s
Videocasts Café Brasil
Encontro Roberto Motta e Luciano Pires
Encontro Roberto Motta e Luciano Pires
Roberto Motta e Luciano Pires numa manhã de conversas ...

Ver mais

Corrente pra trás
Corrente pra trás
O que vai a seguir é um capítulo de meu livro ...

Ver mais

O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
O que é um “bom” número de downloads para podcasts?
A Omny Studio, plataforma global na qual publico meus ...

Ver mais

O campeão
O campeão
Morreu Zagallo. Morreu o futebol brasileiro que aprendi ...

Ver mais

Café Brasil 931 – Essa tal felicidade
Café Brasil 931 – Essa tal felicidade
A Declaração de Independência dos Estados Unidos foi um ...

Ver mais

Café Brasil 930 – A Escolha de Sofia
Café Brasil 930 – A Escolha de Sofia
Tomar decisões é uma parte essencial do dia a dia, ...

Ver mais

Café Brasil 929 – Desobediência Civil
Café Brasil 929 – Desobediência Civil
O livro "Desobediência Civil" de Henry David Thoreau é ...

Ver mais

Café Brasil 928 – Preguiça Intelectual
Café Brasil 928 – Preguiça Intelectual
Láááááááá em 2004 eu lancei meu livro Brasileiros ...

Ver mais

LíderCast 325 – Arthur Igreja
LíderCast 325 – Arthur Igreja
O convidado de hoje é Arthur Igreja, autor do ...

Ver mais

LíderCast 324 – Cristiano Corrêa
LíderCast 324 – Cristiano Corrêa
Hoje trazemos Cristiano Corrêa, um especialista no ...

Ver mais

LíderCast 323 – Sérgio Molina
LíderCast 323 – Sérgio Molina
O convidado de hoje é Sérgio Molina, – atual CEO do ...

Ver mais

LíderCast 322 – Rodrigo Rezende
LíderCast 322 – Rodrigo Rezende
Rodrigo Rezende, carioca, empreendedor raiz, um dos ...

Ver mais

Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda Live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola
Segunda live do Café Com Leite, com Alessandro Loiola, ...

Ver mais

Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live Café Com Leite com Roberto Motta
Live inaugural da série Café Com Leite Na Escola, ...

Ver mais

Café² – Live com Christian Gurtner
Café² – Live com Christian Gurtner
O Café², live eventual que faço com o Christian ...

Ver mais

Café na Panela – Luciana Pires
Café na Panela – Luciana Pires
Episódio piloto do projeto Café na Panela, com Luciana ...

Ver mais

Protagonismo das economias asiáticas
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Protagonismo das economias asiáticas   “Os eleitores da Índia − muitos deles pobres, com baixa escolaridade e vulneráveis, sendo que um em cada quatro é analfabeto − votaram a favor de ...

Ver mais

Criatividade, destruição criativa e inteligência artificial
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Criatividade, destruição criativa e inteligência artificial   “O capitalismo é, essencialmente, um processo de mudança econômica (endógena). O capitalismo só pode sobreviver na ...

Ver mais

Inteligência de mercado (Business intelligence)
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A importância da inteligência de mercado[1] Considerações iniciais Este artigo tem por objetivo ressaltar a importância da inteligência de mercado no competitivo mundo contemporâneo, por se ...

Ver mais

Americanah
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Americanah   “O identitarismo tem duas dimensões, uma dimensão intelectual e uma dimensão política, que estão profundamente articuladas, integradas. A dimensão intelectual é resultado ...

Ver mais

Cafezinho 629 – O luto político
Cafezinho 629 – O luto político
E aí? Sofrendo de luto político? Luto político é quando ...

Ver mais

Cafezinho 628 – Crimes de Honra
Cafezinho 628 – Crimes de Honra
A Corte Constitucional da França recentemente declarou ...

Ver mais

Cafezinho 627 – O Pum da Vaca
Cafezinho 627 – O Pum da Vaca
O físico Richard Feynman tem uma frase ótima: "A ...

