s
Artigos Café Brasil
Corrente pra trás
Corrente pra trás
O que vai a seguir é um capítulo de meu livro ...

Ver mais

O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
A Omny Studio, plataforma global na qual publico meus ...

Ver mais

O campeão
O campeão
Morreu Zagallo. Morreu o futebol brasileiro que aprendi ...

Ver mais

O potencial dos microinfluenciadores
O potencial dos microinfluenciadores
O potencial das personalidades digitais para as marcas ...

Ver mais

Café Brasil 935 – O que faz a sua cabeça?
Café Brasil 935 – O que faz a sua cabeça?
É improvável – embora não impossível – que os ...

Ver mais

Café Brasil 934  – A Arte de Viver
Café Brasil 934  – A Arte de Viver
Durante o mais recente encontro do meu Mastermind MLA – ...

Ver mais

Café Brasil 933 – A ilusão de transparência
Café Brasil 933 – A ilusão de transparência
A ilusão de transparência é uma armadilha comum em que ...

Ver mais

Café Brasil 932 – Não se renda
Café Brasil 932 – Não se renda
Em "Star Wars: Episódio III - A Vingança dos Sith", ...

Ver mais

LíderCast 329 – Bruno Gonçalves
LíderCast 329 – Bruno Gonçalves
O convidado de hoje é Bruno Gonçalves, um profissional ...

Ver mais

LíderCast 328 – Criss Paiva
LíderCast 328 – Criss Paiva
A convidada de hoje é a Criss Paiva, professora, ...

Ver mais

LíderCast 327 – Pedro Cucco
LíderCast 327 – Pedro Cucco
327 – O convidado de hoje é Pedro Cucco, Diretor na ...

Ver mais

LíderCast 326 – Yuri Trafane
LíderCast 326 – Yuri Trafane
O convidado de hoje é Yuri Trafane, sócio da Ynner ...

Ver mais

Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola, ...

Ver mais

Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live inaugural da série Café Com Leite Na Escola, ...

Ver mais

Café² – Live com Christian Gurtner
Café² – Live com Christian Gurtner
O Café², live eventual que faço com o Christian ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Rubens Ricupero
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Memórias de um grande protagonista   “Sem as cartas, não seríamos capazes de imaginar o fervor com que sentíamos e pensávamos aos vinte anos. Já quase não se escrevem mais cartas de amor, ...

Ver mais

Vida longa ao Real!
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Vida longa ao Real!   “A população percebe que é a obrigação de um governo e é um direito do cidadão a preservação do poder de compra da sua renda. E é um dever e uma obrigação do ...

Ver mais

A Lei de Say e a situação fiscal no Brasil
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A Lei de Say e o preocupante quadro fiscal brasileiro   “Uma das medidas essenciais para tirar o governo da rota do endividamento insustentável é a revisão das vinculações de despesas ...

Ver mais

Protagonismo das economias asiáticas
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Protagonismo das economias asiáticas   “Os eleitores da Índia − muitos deles pobres, com baixa escolaridade e vulneráveis, sendo que um em cada quatro é analfabeto − votaram a favor de ...

Ver mais

Cafezinho 633 – O Debate
Cafezinho 633 – O Debate
A partir do primeiro debate entre Trump e Biden em ...

Ver mais

Cafezinho 632 – A quilha moral
Cafezinho 632 – A quilha moral
Sua identidade não vem de suas afiliações, ou de seus ...

Ver mais

Cafezinho 631 – Quem ousa mudar?
Cafezinho 631 – Quem ousa mudar?
O episódio de hoje foi inspirado num comentário que um ...

Ver mais

Cafezinho 630 – Medo da morte
Cafezinho 630 – Medo da morte
Na reunião do meu Mastermind na semana passada, a ...

