Paiva
A convidada de hoje é a Criss Paiva, professora, ...

Ver mais

LíderCast 327 – Pedro Cucco
LíderCast 327 – Pedro Cucco
327 – O convidado de hoje é Pedro Cucco, Diretor na ...

Ver mais

LíderCast 326 – Yuri Trafane
LíderCast 326 – Yuri Trafane
O convidado de hoje é Yuri Trafane, sócio da Ynner ...

Ver mais

Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola, ...

Ver mais

Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live inaugural da série Café Com Leite Na Escola, ...

Ver mais

Café² – Live com Christian Gurtner
Café² – Live com Christian Gurtner
O Café², live eventual que faço com o Christian ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Rubens Ricupero
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Memórias de um grande protagonista   “Sem as cartas, não seríamos capazes de imaginar o fervor com que sentíamos e pensávamos aos vinte anos. Já quase não se escrevem mais cartas de amor, ...

Ver mais

Vida longa ao Real!
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Vida longa ao Real!   “A população percebe que é a obrigação de um governo e é um direito do cidadão a preservação do poder de compra da sua renda. E é um dever e uma obrigação do ...

Ver mais

A Lei de Say e a situação fiscal no Brasil
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A Lei de Say e o preocupante quadro fiscal brasileiro   “Uma das medidas essenciais para tirar o governo da rota do endividamento insustentável é a revisão das vinculações de despesas ...

Ver mais

Protagonismo das economias asiáticas
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Protagonismo das economias asiáticas   “Os eleitores da Índia − muitos deles pobres, com baixa escolaridade e vulneráveis, sendo que um em cada quatro é analfabeto − votaram a favor de ...

Ver mais

Cafezinho 633 – O Debate
Cafezinho 633 – O Debate
A partir do primeiro debate entre Trump e Biden em ...

Ver mais

Cafezinho 632 – A quilha moral
Cafezinho 632 – A quilha moral
Sua identidade não vem de suas afiliações, ou de seus ...

Ver mais

Cafezinho 631 – Quem ousa mudar?
Cafezinho 631 – Quem ousa mudar?
O episódio de hoje foi inspirado num comentário que um ...

Ver mais

Cafezinho 630 – Medo da morte
Cafezinho 630 – Medo da morte
Na reunião do meu Mastermind na semana passada, a ...

Ver mais

UFA, a União Faz a Força.

UFA, a União Faz a Força.

Luciano Pires -

Como palestrante, viajo o Brasil de cabo a rabo e conheço uma realidade muito distante daquele país inviável que a televisão despeja em nossas salas toda noite. E diante de tantos exemplos de gente que faz acontecer por este país, concluo que a grande pauta de discussão no Brasil deveria ser…

Conectividade!

Normalmente se define “conectividade” como a capacidade de comunicação dos dispositivos de hardware ou software com outros hardwares ou softwares. Mas quero sair do mundo dos computadores para entrar no mundo da carne e do osso, dos sentimentos e percepções.

Lembra-se do “a união faz a força?”. Ouço esse ditado desde pequenininho e sempre o reconheci como uma receita para fazer acontecer. Sozinho, consigo muito pouco, mas se eu me juntar a outras pessoas na busca de um mesmo objetivo, fico mais forte e aumento minhas chances de chegar lá. Os “príncipes” conhecem muito bem esse jogo e adotam a política do “dividir para conquistar”. Sabem que grupos ordenados e coordenados são perigosos, e fazem de tudo para que eles não se formem. Enquanto isso, espertamente, fomentam grupos que defendem seus interesses. É assim que o Brasil se encontra hoje nas mãos de minorias barulhentas, mas organizadas, que definem os rumos da maioria silenciosa e… desconectada.

Conectividade!

Já pensou se aquela ONG da Bahia se juntar a outra do Rio Grande do Sul? E se o grupo de trainees da Câmara de Comércio de Jurubatuba da Serra se juntar ao comitê de jovens executivos da Fiesp? Que também se juntaria ao comitê equivalente de Santa Catarina, de Mato Grosso, do Rio Grande do Norte? Mas infelizmente eles não se falam. Provavelmente nem sabem da existência do outro. E quando se falam, dificilmente conseguem superar os jogos políticos, o sentimento de “minha ideia” e a necessidade de disciplina coletiva. Não conseguem a tal “liga”. E voltam às suas casas onde, mais uma vez, sozinhos, tentarão derrubar castelos.

E assim temos milhões de pequenos esforços honestos e válidos sendo devorados pelo sistema que destrói as tentativas de fazer acontecer dos pequenos abnegados. Canso de ver gente com brilho nos olhos, com energia e tesão, dizendo-se cansada. Canso de ver projetos deliciosos consumindo o tempo e os recursos de milhares de pessoas e obtendo um resultado que pouca mudança substancial traz ao país. Projetos que resolvem problemas de poucas pessoas, sem capacidade de ampliar o alcance. Para isso, há que ter força. Poder. Capacidade de mobilização. Voz. Impacto. Um vetor econômico que revele ganhos se a situação mudar, algo praticamente impossível quando você é apenas um pequeno abnegado, não é parente de autoridade, não tem trânsito na mídia e nem dinheiro no banco.

Como 99% dos pequenos abnegados.

O desafio é grande demais. Exige generosidade, senso de comunidade. disciplina, capacidade para trabalhar em grupo, grandeza para aceitar ideias que vêm de outras pessoas. Honestidade de propósitos. Ética… Enfim, os atributos que fazem os grandes abnegados.

Conectividade, meus caros. Só assim os milhões de pequenos abnegados se transformarão na grande maré de mudanças capaz de colocar este país nos trilhos.

Publiquei  a maior parte deste texto originalmente em 2007. Trago-o de volta hoje, após uma reunião onde fui apresentado para a UFA – União Faz a Força, grupo de abnegados que quer aglutinar os diversos movimentos  e entidades que estão atuando de forma independente para mudar o cenário político-social brasileiro. Eles buscam unidade nas ações. Estão agindo através de reuniões, grupos no Whatsapp, páginas nas mídias sociais, promovendo a conectividade. Ainda estão se organizando, mas em breve darei mais dicas sobre como participar ativamente das ações que prometem mudar o Brasil. Mas tenho certeza que a UFA é só mais uma das iniciativas que estão surgindo pelo Brasil. Você está se conectando a alguma delas?

Se nos juntarmos, haverá uma luz no final do túnel.