Ver mais

Cafezinho 626 – A Globo já era?
Cafezinho 626 – A Globo já era?
A internet mudou tudo. Ela acabou com os ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 04

Videocast Nakata T02 04

Ciça Camargo -

 

INICIATIVA E ACABATIVA

Você reparou que problemas parecem bumerangues? Quando achamos estar livres, lá vêm eles de volta. E, junto com os problemas recorrentes, um exército de questões que exigem nossa atenção, como:

  • Lidar com pessoas;
  • Tomar decisões;
  • Traçar estratégias;
  • Implementar planos;
  • Ter jogo de cintura para acordos, negociações e conflitos;
  • Contar com valores e trocas.

Que trabalheira, não é? Não parece desmotivador? Mas sabe por que essas coisas vão e vêm? Tenho 5 bons motivos para explicar:

  1. Não há ninguém para assegurar que as decisões se transformem em ações

Se suas decisões não evoluem para ação, não há quem assegure que você está executando o prometido. Quantas vezes você decidiu que ia começar o regime alimentar na segunda feira? E ficou na decisão, sem ação?

  1. Esquecemos que, tomar decisões, não muda nada

Tem gente que acha que porque a decisão foi tomada, as coisas vão acontecer. Não vão. Só acontecem se houver ação.

  1. Planejamentos, reuniões e relatórios são confundidos com ações

Eles são essenciais para a tomada de ações, mas precisam ser transformados em ações. Quando você faz um plano, é como desenhar um mapa. É necessário, ajuda muito, mas só tem sentido se você cair na estrada.

  1. Ideias e conceitos complexos são considerados melhores, só por serem complexos.

Em minha experiência profissional, inúmeras vezes reparei que a solução para os problemas estava ali, dentro de casa, na mente das pessoas envolvidas com o problema, e não nas soluções complexas de terceiros. Que, convenhamos, são muito mais vistosas, custam muito mais caro e, na maioria das vezes, levam para o mesmo resultado das soluções simples.

  1. Chega de iniciativa! Precisamos de acabativa

De pró-atividade o mundo está cheio. Mas quantas pessoas levam esses projetos até o fim, e quantas deixam os planejamentos “morrerem na praia” por nunca encerrá-los? A pessoa mais bem-sucedida não é aquela que só traz novas ideias, mas aquela que abraça o projeto e o carrega até concluí-lo. Aquela que sabe que agir é alma do negócio.

Estamos rodeados por gente cheia de iniciativa, mas sem acabativa. Para que serve quem tem iniciativa e não tem acabativa? Para começar os projetos e não terminar. Por isso, a acabativa, que ainda não existe nos dicionários, é fundamental.

E sabe como aplicá-la na sua rotina e na da sua empresa?

  • Pergunte por que antes de mergulhar no como realizar ações para solucionar problemas;
  • Não tome decisões, apenas. Levante-se, aja e faça acontecer;
  • A ação vale mais do que qualquer conceito elegante;
  • O erro é uma lição, e não há ação imune a falhas. Permita-se errar, mas aprenda com os erros;
  • Alimente seus medos, mas não a covardia. O medo é natural, ensina, protege, traz ponderações e bom senso. A covardia paralisa.
  • Conflitos geram discussões e novas respostas, são fundamentais para criação de novas ideias. O problema é permitir que se transformem em confronto. O confronto desvia o foco dos inimigos que estão lá fora, para os companheiros que estão aqui dentro. E perde-se tempo, energia, dinheiro e oportunidades na luta interna;
  • O que os líderes fazem, como aplicam seu tempo e alocam os seus recursos, importa. Todo líder é um professor de ética. Para o bem e para o mal. Seu comportamento determina se seus seguidores vão agir ou apenas contemplar.

Essas dicas são óbvias, mas eficientes. Experimente examinar seu dia a dia, sua relação com seus colegas, com seu líder, com seus clientes e fornecedores. Procure saber o que está impedindo que as coisas aconteçam.

Seja você o agente da mudança. Com muita iniciativa e ainda mais acabativa.