Ver mais

#VemPraRua

#VemPraRua

Luciano Pires -

Domingo, 15 de março de 2015, está programada uma manifestação popular que promete tomar as ruas do país. Uma leitora de meu Facebook, a Ana Paula Maia, mandou um texto tão interessante sobre o assunto que decidi aproveitar algumas partes para este artigo da semana. O texto original da Ana, se você quiser ler, é um comentário neste post http://on.fb.me/1F3JuDX:

Nós, cidadãos, temos o direito e o dever de exercer a democracia. O movimento #VemPraRua, que é suprapartidário, tem objetivos muito claros: é a favor da retirada do PT e do seu projeto de poder do planalto central; é contra o desrespeito à constituição e às leis; é contra a roubalheira e corrupção institucionalizadas no Brasil; é a favor da apuração dos fatos e punição dos culpados pelos sucessivos assaltos cometidos contra o patrimônio brasileiro; é contra o aumento da inflação, alta descontrolada do dólar, maiores juros do mundo, resultados da incapacidade administrativa do governo do PT; é a favor da DEMOCRACIA.

Se no domingo você não vai pra rua por esses motivos, não vá.

Se o que você quer é que os militares assumam o poder, não vá pra rua. Ditadura não é democracia.

Se é pra tomar uma cerveja com os amigos ou estrear uma roupa nova, não vá pra rua. Existem momentos mais adequados.

Pela legalização da maconha? Por direitos iguais para mulheres, negros, pobres, homossexuais? Não vá pra rua. Promova outra manifestação, outro dia, com esse fim.

Não vá pra rua porque é flamenguista, corintiano, vascaíno ou tricolor. Fique em casa assistindo um jogão na TV.

Não vá para roubar, saquear ou destruir o patrimônio público ou privado.

Não vá para brigar. Se você está satisfeito com o governo e não concorda com os que não estão, não vá pra rua. Não vale o risco.

Mas se você vai pra rua, lembre-se que para que seu projeto de perpetuação no poder siga em frente, o PT precisa de tensão, precisa de brasileiros lutando contra brasileiros, classe contra classe, região contra região. Seu líder, Lula, tem como princípio não ter princípios, pensa apenas em seu projeto pessoal. E quem pensa assim, antes de ser brasileiro é um oportunista.

É hora de mostrar que queremos um país unido. Que temos todas as condições de voltar a crescer, acabando com a corrupção, tendo um projeto econômico, um congresso que trabalhe com independência e em harmonia com o poder executivo. E uma justiça que cumpra com suas atribuições.

É fundamental ficar atento às tentativas de sabotagem. É preciso se diferenciar daqueles que querem a barbárie, a anarquia. Quem defende a democracia e a liberdade o faz através da lei, da constituição. É possível mudar assim. É possível mudar, sim.

O trabalho de contrainformação está pegando fogo. Boatos correm por todos os lados com o objetivo de amedrontar as pessoas para que não saiam às ruas. A movimentação das milícias do MST pelo Brasil, com imagens de seus integrantes invadindo áreas portando foices, facões e bandeiras vermelhas são claramente intimidatórias. Indivíduos estarão infiltrados nas manifestações para as desestabilizar pela violência, pelo desvio de foco, pelo conflito. Jornalistas a serviço dos que querem que tudo fique como está estarão nas ruas à cata de gente caricata, com discursos extremistas, para assim caracterizar o movimento como “fascista, golpista, direitista” e outros istas.

Não entre no jogo dessa gente. Se você vai pra rua, faça mais que simplesmente caminhar ou gritar palavras de ordem. Fiscalize. Denuncie aos organizadores e à polícia os que estiverem promovendo enganação, vandalismo e violência.

Vá de cara limpa, leve um sorriso no rosto. Cante, abrace os outros brasileiros e mantenha a perspectiva de que você não está lá para odiar, para dividir, mas para construir o Brasil com o qual você sonha.

Se é esse seu entendimento, vem pra rua!

Que Deus, Maomé, Budha, Iemanjá ou simplesmente você, estejam conosco.